sábado, 23 de maio de 2015

Resumo da semana

Olhemos desta feita para o painel central d'O Juízo Final, de Bosch, onde se encontra descrita toda a sequência de acontecimentos que vivenciámos nos últimos dias. Vejamos então com atenção:


Ao centro, em cima, podemos observar Cristina, numa fotografia cuidada e profissional, o tipo de fotografia nunca antes vista num blog e que obrigou a que todas as fashion bloggers tivessem de contratar as suas próprias fotógrafas particulares, complicando, em muito, a simples logística de um "hoje deu-me para isto". Aqui vemos Cristina sobrevoando toda uma nação, epíteto da mulher de sucesso, empreendedora, um exemplo a seguir, no fundo, aquela que todas nós ambicionamos ser. Reparem nas bloggers nas laterais, que, de mãos postas, ajoelham à sua passagem, enquanto os anjos tocam os trompetes:


em baixo, no centro da trama, e como não podia deixar de ser, temos o próprio sapato de Cristina, o sapato mais desejado, aquele que todas nós sonhamos um dia vir a calçar. Um sapato com vela, imagem simbólica do sapato que fica bem em todas as ocasiões e capaz de nos salvar de todas as tormentas fashionistas:


As bloggers a chegar ao lançamento da colecção de Verão dos sapatos Cristina, nos seus veículos de alta cilindrada:


 A alegria dos bloggers já no decorrer do evento:


Reparem, a título de curiosidade, como Matisse também quis cavalgar a onda de sucesso de Cristina, ao registar para a posteridade a alegria dos bloggers no lançamento da dita colecção.


À direita,  uma faca pronta a praticar o escalpe de todas aquelas que ousarem levantar a voz contra o sapato de Cristina


E um exército pronto a atacar


e uma equipa pronta a torturar todas as que preferem outras marcas:


Aqui podemos observar uma blogger que, tendo mostrado dúvidas entre um 37 e um 38, foi de imediato citada pelas autoridades para comparecer em tribunal:


E aqui estão todos os outros bloggers. A beber para esquecer.




sexta-feira, 22 de maio de 2015

Eu queria ir dar a minha voltinha pela internet

Mas o computador recusa-se... !? 


Está sempre a dar este erro...?! Sinceramente, não percebo...


Palmier Encoberto, o Oráculo on-line

Não vos quis dizer nada logo no início do ano, para não vos assustar, mas, na verdade, olhando para o mapa astral do blogomundo, com a lua em Saturno e o Sol na casa da cabeça do dragão fumegante, posso adiantar que o ano de 2015 será um ano muito atribulado, um ano de quezílias, desavenças e de escaramuças sangrentas. Disso tivemos prova logo nos primeiros dias de Janeiro, quando eclodiu aquela que ficou conhecida como a Guerra da Garrafa Dispendiosa, situação que abalou os astros e que levou a que escorregassem do meio do céu e que ficassem todos amontoados no firmamento. Ora, essa situação gravíssima afectou a casa 7 do Zodíaco, a casa que regula o apetite, levando-nos a acorrer em massa, quais zombies mascarados de Frida Kahlo, ao take-away mais próximo, caso que ficou na história como a fuga dos Bloggers dos restaurantes trendy, para o take away do Pingo Doce, fuga, aliás, que simboliza a passagem de uma cultura idolatra, que cria em vários restaurantes, para uma crença monoteísta, ou seja, num restaurante único. Neste restaurante eram servidos apenas coq au vin ou, como se diz em português, galo ao vento, e flamingos caramelizados, situação que, ao fim de breves semanas, causou grande revolta entre os bloggers da alimentação saudável  que, incentivados por Pedro, o PT, se barricaram junto à secção das águas, consumindo todas as garrafas de Luso com gás a que deitaram mão. Garrafas que, depois de vazias, serviram para ser arremessadas entre bloggers desavindos, que filmaram os actos bárbaros com o telemóvel, publicando, posteriormente, as imagens nas suas páginas de facebook. Por fim, temos o estranho caso do Grande Cisma do Sapato, em que a blogosfera se dividiu entre aqueles que veneram o sapato de Cristina e os outros.


Minha boa gente, oiçam o vosso oráculo... se o primeiro semestre foi assim, desgastante, com a escalpelização exaustiva destes assuntos deveras dramáticos e com repercussões inimagináveis no alinhamento dos astros a nível do cosmos, nem queiram imaginar o que nos espera no segundo, com Plutão a entrar na casa 21 ... 



quinta-feira, 21 de maio de 2015

Raio do bicho...

Então não é que ressuscitou?!


Uma pessoa muito tranquila na sua casa animal-free e depois, pumba, aparece-lhe esta assombração! E, ainda por cima, agora vem-me com esta atitude... 

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Pequena Cutxi vomitou dentro de casa

Tive de a matar, como é óbvio!



A sorte dela é que foi um canícidio bastante civilizado e o tapete sobreviveu incólume. Caso contrário teria de a assassinar segunda e até quem sabe, terceira vez.



terça-feira, 19 de maio de 2015

Um clássico

Ontem, pelas 19h00, os condóminos voltaram a reunir. A convocatória designava um dos apartamentos do segundo andar, mas, à hora marcada, a dona da casa designada para a reunião, perguntava-me, debruçada sobre o corrimão da caixa das escadas, e enquanto eu subia os degraus para me dirigir a sua casa: "ainda bem que a encontro! Onde é que é afinal a reunião?". E depois de momentos altamente confusos em que inúmeros vizinhos desorientados desciam as escadas e outros subiam no elevador desencontrando-se uns dos outros numa espécie de eterno devir, lá nos reunimos no local originalmente designado. O assunto, sempre o mesmo, o drama que nos une contra o inimigo comum, leva a que nos reunamos amiúde para afinar a estratégia de luta. Acontece que o nosso exército é fracote e constituído, maioritariamente por aquilo que se pode designar por pessoas de uma certa idade, já para não referir as quezílias que existem dentro das nossas próprias filieiras... é verdade… enquanto a Tia Zeza fala, a Tia Patita põe-se atrás, a revirar os olhos, a encolher os ombros e a dizer que não com a cabeça, gestos que em conjunto querem dizer “está ché-ché, coitada…”, os exactos gestos que a Tia Zeza executa sem dó nem piedade sempre que a Tia Patita ousa abrir a boca para afirmar invariavelmente:"eu faço o que todos os outros fizerem". Afundado no cadeirão, à esquerda, está o Senhor Professor Moreira, uma simpatia de pessoa, sempre com um sorriso, aquele sorriso de quem não ouve bem, ou melhor, de quem não ouve mesmo nada, e por isso sorri sempre, bastante satisfeito. Ao centro, muito direito numa cadeira de espaldar, em pose militar, temos o senhor General, sempre preparado para empunhar armas contra o aumento das contribuições do condomínio. Isso é que não! Mas, Senhor General… o prédio precisa de ser pintado… mas o Senhor General fica rubicundo de cada vez que o assunto vem à baila, alarga o nó da gravata, parece mesmo que está a sofrer um AVC, roda o pescoço de uma forma anti-natural, caramba, aquilo não lhe pode fazer bem nenhum à coluna vertebral, fico sempre a ver quando é que a cabeça se desenrosca e rola pelo tapete de Arraiolos da tia Zeza. Para terminar, temos o momento de arrebatamento em que se diz mal da inquilina do terceiro esquerdo, que, coitada, não está boa da cabeça, ainda nos pega fogo ao edifício, sempre a fumar por todo o lado, que grande horror!, mas ninguém sente realmente pena, afinal quando foi da infiltração para o segundo andar, ela não quis saber e, por isso, foi eternamente banida das boas graças da vizinhança.


O nosso problema continua, portanto, por resolver.




segunda-feira, 18 de maio de 2015

E depois de várias semanas a treinar os exames nacionais do sexto ano

Chego à conclusão que o objectivo do Ministério da Educação não é avaliar conhecimentos, mas sim verificar quais, de entre as crianças que vão a exame, conseguem detectar as pequenas armadilhas espalhadas estrategicamente por todas as perguntas. E depois de perceber isto, fico sem perceber qual o objectivo de tão estranha estratégia. É que uma coisa é avaliar conhecimentos, outra, bem diferente, é avaliar a capacidade de fazer gincanas.



Eu gostava de saber é como é que os meninos que vivem nas imediações do Marquês de Pombal e que foram fazer exame esta manhã, terão dormido esta noite...

É que eu, em minha casa, e ainda devemos estar a falar de uns bons quilómetros, consegui ouvir o discurso do Luís Filipe Vieira. Ouvi em stereo, pela janela e pela televisão.



domingo, 17 de maio de 2015

Sinto-me obrigada, até como forma de pressão, a fazer esta denúncia

Depois de uma limpeza nas estantes dos meus filhos, sobraram estes livros. O meu consorte, muito prestável, afirmou, cheio de boa-vontade, que os entregaria num centro de acolhimento de crianças. Os livros foram então colocados na estante do corredor, onde se encontram.


Tudo isto seria muito bonito. Se não se tivesse passado em Dezembro.


sexta-feira, 15 de maio de 2015

E então...?

Já é para aparecer?


É que isto hoje, parecendo que não, está uma aragem um bocadinho fria...!





quarta-feira, 13 de maio de 2015

Por falar em bullying

Bullying também é ver meio país aos gritos e a dizer nas redes sociais que sim senhor, que esperam que as tais miúdas também levem muito na "tromba".



Companheiras de viagem


Não ficaria de consciência tranquila se não viesse a público repor toda a verdade

É que ontem assistimos a uma manipulação descarada e até criminosa (!) das obras de Goya, uma manipulação de obras de arte sacrossantas que deveriam ser intocáveis, com o claro objectivo de cumprir uma agenda: enganar o leitor. É que a verdade é terrível e nós temos de ter força para a encarar estoicamente! Preparados? Mesmo? De verdade? Posso avançar? Têm a certeza? Então vamos a isso!

(post não aconselhado a leitores mais sensíveis)

A verdade é que o Ancião, desrespeitando todas as crenças e quebrando todos os tabus é, nada mais, nada menos, que um devorador de flamingos, o animal sagrado do blogomundo. Podemos vê-lo aqui, praticando o pecado:


Esta prática reiterada e criminosa, que estava a levar à extinção da espécie, fez com que os bloggers, todos eles, dessem as mãos e se juntassem na cruzada libertadora do flamingo, aquela que ficou conhecida nos anais da blogo-história pelo nome de código "cruzada cor-de-rosa". Nesta imagem podem reparar nos semblantes carregados dos blogo-cruzados ante o perigo que os esperava.

Os bloggers fizeram tudo o que era humanamente possível, chegando mesmo, em momentos de desespero, a ousar agitar seus corpos executando a enigmática dança do flamingo,um bailado que consiste em agitar flores cor-de-rosa ao alto, rodopiando pelas estepes, cantando e assobiando bonitas melodias, como forma de atrair o flamingo até si:


Mas foi em vão. Os bloggers só conseguiram recuperar o flamingo quando entrou em campo a sua brigada da Força Aérea, os conhecidos caças F50 que podemos ver na imagem a sobrevoar sobre os céus da Blogolândia, com os seus sensores especiais de ecolocalização activados.


A brigada aérea aproveitou uma distracção do Ancião que, ao contrário daquilo que vos fez crer, não estava a defender-se de um anónimo mauzão. Não! Muito pelo contrário! O Ancião encontrava-se novamente a praticar o pecado. Desta feita com uma senhora deveras lânguida:


De seguida e enquanto as bloggers, aliviadas e felizes, com o flamingo sagrado a salvo, voltavam para junto de seus adorados maridos, homens garbosos de fato cinzento, com o sentimento de dever cumprido...


O Ancião, que neste momento já se tinha visto livre da senhora deveras lânguida derivado desta passar o tempo a ajeitar o decote,  massacrava os seus compinchas recitando a obra completa de Paulo Coelho. Reparem no ar de desespero do blogger lá do fundo, como quem diz "oh meu Deus! Não, não, não...! Outra vez não!"


Por fim, e com receio que o Ancião voltasse a atacar o blogomundo, os bloggers, numa assembleia universal, decidiram elevar pequena Cutxi ao real posto de "Esfinge do Flamingo", momento que ficou registado para a posteridade nesta incrível pintura de Goya:


E pronto. Agora que já revelei toda a verdade da nossa blogo-história, posso retirar-me em paz.


Até sempre (estarei escondida algures numa gruta, a salvo do Ancião)... 

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Analisemos então à lupa, e sem ideias pré-concebidas, os "Jogos Infantis" de Brueghel, o Velho, a pintura que mais se adequa à nossa realidade



Logo à esquerda, e para começar, de porta escancarada para a assistência,  temos as Mummy Bloggers a vestir as afamadas toucas martchy-matchy nas gordinhas. Que amorrrrrrr!
Touca: Loja das Toucas de Ternura


Em segundo lugar temos uma Mummy blogger, um bocadinho menos top, que, confusa, decidiu usar a incrível touca das gordinhas na sua própria cabeça. Em baixo podemos ver uma fashion police, desesperada, braços no ar, chamando a atenção para o terrível erro.


Aqui temos o blogger todo debruçado, praticamente em risco de vida, a tentar a todo o custo encontrar o mais belo ângulo daquilo que vê pela sua janela. Reparem que o blogger, cauteloso, utiliza uma máscara que evita que a sua imagem fique registada em nefastas superfícies brilhantes.


Neste detalhe (centro esquerda) podemos observar um grupo de bloggers que aproveitam uma gaffe num post de um colega para o pontearem impiedosamente.


O mesmo blogger, o pontapeado, que, no dia seguinte, é, afinal, e depois de um incrível volte-face,  trazido em ombros de volta ao blogomundo.


Neste fragmento temos um blogger que olha tristemente para o seu pequeno pardal, na esperança que, um dia, este se transforme num belo flamingo cor-de-rosa que lhe permita, finalmente, adquirir uma posição de destaque nesta nossa sociedade.


Este mesmo blogger, já desesperado pela espera, foi apanhado, uns dias mais tarde, a imitar um flamingo enquanto a mãe, aflita, lhe gritava lá de baixo, com voz esganiçada, oh Manel, sai daí que ainda te matas. Olha que isto são só blogs!


Aqui, temos a representação de uma modalidade de duelo muito conhecida no blogomundo: O duelo de posts. Uma modalidade extremamente perigosa e com resultados imprevisíveis.


que muitas vezes acaba desta forma:


Neste detalhe podemos ver uns bloggers exibicionistas mostrando não garrafas, mas tonéis de Barca Velha. Incrível como não se coibiram de ostentar!

Para pintar este grupo, Brueghel inspirou-se no dia em que assistiu ao lançamento da private collection, na H&M do Chiado, em que um grupo de bloggers lutava entre si para conseguir arrebatar o mais belo chapéu da colecção


E aqui temos a representação dos afamados blogo-pequenos almoços. Reparem como ela prepara com carinho as papas de aveia, enquanto ele vai comprar o pão de sementes e o filho de ambos, esse amor mais profundo, recolhe os amorosos cestos de verga que usarão como adereço nas fotografias da sua cozinha imaculadamente branca e luminosa.



Neste  pormenor podemos observar os bloggers maratonistas na inauguração da loja Adidas, no Colombo, a tentar comprar o último par dos Stan Smith, versão preto total, linha superstar lançada em parceria com Pharrel Williams


O desmaio do blogger que, desolado, já se deparou com os Stan Smith completamente esgotados. Reparem na cara de aflição do socorrista da direita perante a catástrofe, como quem pensa: "o que é que ele vai fazer da vida sem uns Stan Smith?!" .


Dentro da cerca temos os discípulos de Pedro, o PT.


E, em fila indiana, ao fundo à direita, temos a nossa blogger de referência e os seus seguidores incondicionais.


O clássico anónimo-mau, de arma em riste, sempre muito ocupado de um lado para o outro:


Durante uma aula do curso de blogs, em que o professor ensina como se devem os bloggers comportar perante o ataque de um Anónimo-mau:


E aqui o extraordinário registo da primeira selfie de grupo.


E, por fim, a prova cabal de que Brueghel, o Velho, estava de olhos postos em nós: e aqui é necessário determos os nossos olhos e dedicarmos toda a nossa atenção a este pequeno, mas muito importante detalhe. É que aqui, Brueghel, o Velho, quis deixar para a posteridade um retrato fiel de Mano Linho, esse ícone do blogomundo.



E depois deste exercício, julgo que será adequado dizer que não restam dúvidas, que tenho de dar a mão à palmatória e afirmar que sim, que a blogosfera é, sem dúvida, uma pintura de Brueghel...