sábado, 10 de fevereiro de 2018

Deviam estar em pânico!

Andava aqui muito angustiada, com um terrível peso na consciência, por saber que estas duas belíssimas tarântulas, dois  exemplares do mais alto nível, estavam aprisionadas neste quadro com aquela boneca absolutamente assustadora. É que não se faz! Coitadinhas!


Título: Literatura de auto-ajuda
Acrílico s/ tela
Dim: 89x116 cm

24 comentários:

  1. Palmier, Já viu como evoluiu entre um quadro e outro?? Uau!
    Estou interessada em começar um hobby de forma autodidacta e parece-me que a Palmier me pode inspirar com a sua história. Podia contar-nos como começou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, na altura achei o antigo óptimo! ultimamente olhava para ele e até tremia! : DDDDDDDDDDD

      Ana, compre tintas (acrílicas), uns quantos pincéis (eu gosto dos de pêlo duro mas é muito pessoal) e uma ou duas telas e avante. Se não ficar bem pinta tudo de branco por cima (com gesso acrílico) e recomeça. Não há nada a temer! :D

      Eliminar
  2. O que vai fazer com tantos quadros? E são todos tão grandes.... a obra é suficientemente grande?
    Adoro, são tão giros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para já estão todos encostados na sala de jantar, que está cada vez mais caótica :D... não sei, mas vou ter de lhes dar algum destino, caso contrário um destes dias sou engolida pelas telas.

      Eliminar
    2. Palmier lambido? Ahahahah

      Eliminar
    3. Pode sempre pensar em vender? Eu colocava este no meu escritório!!

      Até num consultório ficava tão bem!! (da área da saúde mental)

      Eliminar
  3. Que maravilha !!!
    É que está absolutamente fantástico !!
    As tarântulas perecem mesmo verdadeiras ! :D:D:D:D:D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. : DDDDDDDDDDD

      (O comentário tinha ficado preso no spam)

      Eliminar
  4. tanta Miluzinha!!!

    mulher, está tão bom, pá!

    ResponderEliminar
  5. Não se faz!!!! Tive de tapar o ecrã com a mão para conseguir escrever este comentário. Do desenho vi pouco....como deve imaginar mas a cara está óptima.
    ANM

    ResponderEliminar
  6. Practice makes perfect!


    <3



    (A ausência de "haste" direita é intencional?)

    ResponderEliminar
  7. Pfff! Blasfémia!
    Se é verdade que a evolução é estrondosa, verdade não é que seja acessível a todos.
    És brilhante!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como diz a Mirone em cima "practice makes perfect". Mais depressa ou mais devagar, mas fazer é fundamental para chegar lá :)

      Eliminar
    2. Pois, pois, mas essa teoria em mim não se aplica, no que respeita a arte.
      Talvez noutra encarnação :D
      ( sem palavras para comentar o post atual. Talvez tenha que aprender "brasileiro:) :D

      Eliminar
  8. Espero que essa parede não seja da grande obra :)

    ResponderEliminar
  9. Impõe-se exposição cara Palmier. Estão cada vez mais fascinantes.

    ResponderEliminar
  10. Adoro! Adoro as cores e os tecidos. E o non sense. Anda a produzir a uma velocidade estonteante, não dorme? :)
    Aguardo ansiosa o making of, fico sempre hipnotizada com aquilo!!

    ResponderEliminar
  11. Estou como a senhora do quadro: de boca aberta e queixo caído!

    Bolas mulher que isso de produzir freneticamente está a tornar-te uma verdadeira artista.
    (Comprava esse quadro sem pensar duas vezes e colocava-o em lugar de destaque para sorrir sempre que me deparasse com ele. Tem uma energia tão boa! Parabéns).

    Isa

    ResponderEliminar
  12. (Sou a Ana ali de cima)
    Os meus materias chegaram hoje. :D No meu caso, não é bem pintura o que vou fazer, mas já tenho as mãos cheias de tinta! Depois, quando eu tiver feito alguma coisa que se veja, se não se importar, envio-lhe um e-mail para mostrar. =)

    Muito obrigada, Palmier, pela resposta tão querida!

    ResponderEliminar