domingo, 25 de setembro de 2016

Prova de vida - Embora em cativeiro e privada da luz do dia, a Sacerdotisa das Cimeiras continua a espalhar a sua magia




64 comentários:

  1. Que maravilhosa obra de arte...
    Vê-se logo que fui eu a tirar a foto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez se a Capitã me tirasse a venda eu pudesse opinar, elogiar os seus dotes de fotógrafa, o enquadramento, enfim, dizer coisas maravilhosas!

      Eliminar
    2. /afinal já não é só a betoneira e a saia da Neuza... há também um casaco amarelo.../

      Eliminar
    3. É o casaco da Neuza!!! Só é usado em ocasiões muito especiais, como sequestros e assim :DDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. aposto que se fosse eu a sequestrar-te nem o pijama tiravas... mas como é a Pirata.. . pfffff....

      Eliminar
    5. Achas?! Quando uma pessoa é sequestrada há um enorme risco de vir a ser fotografada! E eu gosto de aparecer sempre no meu melhor!

      Eliminar
    6. (aquilo na cara é um saco dos sapatos?!) aposto que para mim, usavas uns collants velhos...

      Eliminar
    7. O quê, a Cuca pôs-me um saco de sapatos na cabeça?! Tu não me digas que ela não tem um capuz de sequestro de griffe!

      Eliminar
    8. como assim?!? quando és sequestrada, não és tu que escolhes os trapos para a fotografia?!!!?

      Eliminar
    9. O outfit já tinha levado comigo para a Cimeira, mas depois fui encapuzada à traição com recurso a passes de realismo mágico. Felizmente a Cuca deixou-me manter o turbante, salvando-se assim a minha imagem!

      Eliminar
    10. Ah bom!!! (sabes como é, às vezes, basta uma escolha errada da maquilhadora e lá se esturrica o milho... imagina se te acontece no outfit) não te fies no staile na Pirata, aquela gente veste roupa velha...

      Eliminar
    11. Eu acho que eles estão a conspirar para me furtar o outfit. Sabes como eu, este casaco amarelo Neuza desperta a inveja em qualquer um...

      Eliminar
    12. Flor, o meu navio é todo ele um logotipo de grande qualidade. Agradeço que não faças intrigas junto dos prisioneiros.

      Eliminar
    13. Não sei, não, isto parece-me tudo de contrafacção...

      Eliminar
  2. cara Capitã Cuca, quanto à pobre prisioneira Palmier está o assunto resolvido. embora de face Encoberta, o estilo é inconfundível!

    no entanto, é condição essencial que os prisioneiros não sejam torturados com realismo mágico. certamente terá outras ferramentas à disposição que não danifiquem a mercadoria. uma pequena faca de cozinha pouco afiada será suficiente. é também fulcral que não faltem membros aos visados.

    respeitosamente,
    ó, negociador diletante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer dizer que a hipótese de tortura com realismo mágico ainda está em cima da mesa?! Alguém pague o meu resgate ASAP!

      Eliminar
    2. Sabe lá, onónimo... Por mim tinha-lhes dado uma dieta à base de Borges, mas esta gente queixa-se de tudo. É a humidade do mar, são os pratos feitos pelo Andhtiminir, é a biblioteca, a pólvora a boiar no gin... Nunca tive prisioneiros tão exigentes. É melhor fazer a sua oferta depressa antes que.

      Eliminar
  3. O turbante é para comunicar com extra-terrestres? Acho que só a intervenção de extra-terrestres poderá salvar está cimeira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, era só para ficar bonita... :DDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Mas ficas!
      (Fiquei em dúvida entre o contacto com extra-terrestres e o exercício de actividades mediúnicas)

      Eliminar
  4. Teve melhor sorte que eu. Eu estou sem casaco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O quê, o Pipoco sai de casa sem um casaquinho?! Parece impossível! Depois arrisca-se a apanhar uma constipação!

      Eliminar
    2. Eu trazia um bom casaco. Mas, que quer?, a Capitã Cuca insistiu tanto...

      Eliminar
    3. Como assim?! Ela preferiu o seu casaco?! Mas o meu é tão bonito!

      Eliminar
    4. (para mais, trata-se de um casaco com a chancela Palmier!)

      Eliminar
    5. (eu não te disse que aquela gente da pirataria só veste roupa velha?...)

      Eliminar
    6. (só pode ser essa a explicação! Um casaco desta categoria... enfim, nota-se que são pessoas que não percebem nada de peças de colecção)

      Eliminar
    7. O seu é ... digamos assim, deixe-me escolher a palavra certa, o seu casaco é, enfim, é um casaco como não há outro igual.

      (eu não estou em condição de discutir com a Capitã. Quer sem casaco, é sem casaco)

      Eliminar
    8. Se calhar deixa-lo assim ao relento já faz parte das manobras de tortura com realismo mágico aventadas pelo Onónimo!

      (pode ser que a flor lhe consiga uma mantinha...)

      Eliminar
    9. (é que nessa idade, não se pode facilitar!)

      Eliminar
    10. Era um bom casaco, o do Pipoco. Mas as vítimas parecem mais vulneráveis descasacadas e isso sempre rende mais uns trocos no preço do resgate...
      Já no caso da Palmier... er... o casaco esotérico era essencial à fidedignidade da prova de vida.

      Eliminar
    11. Percebo perfeitamente, mas é escusado estarem aí todos a deitar olhares invejosos às minhas vestes. O mundo já as viu e sabem que me pertencem!

      (e já há boas ofertas pelas nossas vidas? Imagino o corrupio... deve ser um leilão excelente, todos a quererem dar mais e mais!)

      Eliminar
    12. Capitã, pode devolver-me ao menos a minha camisa branca?

      Parecendo que não, isto arrefeceu...

      (garanto que valho mais encasacado)

      Eliminar
    13. Até agora só o onónimo mostrou interesse em tê-los de volta.
      Tem sido uma verdadeira miséria.

      Eliminar
    14. Se calhar é melhor separares os lotes... é que o Pipoco nestes preparos baixa o preço ao conjunto!

      Eliminar
    15. Isso da camisa já é uma desculpa sua para publicar a prova de vida em tronco nu e exibir os músculos. Sabe muito bem que só o desapropriei do casaco. Não quero cá problemas com a malta dos direitos humanos!

      Eliminar
    16. Ahahhahhahahhahahhahahhahhahahhahahhahahahahhahahhaahhahahhaahhahhhahaha

      Eliminar
    17. Capitã, se não for pedir muito pode ordenar ao pirata da camisa às flores e bermudas fuschia para não se aproximar tanto?...

      Eliminar
    18. E o que é que faço ao ministro? Não consigo vendê-lo sozinho. Ninguém paga o resgate de um ministro!

      Eliminar
    19. Coitado, e ele está em tão mau estado, ainda não deu acordo de si desde que aqui estamos! Não sei mesmo se dá para ir disfarçado no lote!

      Eliminar
    20. Só se lhe vestirmos o meu casaco amarelo. Assim talvez alguém o queira...

      Eliminar
    21. Ora Pipoco, é o Gualtiero, o pirata italiano. Não seja snob! Fale-lhe dos problemas das mulheres e assim.

      Eliminar
    22. Capitã Cuca, não me peça isso. Imploro, não há necessidade. Capitã, isto está a ir longe demais.

      (traga-me então um cabide, deixe-me só tirar-lhes o cinto, são umas Ermenegildo Zegna em que tenho muita estimação...)

      Eliminar
    23. Pipoco, já que estamos só aqui os dois, que ninguém nos ouve, e está numa posição tão desconfortável, ocorreu-me que é boa altura para lhe perguntar se já teve tempo para interceder a meu favor junto do jovem Ruben.

      Eliminar
    24. (eu ainda não estou a dormir, Capitã Cuca. Talvez se me trouxesse um chá e umas bolachinhas...)

      Eliminar
    25. Ele tem perguntado muito pela Capitã, mas com poucas esperanças, muito esmorecido. Eu faço o que posso pela auto-estima do rapaz, muito coaching, muito stroke positivo. Ainda nãoe stá na altura, Capitã...

      Eliminar
    26. (Francamente, Palmier... Nunca vi ninguém comer tanto. O pobre Andhrimnir passou o dia todo enfiado na cozinha a preparar-te as mais sofisticadas iguarias... Não tenciono vender-te ao peso!!)

      Eliminar
    27. Então lá terei de ficar a par de toda a situação Capitã-Ruben...

      (mas muito bem, talvez isso me possa servir para a prática da chantagem...)

      Eliminar
    28. A minha reputação está pela hora da morte, Palmier. Um affair com um rapaz da Amadora comprometido com uma mulher chamada Cátia Vanessa até é coisa capaz de me fazer parecer mais fofinha...

      Eliminar
    29. Ahahhahahhahahahhahahhahahhahahhahahhahahahaahahah
      Já vos estou a imaginar no convés a comer caracóis e a beber uma mini pela garrafa! Não há quem resista! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    30. O senhor engenheiro Pipoco Mais Salgado está à espera de quê para publicar a prova de vida? Desconfio que vocês querem é ficar aqui presos para todo o sempre. Estou a achá-los demasiado instalados.
      Palmier, chega de experimentares pernas de pau e tapa-olhos!

      Eliminar
    31. Sabes como é, desde que me alimentem e me deixem desfilar os meus belos casacos, estou bem em qualquer lado...

      Eliminar
    32. cara Capitã, contra mim falo, mas se a Capitã dá Borges aos "sequestrados" e se eles apreciam, não me parece tortura. na realidade mais parece um cruzeiro à borla em barco de pirata com muita bebida boa e velha.

      não seja meiga com eles...

      Eliminar
  5. há ali qualquer coisa na posição dos dedos... aposto que a Palmier está a querer enviar uma mensagem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É código morse! São as coordenadas da minha localização! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. A pena ao contrário será algum pedido? ahahahah
    Tás linda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha pena de avestruz ao contrário?! Não é possível!

      Eliminar
  7. cara Capitã Cuca, flagelo dos nove mares, igualmente avento resgate do Sr. Ministro (nunca sem interesses ocultos pelos arbustos).

    levanta-se-me uma questão impertinente por parte do meu imediato, Conde de Terras de b'Ouro: "ó Ó, meu capitão, não vá cair no ardil da assustadora Capitã Cuca" sete-espadas" A Pirata!"
    logo lhe perdoei as chicotadas por petulância. afinal o Conde tem razão!
    como poderei eu reconhecer o caro Pipoco sem fato-gravata, cohibas e gin tónico?

    começo eu próprio a temer pela segurança do meu Galeão nesta noite escura...

    ResponderEliminar
  8. Querida Palmier,
    não directamente relacionada com esta situação aflitiva - de ser refém, claro está - trago dentro de mim uma inquietude:
    - sempre que vejo a querida Palmier nestes outfits completamete "fora da caixa", penso: não poderia a minha querida PresidentA, abrir no blog uma rubrica, que fosse um consultório, para casamentos e baptizados? assim, daquilo que por aí vemos, mas em bom...
    Promete que, pelo menos, vai pensar?
    Muito agradecida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É questão de irem adaptando as ideias, este por exemplo era perfeito para um casamento no meio da neve! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  9. sAcerdotisa (no título)
    (emende, não publique)

    ResponderEliminar