sábado, 27 de agosto de 2016

Palmier revela as tendências. Porque é importante estarmos sempre no nosso melhor


Há cinco dias que o vento sopra de sueste

E ao quinto dia de sueste - sinto-o agora mesmo a passar-me pela cara, virada que estou, como um barco, com a proa ao vento, o mar cansou-se da agitação dos últimos dias, das ondas grandes e desordenadas, da rebentação cheia de areia, de nos dar chicotadas nas pernas quando aproveitamos o intervalo entre duas ondas para corrermos sobre as conchas partidas que nos magoam os pés, até ao mergulho in extremis - mas dizia eu que ao quinto dia de sueste, o vento que dura três dias mas que desta vez veio para ficar, o que nos entra pelas casas protegidas a Norte, traiçoeiro, trazendo consigo o barulho da rebentação e depositando-o na nossa almofada que toda a noite ruge como um búzio, ao quinto dia de sueste o mar, exausto e indiferente às leis dos ventos e das marés, descansou.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

E depois de mais um cansativo dia de trabalho, Canis, esgotado e já sem forças, tem de ser transportado até à porta de casa


A minha Maman hoje tirou a manhã para ir ao cabeleireiro

Acontece que adormeceu profundamente no processo e quando acordou verificou com espanto que as meninas ainda não lhe tinham pintado as unhas. Questionadas sobre aquele atraso, as meninas explicaram que tinham tentado, mas que cada vez que lhe tocavam nas mãos, a minha Maman enxotava-as veementemente com um "está quieto, Canis!".

E então, Palmier, não blogas?

Não tenho tempo, passo o dia inteiro a tentar passar a rebentação.



sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Falam, falam, falam mas não as vejo a fazer nada

Ao contrário de algumas, que se limitam a perguntar pelo paradeiro de Cuca, a Pirata, directamente do conforto dos seus sofás de brocados e cetim, nós, velhos golfinhos do mar, deitamos as barbatanas à obra e vamos até à linha do horizonte, perscrutando todos os centímetros quadrados deste mar revolto, em busca da nossa capitã!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Sobrevivemos. Aqui somos nós a chegar ao hotel com efeitos especiais em forma de cisne


Aqui somos nós num bosque sombrio e assustador


Este local também é bastante belo


Agora as vistas, mas com efeitos especiais


Pensei que podiam gostar de ver as vistas


Escrever posts? Como assim?


(se calhar não devíamos escrever posts quando bebemos gin tónicos...)

Era um gin. Agora já não é.


segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Nunca mais

Então eu passo o vexame de, perante um público imenso de pessoas estiradas em suas cadeiras a apanhar o bom sol da manhã, obrigar os meus pobres filhos, acompanhados de mim própria, a envergar as máscaras de burro e assim entrarmos na piscina, provocando tumultos em redor da área em que nos encontrávamos, levando a que algumas pessoas debandassem por temor a actos terroristas equinos, e fazendo com que outras nadassem pela primeira vez, como se  nada fosse, acompanhadas por três jumentos, arruinando desta forma toda a credibilidade que os portugueses, com o seu esforço, alcançaram nos mercados externos, e vocês  nada?! Pois muito bem, não contem mais comigo para cenas destas!

Nada como um pouco de natação para refrescar deste calor