domingo, 18 de novembro de 2012

Jantar de hoje

O jantar de hoje foi caril de camarão. Ora eu não sou grande fã de caril, no entanto, e porque consorte é um verdadeiro apreciador de tal alimento, foi adquiri-lo a uma restaurante que ele adora e no qual eu me recuso a entrar. A história vem de há vários anos atrás quando, ainda em clima de rrrrrrrrromance, consorte me levou ao dito local e eu, com vergonha de dizer que não tinha grande apreço pela cozinha indiana, acedi com alegria esfuziante. Pessoas! Aquilo foi um pesadelo! O cheiro! O cheiro a fritos! O Cheiro a chamuça frita! Durante semanas pensei estar a ser perseguida por chamuças. Sentia o cheirinho a chamuça em todas as esquinas. Via chamuças aparecer por detrás do guarda-fatos durante a noite. Chamuças a espiar-me no duche. Chamuças a espreitar de dentro da máquina de lavar roupa. Entrava na cozinha e tinha receio de abrir o frigorífico com medo que me saltassem de lá meia dúzia de chamuças. Aliás... se me quiserem assustar verdadeiramente (anónimos mauzões, isto é uma dica!) basta gritarem CHAMUÇA à minha passagem!.Quase tive de receber tratamento psiquiátrico para ultrapassar o horror que experienciei...
Mas, voltando ao jantar de hoje que já estou com tremuras só de relembrar tal episódio... 
Tal como vos estava a dizer, consorte, que tem bastante estima pela iguaria caril de camarão (que eu consigo deglutir se acompanhado de chutney de manga), apareceu em casa com um saquinho plástico que eu logo associei ao tal local infecto. À sua entrada, logo o meu narizinho canino começou a farejar o ar e, de imediato, a imagem das chamuças voltou à minha mente. Chamuças no cabelo, chamuças nos bolsos, chamuças no sofá, chamuças nos candeeiros, chamuças nos vasos de flores, chamuças na televisão, chamuças, chamuças, chamuças... Consorte, sentido algum medo do meu ar horrorizado, correu para a cozinha em passo rápido, agarrando o seu saquinho plástico branco como se de um verdadeiro tesouro se tratasse. Vinha, certamente, enfeitiçado por aqueles ares poluídos tão típicos daquele restaurante porque, de imediato, se apressou a preparar o seu pratinho. Tentando contrariar o meu instinto chamuça-killer, fiz três minutos de meditação, posto o que me levantei do sofá e me dirigi à cozinha para, discretamente e sem proferir palavra, preparar o meu jantar. Foi com ISTO que me deparei:
Caladinha que nem um rato (cinzento), dispus o arroz e o meu camarão no prato. Consorte, com o prato cheio de camarões, avaliando a situação, perguntou-me, então:
- Chega-te um, não é? Como não gostas muito...
Ora, depois de anos a maldizer este restaurante e este alimento, não podia dar parte fraca, pelo que retorqui que sim... que UM camarão estava perfeito...
Foi só quando já estávamos sentados à mesa, que consorte, sentido pena da minha inanição, foi, então, buscar a segunda embalagem de caril. E foi este o dia em que eu tive de dar o braço a torcer e aceitar que, afinal, UM camarão indiano não era o suficiente...

8 comentários:

  1. Carilada nem por isso...faço oara o genro... mas chamuças... sempre... muitas...nhammmm... nunca hei-de ser snob-chic(suspiro profundo de pesar)

    ResponderEliminar
  2. Tenho hoooooooooooorror a chamuças; mas, de facto, um camarão não é suficiente!
    Que grande maldade seria!

    ResponderEliminar
  3. A menina palmier seria capaz de me me informar como se chama a chafarica indiana que vende para fora? Please? Confesso que devo ter uma costela indiana tal é o meu apreço (paixão...) por chamuças e caril

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei o nome... mas é ali mesmo junto ao antigo cinema Restelo. Na rua de Pedrouços, cinema Restelo à nossa direita, um largo à nossa esquerda. Chafarica infecta faz esquina do lado esquerdo :) good luck!

      Eliminar
    2. :DDD obrigada... vou à descoberta do caminho terrestre para a Indía

      Eliminar
  4. Eu adoro chamuças!!! E caril, seja do que fôr (frango - versão pobre - ou camarão - versão mais chique - lulas - versão pimba - ou de picado de carne - versão mete nojo). Entendo o teu marido... e estás no bom caminho, se um já não chega... em breve vais tu ao restaurante buscar uma dose ou duas para ambos!!!! Boa semana!!!

    ResponderEliminar