quarta-feira, 6 de julho de 2016

Fiquei a pensar nisto

Nunca me tinha ocorrido que isto de gostar de vestidos mais tapados fosse uma coisa estranha, uma rebeldia, que me transformasse numa insurrecta subversiva destas coisas da moda, mas aparentemente os vestidos tapados são o novo topless anos 70, quando as pessoas iam passear na praia e estava uma senhora lá ao fundo, junto às rochas, sem a parte de cima do biquíni e os caminhantes da beira de água passavam, davam cotoveladas uns aos outros, e diziam “olha, olha está ali uma de maminhas à mostra”. Agora diz-se “olha, olha está ali uma toda tapadinha”.  


34 comentários:

  1. Ai Palmy, como é possível uma mulher tão espectacular como tu és, ter um gosto para vestidos assim?
    Eu estive a pensar no assunto e cheguei a seguinte conclusão:
    Tu és tão top, que nós cá em baixo não conseguimos alcançar tal visão para os vestidos! Esse teu glamour e chiqueza não é perceptível ao comum mortal :D

    Luciana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDD

      (eu gosto de ver nas outras - e não critico! - mas em mim, não obrigada :)

      Eliminar
    2. Fui ver uns vestidos...
      Gostas?

      Luciana

      http://www.rosaclara.es/en/rc/9t2c3-3/

      Eliminar
    3. Gosto, mas acho que não o usava... :D

      Eliminar
  2. Eu cá, que sou uma fácil, gosto de ambos. Não uso, nem sou grande adepta de decotes exagerados e, acho que há alturas para tudo. Mas gosto muito de um look compostinho, com pouca pele à mostra. Compreendo o que dizes, e mais óbvio se nota o quanto as pessoas ficam escandalizadas, quando é alguém como a Palmi que tem uma figuraça, e não compreendem porque é que não vai nua... Fiquei muito fã do segundo vestido que mostraste, só que eu nunca poderia usar pois sou muito baixa. je suis tres desole!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo apenas e só uma questão de gosto pessoal. A mim não me choca que a vizinha do lado esteja com um decote daqui até à China...

      Eliminar
  3. Não é preciso ir à praia :), blogosfera, rua...

    ResponderEliminar
  4. (deixa-me dizer-te que nada tenho contra vestidos que tapem - bem sei que talvez possa ter parecido, ao elogiar-te o corpão e dizer-te para o mostrares :) mas a verdade é que falava mais de linhas do corpo do que de pele. é no que não se mostra que está a sensualidade. no primeiro vestido, tapava tudo sim, mas tirava-te também as formas, era como um saco comprido. no meu fraco entender, se o vestido for largueirão, que seja mais curto e mostre um pouco de pele; se for mais justo, como o segundo, na boa ser comprido, gosto :) (não aquele para um casamento, por causa da cor).

    sem pele e sem linhas do corpo, é estranho. só isso, minha cota newagehippie (e que ninguém me corrija, que eu apanho tomates, posso inventar as palavras que eu quiser!!! além disso, tenho uma faca no bolso!!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu percebi, flor (e mesmo que não tivesse percebido, tu tens uma faca...), também gosto de parecer elegante e gira :D mas há uma série de comentários no sentido do "mostra o corpo" e eu pergunto: porquê? :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  5. Não seguir as tendências é que é estranho para a maioria das pessoas. Eu não me sinto bem com a maioria das coisas que as pessoas gostam, criticam-me inclusivamente o facto de ser magra e não vestir "comásoutras".
    O segundo vestido é lindo (eu era capaz de usá-lo num casamento), o primeiro não é a minha onda mas se te sentias realmente confortável com ele porque não?
    Pedes a opinião a pedreiros (eu, inclusive) levas talochada!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDD

      (já sabes que obras e pedreiros são a minha onda! :D)

      Eliminar
  6. Matutei exactamente no mesmo ontem. Li os comentários e fiquei pasma, achando-me uma ET.
    Mas, assim vão os tempos e gostos pessoais.
    Gosto muito do que vai mostranso, casacos incluídos :) E tem uns botins liiindos também.

    ResponderEliminar
  7. Não Palmier, também gosto de vestidos tapados (a propósito, aquele preto e branco é lindo) não gosto de grandes decotes nem de saias muito curtas, as duas coisas juntas então é um dos meus pesadelos em termos de visual, mas também não gosto de roupa tipo saco de batatas, enquanto tiver cintura hei de andar toda contente a mostrar que ela existe, por exemplo, no modelo que postou por último, ela, a cintura, tem direito à vida e sem apertos. Mostrar as formas sem ser em apertos excessivos nem exibições desnecessárias de pele, para além de ficar bonito, continua a ser elegante.

    (também lhe digo, só com a quantidade de mulherio que vem aqui dizer que a Palmier "tem uma figuraça" já compensou todas as criticas ao "mau gosto" relativamente a indumentárias)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, julgo que estamos de acordo no essencial, não gosto de andar semi-desnuda mas também gosto de parecer elegante (talvez o vestido da discórdia pecasse pela sua vertente saco de batatas :D)

      Eliminar
  8. O vesstido da discórdia não é nada feio. Mas talvez fique melhor usando em separado pareça melhor. Mas eu adoro vestidos largos, flutuantes e "sem forma", sou suspeita e aparentemente, démodé. Pffff ;)
    Ter um corpo bonito e não mostrar parece pecado. Quase como ser milionário e não ter gastos milionários que se vejam...

    ResponderEliminar
  9. Li um comentário num post destes vestidos, em que alguém falava em vestidos de odalisca. Na altura não entendi, mas depois percebi bem o significado. Pouca roupa, a mostrar muito, muitos dourados e muita bugiganga. Para não dizer mais. Cada um com a sua.
    Mas achei os comentários demasiado agressivos.
    Repentinamente os comentários neste post são muito simpáticos

    ResponderEliminar
  10. Eu confesso que sou da mesma onda. Devo ter uns 3/4 vestidos mais "reveladores" (têm um decote um pouco mais profundo para meu gosto) que raramente uso.
    Uma amiga minha diz que como eu me visto se chama "modest cloths", outra diz que me visto mesmo á velha.
    O que interessa é que gosto do que visto e me sinto confortável assim.
    A única pessoa que temos um agradar é a nós mesmas.
    Beijinhos e vá como se sentir melhor ao casamento.

    ResponderEliminar
  11. Não vi os comentários que te deixaram. Mas não acho que tenha a ver com tapar tudo, tem a ver com tapar tudo e esconder toda e qualquer forma. Não gosto de demasiada pele à mostra mas gosto efectivamente de vestidos elegantes e gosto que se veja alguma pele desde que a palavra de ordem seja "ou". Pernas ou ombros ou costas ou decote. Tudo junto é à mulher de futebolista de terceira divisão. Ou de primeira.
    Acho o vestido preto elegante, por exemplo, se bem que não é o meu género. E acho o plissado horrível, talvez sem parte de baixo se aguente, assim como está acho mesmo um horror, desculpa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pic, e se for todo tapado, sem o "ou"? Eu acho que pode ser giro na mesma...

      (e não está em causa o meu vestido, que quase ninguém gostou - nem tens de pedir desculpa :)

      Eliminar
    2. ahahahahahahahahahahahahahahahah

      "sem parte de baixo" ficaria, de facto, bem bonito!



      ahahahahahahahhahahah

      (Palmier, permita-me a intromissão:

      http://www.bepanthene.pt/pt/produtos/bepanthene-eczema.php )


      :))))))

      Eliminar
    3. Não gosto de vestidos de noite à amish. Durante o dia pode estar tudo tapado mas à noite prefiro vestidos mais reveladores. O ideal é insinuar sem mostrar.

      Eliminar
  12. Quando te disse que devias tirar partido do teu corpaço não era para ires descascada ou com um vestido de lycra colado ao corpo, era para escolheres um que evidenciasse a tua boa forma. O primeiro vestido era bonito, mas fazia-te gorda. É óptimo para quem quer esconder pneus. O vestido preto, não mostrando o corpo, evidencia a boa forma. Acredito que dentro dos vestidos fluídos mas modestos e recatados há formas de tirar proveito de um corpo bonito, basta, por exemplo, um corte na cintura ou um cinto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AhhahahaHahHahahahahahahahhahahahahhahahHahHahhahahahahahahahahh
      Mi, a última pessoa que me diria para ir descascada sérias tu. Aliás, não sei qual de nós será mais "careta" :DDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Há uma amish dentro de nós. :DDDDDD

      Eliminar
  13. Já descobri isso faz muitos anos.
    Quando era adolescente e não estava para me despir, era logo: "ficas ridícula com essa t-shirt!"
    LOL.
    Imaginem se soubessem que acho o máximo da finesse aqueles fatos de banho muçulmanos!

    ResponderEliminar
  14. Reparei que a história tinha rasto, então fui ver o vestido.
    Acho que são gostos. E cada qual tem o seu.
    Mas é verdade que a sociedade está um pouco mais fechada para aqueles que não gostam de revelar muita "pele" em oposição à receptividade com que estão com aqueles que mostram quase toda :)

    E depois, tratando-se de gostos e de vestidos, todos vão opinar :)
    Se te disser que acho que para festas alegres, como casamentos ou batizados, o preto devia ser BANIDO?
    Pois...

    ResponderEliminar
  15. Pois eu gostei muito do preto e acho qu, ao contrário da opinião, acho que a Palmier tem o corpo certo para ele. Só uma pessoa esguia ficaria bem com ele.

    Em relação à praia, hoje em dia ir de fato-de-banho a algumas é sentir que tenho roupa a mais. Sem dúvida.

    ResponderEliminar
  16. concordo em absoluto. Como disse no comentário anterior, quando se vestem todas de igual é que está bem, tudooo o resto é horroroso, tapado, anos 20,30,40,50 and so and so.
    Diz que agora é jumpsuits...azulão, encarnado....
    Gostei de saber que não sou caso único.

    ResponderEliminar
  17. haha Tenho um casamento em Setembro e comprei este (http://www.zara.com/pt/pt/colec%C3%A7%C3%A3o-aw16/mulher/vestidos/vestido-guipura-c269185p3648748.html).

    Ó diabo, será que também vou demasiado tapadinha?

    ResponderEliminar
  18. Confirma-se. Parece que te vêem como uma velhaca sem gosto se optas por algo mais recatado. :)

    ResponderEliminar