segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Se isto não é a coisa mais fofa, então não sei nada de coisas fofas...

Esta é a caneta com que sublinho os livros que vou lendo. Está sempre lá. A caneta e o livro em curso. A minha filha andava muito intrigada com isto, perguntou-me várias vezes o que é que eu sublinhava e porquê. Pedia-me para ler e queria explicações e eu então lá lhe expliquei, que eram as passagens de que gostava, coisas que nunca tinha pensado, coisas que me faziam pensar, coisas que punham por escrito aquilo que eu já tinha pensado e não sabia, que me diziam alguma coisa por alguma razão, que não havia assim nenhum critério rígido, que eram aquelas "que me falavam ao coração"...  


Ontem à noite, quando fui apagar a luz do quarto dela, deparei-me com isto...

46 comentários:

  1. Que querida!
    Confesso que se a minha filha sublinhasse um livro eu morria e o avó ainda morria mais depressa, mas eu sou muito esquisitinha com os livros.
    De qualquer forma, a menina Palmier é querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu sou pelos sublinhanços!
      (e pelas dobras nas folhas! :D)

      Eliminar
    2. E lombadas vincadas (e folhas que se soltam).

      Eliminar
    3. Sou pelo terrorismo livresco, digamos assim :DDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Eu sou pelos livros lidos, pelas lombadas tortas, pelas folhas enegrecidas e queimadas da luz... mas não pelos marcadores fluorescentes ou pelos rabiscos nas folhas. Morri um pouco por dentro.
      (mas durante uma fase escrevia as passagens que mais gostava num caderno de "inspiração" - jamais no livro :D )

      Mas a mini palmier é mesmo fofa.

      Eliminar
  2. Sim, é mesmo a coisa mais fofa. :-)

    (e ela não perguntou o que é "falar ao coração"?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que essa foi a parte que ela percebeu melhor :))))))

      Eliminar
  3. Li esses livros do colégio das 4 torres todinhos quando era pequena :) adorei e li-os de uma enfiada.

    (Que gesto tão bonito de pequena Palmier)

    ResponderEliminar
  4. Palmier, pode-me só dizer de quem é a tradução desse livro, se faz favor?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Um amigo meu tem traduzido livros desse autor, mas este não foi ele. Obrigada!

      Eliminar
    2. A Blyton não mudou de sexo. A não ser que a pergunta fosse sobre o Cortazar.

      Eliminar
    3. Eu parti do pressuposto que a pergunta era sobre o Cortázar...

      (mas se calhar não era...)

      Eliminar
  5. Rayuela: um dos livros mais belos jamais escritos. Com matéria para gastar vários marcadores.
    (E Malory Towers é um excelente ponto de partida para mais tarde se procurar Maga em Paris). :)

    ResponderEliminar
  6. Realmente bonito :)
    (Gostei muito de ambos os livros, ainda que lidos em idades diferentes)

    ResponderEliminar
  7. Ohhh o colégio das quatro torres :-):-):-) o que eu adorei ler esses livros, e as gémeas em Santa Clara...

    ResponderEliminar
  8. Uma ternura. Gostar de ler é uma bênção.

    ResponderEliminar
  9. Ainda há meninas que lêem o Colégio das quatro torres, maravilha! Li essa colecção e também As gémeas no colégio de Stª Clara. Tão bom saber que ainda há quem se delicie com estas leituras.Parabéns para a sua filha e para si, que suponho é quem lhe compra os livros.

    ResponderEliminar
  10. Meninas, e mulheres também! :)
    Guardei os meus prefetidos da Enid Blyton, os do Colégio de Santa Clara, e ainda há dois ou três anos os reli de uma penada!
    E também sou por livros sublinhados, assinados, páginas dobradas, em segunda mão e com dedicatórias intigantes ou bilhetes de elétrico do tempo da outra senhora lá perdidos (ou um poema de amor muito casto, senti-me um pouco voyeur a lê-lo, confesso, e ficou onde tinha sido colocado há tantos, tantos anos).

    ResponderEliminar
  11. Ohhhhh tão kerida ;) esse livro tem na capa o jogo da macaca né? Logo,filha de Palmi é macaquita de emitaçao ahahahah ahahahah

    ResponderEliminar
  12. Proud mama!!!! :D
    Eu que sou incapaz de sublinhar os meus livros (estou a tentar combater isto, os registos que mais gosto, nesta era digital tiro fotografia, já consegui sublinhar uma ou outra passagem...), não há nada que mais goste do que ler um livro com anotações!

    ResponderEliminar
  13. Não se aguenta!!
    Muito fofa mesmo :)

    ResponderEliminar
  14. Oooohhhh... é mesmo muito fofo!!

    ResponderEliminar
  15. É top, amorr, fofa e matchy matchy com a mãe. Que pinta!

    ResponderEliminar
  16. Adoro ler mas parece que está em desuso. Não marco nem sublinho, não gosto de emprestar (prefiro comprar e oferecer), mas este post é a prova de que os exemplos se seguem e que temos muita responsabilidade na vida dos outros:):) Lindo. Parabéns, Palmier.

    ResponderEliminar
  17. Quando li o título do post e vi a 1ª imagem, assim sem mais, achei que a coisa fofa era o mini marcador ;)

    ResponderEliminar