segunda-feira, 18 de junho de 2018

E finalmente entrámos na garagem!


One small step for a man, one giant leap for a car! 

21 comentários:

  1. tantos pi pi pi pi pi, isso dá com qualquer um em maluco :D

    ResponderEliminar
  2. Acho lindo esse portão "dissimulado", mas tenho mixed feelings em relação aos portões basculantes.
    Todas as manhãs faço figas que não esteja a passar ninguém do lado de fora quando abro o meu.
    No mês passado o meu maior pesadelo concretizou-se, o portão acertou num carro que ia a passar mais próximo dele. A condutora tinha 82 anos (foi professora da minha sogra, vê lá tu) e não se apeteceu que o portão estava a abrir (com o portão fechado e dentro do meu carro também não me apercebi que havia um carro a passar).
    Mas a minha garagem é uma box, passam carros do lado de fora, no teu caso tens passeios, mal seja que os peões sejam cegos e surdos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este, quando abre, fica sempre alinhado com a fachada! Não varre o passeio. Não queria dar cabo de nenhum peão! :D

      Eliminar
  3. Adoro a luz natural da garagem,que chique!
    Eu desactivava os sensores de estacionamento, a partir de agora... (esse pipipipi é para lá de irritante)

    ResponderEliminar
  4. Assim numa vista reduzida, o carro parece igual ao meu. Lindo lindo é entrar e sair do parque do corte inglês (gaia-porto). Não sei quem foi o iluminado arquiteto, mas o carro vai a apitar-em continuo - o trajeto todo... a subir para sair então é espetacular, é acelerar e rezar em simultâneo 😄😄

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então é igual ao Corte Inglês de Lisboa. Um túnel sinistro e claustrofóbico com banda sonora de pi-pi-pis :D

      Eliminar
  5. Querida Palmier, atenção que qualquer pessoa que conheça o bairro fica a saber onde a família Palmier vive.
    Parabéns, o edificio está muito bonito! Gosto imenso.
    Só me aflige um bocado o eléctrico a passar, no ano passado vivi temporariamente numa rua com eléctricos e pensei que enlouquecia com o barulho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só mesmo os que conhecem ultra profundamente o bairro, que esta rua é mesmo escondida. Acho que só nós as duas é que a conhecemos :D
      Os eléctricos já me passam à porta há treze anos, já nem dou por eles :D
      Obrigada :)

      Eliminar
    2. Já pensei o mesmo inúmeras vezes, Palmier.
      Atenção, porque, infelizmente, existem pessoas mázinhas e doentes. Pescando aqui e ali podem chegar ao endereço. Há "muito filho de muita mãe" ;).
      Fico muito feliz por si, está tudo maravilhoso e com imenso bom gosto. Quem me dera a mim, não podendo, olhe, fico feliz pelos outros :)

      (Será a Joana Moser uma prof minha da universidade...?)

      Eliminar
  6. A garagem é gigante , está aí uma obra muito engraçada .. a abertura no meio da garagem está espetacular .. já se mudou palmier ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D

      (ainda não... ainda falta a ligação da água, gás, a vistoria da ANPC e a da CMLpara a licença de utilização... )

      Eliminar
    2. Lá para o Natal :)

      Eliminar
  7. Credo...garagem comum...que coisa de pobre!!! E logo a menina que é tão acima do comum dos mortais...

    ResponderEliminar
  8. Ainda não percebi tanta necessidade de mostrar, mostrar, exibir, exibir, o seu património. Está como as outras, precisa muito da aceitação dos outros, não lhe basta ser simplesmente. Também é igualmente triste como as outras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então em que ficamos, é coisa de pobre ou coisa que vale a pena exibir?! Tem de se decidir...

      talvez se lesse os textos, em vez de ver só os bonecos, percebesse qual a razão de ser da importância da entrada na garagem...
      https://palmierencoberto.blogspot.com/2018/04/e-entao-palmier-quando-te-mudas.html

      Eliminar