sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Os sarrafos mágicos

Desde o princípio que os senhores das obras desconfiaram da minha presença, punham os ombros para trás, barriga para a frente e cruzavam os braços por cima do colete fluorescente, para aumentar a distância entre nós e deixar bem marcada a barreira que nos separava, e depois falavam-me de viés para não me olharem de frente, dando-me o desprezo que eu bem merecia por andar ali metida onde não era chamada. Pareciam-me sempre umas tartaruguinhas a a espreitar de dentro da casca, a cabeça de lado, olhar de soslaio, qu'é lá isto, uma mulher aqui nas nossas obras?!, onde é qu'isso já se viu?!, que isto, já se sabe, é assunto de homens de barba rija. Mas ia eu dizendo que, enquanto me olhavam de soslaio lá apareceu uma maldita dúvida sobre um muro numa extrema, se é para ir abaixo ou não, e os senhores trocavam olhares interrogativos entre si e perguntavam-me "então e o marido da senhora?, talvez quando ele vier cá possa decidir...
- Não, não... ele não vem cá que é alérgico ao pó, tem mesmo de me explicar a mim...
E os senhores das obras respiraram fundo, ganhando coragem para explicar aquelas coisas difíceis a uma pobre senhora cuja capacidade de entendimento está naturalmente limitada por questões cromossomáticas, nomeadamente pela nefasta ausência do cromossoma Y, e foi exactamente quando nos dirigíamos a uma janela para ver o tal muro, que passamos por três homens a demolir um dos pavimentos e eu vá de perguntar:

- Olhe lá, é seguro eles andarem ali em cima daqueles sarrafos? 

E de repente eles pararam, surpreendidos com tamanha sabedoria e precisão de linguagem, uma expressão de surpresa na cara, a boca aberta com os cantos virados para baixo, o queixo recuado, acenando um "sim senhora" com a cabeça, como quem diz "olá...?! De onde é que isto veio?!", olharam de mim para os sarrafos e dos sarrafos para mim, as estrelas alinharam-se no firmamento e fez-se a magia. Ah, afinal a senhora percebe disto... oh Ti Manel traz lá as tábuas para pôr aqui em cima dos sarrafos e riram-se uns para os outros muito cúmplices, e a partir desse momento passaram a tratar-me por engenheira.



48 comentários:

  1. Na minha terra "sarrafo" é uma coisa assim, como dizer, assim muito masculinamente pornográfica. Daí que o título "sarrafos mágicos" me faça rir alto e bom som.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhaahhahahhahahhahahahhahahhahahahahahahahahhahaahahhahahahaha
      Oh pah, tu não me baralhes! Na construção civil os sarrafos são aquelas ripas de madeira por baixo dos soalhos de tábua! :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Engenheira Palmier, de certeza que teve 20 às cadeiras de Sarrafos I e II do Técnico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDD
      Até fui convidada para leccionar a cadeira de sarrafos, tal foi o brilhantismo com que a concluí! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  3. Só tu para animares ainda mais o meu dia :-)

    ResponderEliminar
  4. AHAHAHAH
    Já estava com saudades destes relatos, que só você sabe fazer ;)

    ResponderEliminar
  5. É esta a minha presidenta!
    Abram alas!

    ResponderEliminar
  6. É caso para dizer: "já nos sarrafemos"! :D

    ResponderEliminar
  7. Viva a Presidenta Engenheira!!!
    Gostaria de saber se os candidatos concorrentes sabem o que é um sarrafo....Isto sim , é que um tema para um debate!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! De coisas importantes não falam eles! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  8. Ai o sarrafo. Ia fazer um comentário mas o meu telefone muda para sagrado, quando escrevo sarrafo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vê-se logo que não é um telefone da construção civil! :D

      Eliminar
  9. Confessa que antes de ires foste pesquisar.
    EXIJO saber a fonte de informação para que possa ir aprender sobre essas coisas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando fui para a casa onde moro agora, para além de outras obras, tivemos de substituir o chão e tivemos de pôr os indispensáveis sarrafos! E pronto, aprendi logo, que eu sou uma rapariga muito atenta! :D

      Eliminar
  10. Os senhores das obras no seu melhor, é que é mesmo assim. Nunca mas nunca ir para uma obra assim... digamos tipo fashionista, porque nesse caso tudo só piora! No meu caso mulher e ainda por cima arquitecta... ainda se fosse engenheira!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas eu vou sempre em fashion + botifarra! Um estilo absolutamente único! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  11. Pipocante Irrelevante Delirante11 de setembro de 2015 às 19:59

    Sarrafada ainda conhecia...

    Mas sei o que é um peclise.

    ResponderEliminar
  12. Cara Palmier :) se não é indiscrição a tua obra não tem nenhum Técnico(a) de Segurança e Saúde do Trabalho a acompanhar os trabalhos e a atualizar o PSS, hum? Outra coisa, não podes entrar numa obra sem calçado de segurança. Regra básica, sorry. Bjs :) Não sejas agressiva a responder sou tua leitora assídua, adoro o que escreves e este é o meu 1.º comentário :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem, mas não está sempre presente. E eu vou sempre de botas (e escolhi, dentro das botas mais velhotas, as que têm as solas mais grossas e duras, exactamente para evitar que um prego mas fure...) e para além disso tenho um capacete na obra com o meu próprio nome :)

      Eliminar
    2. (mas a questão aqui não foi o perigo - eles estavam a arrancar o soalho e os sarrafos por baixo estavam bem sólidos, a surpresa foi a palavra "sarrafo", isso é que eles acharam de uma imensa sabedoria)

      Eliminar
    3. Eu se fosse a si, investia 20/30 euros e comprava umas botas ou sapatos segundo a norma. Claro que não seriam de "marca" nem super leves, mas caso houvesse algum problema estariam salvaguardados, a Palmier e o responsável pela obra.

      Eliminar
    4. Mas qual é a diferença para umas botifarras normais de sola grossa? É que tenho ideia que essas botas das obras têm apenas, para além da sola grossa normal, uma biqueira de aço. Que é para proteger os pés no caso de lhes cair alguma coisa em cima... ora, eu não ando a transportar cargas pesadas...

      Eliminar
    5. Mas, Palmier, agora atgé pode ir de sabrinas para as obras. Sim, sabrinas com biqueira de aço:

      https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRfUi88zG51C_eQgfLoGTHTglun3VRVN6Xaen2-oViXwliQ1T-p

      Se não quiseres ir de sabrinas podes comprar só as pontas, que calças por cima dos teus sapatos (ou botifarras).

      Eliminar
    6. Têm também uma sola de aço para os pregos ou seus similares.

      Eliminar
    7. Ah, ok. Pensava que era só a biqueira. Onde se compram?

      Eliminar
    8. Mi, posso pôr as sabrinas por cima das botas de aço! :DDDDDDDDD

      Eliminar
    9. Podes ppôr as sabrinas de biqueira de aço por cima do teu calçado normal, como polainas, espreita o link.

      Eliminar
    10. Ah! Ok! Eu há bocado tinha visto o link mas não tinha percebido! SUPER MUST HAVE! :DDDDDDD

      Eliminar
  13. Peclise, peclise, ahahahahahah
    Nónio, parafuso micrométrico, craveira. Mede diâmetros, profundidades etc... etal.
    Bom fim de semana palmier. Ah, e não vá lá "armada"....Ok
    As botas não chegam para engenharices.

    ResponderEliminar
  14. o outro.. aquele que era ministro da economia.. já não sei de que governo :) nao soube fazer uma conta de sumir em segundos.. lol
    e viva o sarrafo!!

    ResponderEliminar
  15. O melhor será comprar com biqueira e sola de aço (ou malha de aço, mais caro/leves e menos perigosas) para não levar com nenhum pregos pelo pé adentro.
    A marca que se usava na oficina onde trabalhava era a wurth, mas existem várias marcas e preços. Qualquer loja de materiais/ferramentas costuma ter.
    O marido as últimas que comprou foram umas sapatilhas/bota da puma creio que acima dos 200€ giríssimas e super leves. Mas claro que encontra a preços muito mais em conta, o marido que é camionista e tem que usar o dia inteiro é que prefere algo bonito e leve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, ok. Hei-de ver no Aki ou num desses. Obrigada :)

      Eliminar
    2. (Para mim, 30 minutos, 1x por semana, bastam-me uns baratinhos :)

      Eliminar
    3. Isso é que é confiar na lei das probabilidades....

      Eliminar
  16. A minha filha acaba de me perguntar "Porque estás a rir, mãe?"
    Essa do engenheira... um must :)
    Palmier, o seu blog é uma lufada de ar fresco e despretensioso. Não mude nunca, sim?

    ResponderEliminar
  17. Olá, sou a Isabel e acompanho o seu blog há bastante tempo, sou aliás leitora assídua de muitos outros blogs diáriamente, e, como tal decidi criar um blog onde divulgo os blogs que acompanho, (mas apenas escritos em português) sejam de receitas, artesanato, fotografias, moda, decoração, etc.

    Faço um pequeno tópico onde convido á visita dos blogs com hiperlink bem visível, de alguns posts do dia.
    Não faço reprodução de fotos nem textos dos autores, leio e divulgo.
    (Todas as fotos publicadas no meu blog são minhas.)

    Estou em "Conchas e Búzios" (http://conchasebuzios.blogspot.pt/).

    Resta-me apenas parabenizar o seu trabalho e agradecer uma visita ao meu cantinho quando for oportuno.


    Isabel Guerreiro
    iguerreiro2002@gmail.com

    ResponderEliminar
  18. Então e a Cilinha Palmier? Ando cá numa curiosidade... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltou logo no início de Setembro e a minha mãe aceitou-a de volta :)

      Eliminar
    2. Há patroas mesmo muito simpáticas... :-)

      Eliminar