sexta-feira, 1 de julho de 2016

O difícil mundo das promoções

Hoje lá fui meter gasóleo. Já fui in extremis, como é meu hábito, penei até chegar à bomba, que isto agora com as actividades de Verão já não são os sete quilómetros certinhos até à escola, é preciso ir deixar um num sítio, depois dar uma volta enorme e ir deixar o outro, e os quilómetros a passar e o nível do depósito a diminuir, mas lá cheguei, atestei e fui pagar. Mas aquilo da bomba parecia uma feira, a senhora da caixa explicava inúmeras promoções a toda a gente, tal como fez comigo como chegou à minha vez, perguntou-me se tinha conta no Totta, que sim, que tinha, mas achava que não tinha comigo nenhum cartão, e então abri a carteira para confirmar e a senhora ficou muito contente porque apesar de não ter um cartão do Totta tinha lá um do Corte Inglês, que ela própria me arrancou da carteira com uma alegria esfuziante, que mais parecia que tinha ali o ticket premiado do euromilhões, que aquele é que era, que me dava um desconto de seis cêntimos por litro, que devia dar sempre aquele cartão até o esgotar, que aquilo tinha um plafond, mas até lá era sempre a emponchar, foi assim que disse, a emponchar seis cêntimos em cada litro, isto enquanto explicava ao senhor que tomava o pequeno almoço no balcão ao lado que podia levar uma segunda lata daquilo que estava a beber por cinquenta por cento do preço, e depois eu lá paguei o meu gasóleo com o meu desconto, verde, código, verde, e a menina da caixa, qual Oprah Winfrey, interrompia para dizer lá para o fundo, para uma outra senhora que estava a ver umas revistas que podia levar dois cafés pelo preço de um, mas a senhora era ingrata, gritava de volta que não queria o segundo café, que ficava muito nervosa, e depois, quando me deu o recibo entregou-me dois tickets de desconto para o Supercor, seis euros cada um, que isto tínhamos que ser uns para os outros, e no fim, de brinde, ofereceu-me um pacote de seis mini-bollicaos em fim de prazo. Tenho portanto dois dias para comer seis Bollicaos. Caramba, fiquei exausta.

13 comentários:

  1. 6 6 6?! Hummmm... antevejo tempos demoníacos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahhaahhahahhahahahahahahaahhahahahahhahahhahahaahahah
      De facto, agora que chamas a atenção para esse detalhe, posso dizer que aquela senhora era de facto diabólica! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Gosto desse tipo de pessoas multi-tasking. Parecem bonecos articulados e tenho a certeza que morrem de desgosto por não terem tantos braços como o polvo tem de tentáculos.
    Ficaste exausta e agora vais ficar embuchada com tanto Bollycao. Boa sorte nas urgências do hospital! :P kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A senhora era o polvo das promoções! Estava a promover na loja toda ao mesmo tempo! :D

      Eliminar
  3. Mini-bollicaos!! São 2 dias para comer 6 mini-bollicaos! Não é assim tão difícil :DDD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria preciso gostar de bollicaos! :D

      Eliminar
    2. Então dás às crianças :D

      (Também não gosto...)

      Eliminar
  4. Tu és muito boa onda porque a minha reacção com essa senhora deixaria de ser cordial a partir do momento em que me tirasse o que quer que fosse da carteira e olha que eu aguento muita estopada de ãnimo leve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu abri a carteira em cima do balcão e o tal cartão estava ali à vista, mesmo à mão de semear, e a senhora ficou tão contente...

      (para além disso podia ter perdido o direito aos bollicaos a queimar o prazo de validade... :DDDDDDDDDDD)

      Eliminar
  5. Ah, o fantástico mundo promocional da Repsol! :)
    Bollicao não é nada mau, até é luxo. A mim tentaram oferecer uns daqueles pinheiros aromáticos para o retrovisor!

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. É uma coisa muito esquisita em que umas pessoas querem vender a outras coisas que elas não querem :DDDDDDDDD

      Eliminar