sexta-feira, 13 de julho de 2018

E este, mãe, também não gostaste muito, pois não?

Tenho aproveitado, sempre que vou à obra... errrr... casa nova, para levar um saco grande de livros, daqueles livros que já estavam por todo o lado e sem lugar nas estantes. Acontece que as mudanças permitem-nos fazer uma selecção e, na verdade, só me interessam os livros de que gostei, porque os outros não merecem a honra de ficar a ocupar espaço, e então, depois de verificar que já tinha duas boas pilhas de proscritos, comecei a pensar no que raio lhes ía fazer, que bem sei que aqueles outros "livros para dar" que estão em cima da estante do corredor, já lá estão vai para alguns dois anos, até que me lembrei que podia ir pôr os livros no banco da paragem de autocarro, ali mesmo à frente de casa. Escrevi um bilhete "para quem nos quiser ler", que entalei entre as páginas, e fui com a minha filha deixá-los lá. Quarenta e cinco minutos depois já lá não estava nenhum. Depois, quando saímos para jantar, deixámos a segunda pilha. Quando voltámos, todos empoleirados na janela do carro para ver se ainda lá restava algum, constatámos que também já tinham ido todos. E então ficámos a falar sobre aquilo, sobre a viagem dos nossos livros, que os livros que uns não gostam podem ser os livros da vida de outros e que há uma certa beleza nisto de deixar livros na paragem do autocarro para lhes dar uma segunda oportunidade. Fiquei super fã da modalidade. Fiquei eu e ficou a minha filha, que gostou tanto, mas tanto, que agora anda atrás de mim com todos os livros que apanha lá por casa, a perguntar com uma cara esperançosa e olhos suplicantes de ursinho panda "e este, mãe, também não gostaste muito, pois não?".





45 comentários:

  1. Ah que bom! Sabes que isso é muito comum em alguns países da Europa? Já vi isso com várias coisas, não só livros :))))

    [se pensares em deixar algum quadro que já não gostas, avisas-me primeiro, tá?????]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como correu tão bem com os livros, também já pensei em ir lá deixar outras coisas! Para ver se aquela paragem de autocarro fica super famosa! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Podem sempre comprar livros de que não gostam, Mini Palmier, dá essa ideia à mãe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDD
      Epá... se for para comprar, mais vale comprar os que gosto! :DDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  3. Aqui na Holanda é muito comum, no meu prédio há uma estante para os vizinhos deixarem e levarem livros, acho tão engraçado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha! Faz todo o sentido! Agora até fique nervosa com a ideia, acho que vou pôr uma estante no hall do prédio novo :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  4. Aqui em Viena há pelo menos "uma estante pública" (só conheço essa, mas é provável que haja mais) na esquina de uma rua, em que as pessoas podem depositar ou levantar lá livros a seu bel-prazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E faz taaaaanto sentido! É útil para todos, para quem deixa e para quem leva!

      Eliminar
  5. Diz qual é a paragem, que eu amei a ideia e também posso ir lá deixar coisas! Aliás podemos todas ir deixar coisas a essa paragem de autocarro! (estou a falar a sério).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode haver várias paragens natalícias! Quantas mais melhor! :D

      Eliminar
  6. A ideia é muito bonita, sem dúvida.
    Mas acho que alguém vai fazer dinheiro com esses livros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum... acho que não! Acabei de deixar outra pilha e fiquei aqui semi à espreita e das duas pessoas que se interessaram, cada uma levou apenas um livro. É muito engracado de ver. Pegaram nos seus livros e foram-se embora todas sorridentes:)

      Eliminar
  7. não terá sido algum vendedor-comprador profissionalizado da olx?...

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pela iniciativa. Adorei a ideia.
    E mudanças para a nova casa, não??

    ANM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda só foram cinco ou seis sacos de livros :D

      Eliminar
  9. Querida Palmier, sempre boas ideias. Na Alemanha há "cabines telefónicas" por todo o lado, mas com livros, onde as pessoas deixam os exemplares para quem quiser levar, e vão lá buscar os que lhe interessam..., pode-se devolver ou não, é giríssimo e uma ideia tão bonita! Pena os que apanhei serem em alemão... :) Sara

    ResponderEliminar
  10. Oh! Que coisa tão boa, de tanto valor, mesmo bonito, isso.

    (fiquei agora aqui a pensar que sou mesmo muito egoísta com os meus livros, mesmo aqueles que não me marcaram muito, não consigo tomar essa iniciativa de deixá-los ir. Talvez um dia.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando esse dia chegar, vais ver como sabe bem a leveza :D

      Eliminar
  11. Sobre os livros Palmier eu conheço um jardim em Lisboa que tem uma pequena estante com livros. São para repôr no fim do passeio. Achei a ideia deliciosa! Se quiseres digo te onde é!

    ResponderEliminar
  12. Dá um bocadinho mais de trabalho, mas também é giro :)

    https://www.bookcrossing.com/

    ResponderEliminar
  13. http://liveportugal.pt/cabine-de-leitura-pt/

    ResponderEliminar
  14. http://liveportugal.pt/cabine-de-leitura-pt/

    ResponderEliminar
  15. Ideia gira!
    Eu deixo os meus aqui
    https://pt-pt.facebook.com/Déjà-Lu-172870586088680/
    Deja lu em Cascais

    ResponderEliminar
  16. Em campo de Ourique no jardim da parada há uma cabine telefônica estilo inglês que funciona assim, as vezes vou lá deixar ;)

    ResponderEliminar
  17. Eu também faço isso :D. Deixo-os em estações, etc, no maior secretismo, lolol.

    ResponderEliminar
  18. Há uma antiga cabine telefónica na Praça de Londres que funciona mais ou menos com esse intuito. E ainda há o BookCrossing. E a modalidade paragem de autocarro, claro! Também já deixei uns mas foi no metro :D

    ResponderEliminar
  19. ah! não quer passar no www.bookcrossing.com?
    andamos por lá uns maluqinhos dos livros que também fazemos coisas dessas...;)

    ResponderEliminar
  20. e já falei de si lá...

    https://www.bookcrossing.com/forum/19

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só para dizer que, entretanto, tenho uma vizinha que vai mudar de casa com livros que não quer e também já se juntou à minha cruzada da paragem do autocarro :D

      Eliminar
  21. A tia é tão chique e tão amiga dos outros, não é?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso é ao contrário: são os outros, que me ajudam a aligeirar o peso dos livros, que são meus amigos...

      (e sim, chique a valer - está lá escrito em cima, no cabeçalho)

      Eliminar
    2. Anónimo mauzão, por favor passe lá pelo meu navio onde fica desde já convidado a destilar todo o seu ódio. Não leve a mal. Um anónimo mauzão é um sonho antigo que tardo em realizar. Obrigada.

      Eliminar
    3. Cautela! Depois tens de o aturar borda fora! :D

      Eliminar
  22. Paragem do 711 p.f.!! (Amoreiras ou Terreiro do Paço :) )

    ResponderEliminar
  23. Muito frequente em cidades europeias. Sei de situações em que o mesmo livro percorre vários locais, pois as pessoas tendem a deixá-los noutro sítio. Cada pessoa que o lê deixa uma mensagem para a próxima.Muito giro.

    ResponderEliminar