domingo, 8 de maio de 2016

Oito de Maio

Houve um ano em que a minha mão me comprou um vestido branco com uma gola grande, à barco, uma gola branca e encarnada, debruada com uma fitinha de renda, era um vestido com um tecido muito fininho, de braços à mostra, tão bonito o meu vestido novo, andei dias e dias à espera que chegasse a data certa para o estrear, a sonhar com a festa, a ver-me a apagar as velas com aquele vestido flutuante, a imaginar as fotografias depois, desta vez ia mesmo usá-lo, não havia de ser como das outras vezes em que o Manuel me trazia vestidos de países longínquos, como aquele comprido, um vestido até aos pés, com umas flores verdes escuras e azuis turquesa, ou aquele outro com flores cor-de-rosa e um peitilho branco, eram mesmo bonitos esses vestidos, mas a minha avó mandou guardá-los, que não eram vestidos para estragar, e então ficaram pendurados no guarda-fatos lá de dentro, o guarda-fatos das coisas que quase não se usavam, e eu de vez em quando ia lá, abria a porta e ficava a olhar para os meus vestidos, tão bonitos, ali vazios, pendurados num cabide. Foi um choque quando percebi que já não me serviam, nunca antevi que o meu crescimento provocasse tamanha desgraça. Mas agora, com este vestido, o branco da gola encarnada, não havia de acontecer a mesma coisa, esse eu ia mesmo vestir, ah se ía. Depois o dia oito chegou, frio, cinzento, chuvoso, um dia oito de Maio com um vento uivante que levava tudo pelos ares, lembro-me de estar sentada na cama a ver a chuva a bater contra a janela do meu quarto, bátegas de água a escorrer pelo vidro, e o meu vestido branco e encarnado tão leve, tão fresco, à minha espera, em cima de uma cadeira. Nesse dia vesti o meu vestido branco e encarnado. Vesti-o com um casaco azul-escuro de lã por cima. Não tenho nenhuma fotografia desse oito de Maio.

57 comentários:

  1. Tive uns sapatos de verniz que também foram guardados... :(
    Mas o que interessa: Parabéns!? :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que aconteceu a todas. E depois o choque, quando íamos usar as coisas e puf, miniaturas... :)

      (obrigada! :)))))))

      Eliminar
  2. Parabéns, Palmier. Hoje também não está grande dia para estrear vestidos finos, mas para o ano ainda há-de servir-lhe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A idade há-de servir-nos para alguma coisa! Quanto mais não seja para passar vestidos de um ano para o outro :)))

      Obrigada :)

      Eliminar
  3. Muitos parabéns, Palmier.
    Para o ano não te esqueças de ir para as Caraíbas. Onde o sol não falha aniversários.

    ResponderEliminar
  4. Parabens, Palmyzinha, que hoje é pequenina!
    Muitas felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com sorte volto a caber nos vestidos que deixaram de me servir :)))))
      Obrigada :))))

      Eliminar
  5. Não precisas de ter fotografia, Palmy, as tuas palavras mostram perfeitamente o vestido da gola branca e encarnada, sem mangas, tão elegante. E o casaco azul escuro também (mas esse todos nós conhecemos aqui do blogue, evidentemente :-)).
    Parabéns, querida Palmier! Que contes muitos e sobretudo bons! Um abraço apertado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sua malvada, ainda bem que te apanho aqui, que não se admite aquela situação do teu blog! É que a pessoa foi lá, logo naquele post das duas, três ou até mais coisas, escreveu, escreveu e quando vai a publicar, o comentário vem para trás, que não, que afinal ali não se pode dizer nada, que o blog não admite cá comentários. E depois a pessoa fica a pensar, a pessoa julga até que percebeu ali uma, duas ou até três coisas, a pessoa tem um post atravessado para te escrever, só que a pessoa tem medo de ter percebido mal e então fica a remoer no assunto, que se calha não ter percebido bem como julga que percebeu, o post seria só parvo, e então a pessoa não escreve nada e fica à espera, depois a pessoa vê outro post, a pessoa pensa que as coisas entraram novamente nos eixos, e depois vê o terceiro, e vai lá comentar, e volta para trás com o seu comentário, que o blog continua muito selectivo, só os membros do grupo, ou lá o que é, é que podem dizer coisas. E agora a pessoa está outra vez com o post aqui na ponta dos dedos e a pensar no que raio deve fazer!

      (e é muito bem feita que, de castigo, levas aqui um comentário cheio de vírgulas!)

      Eliminar
    2. glup....

      é que aquilo dos membros foi engano... quando me avisaram fui logo a correr pôr normal, ainda derrapei na curva, ia caindo, segurei-me ao reposteiro de veludo, consegui, mesmo a tempo, ufa... e agora já está tudo normal, Palmy! :-) (oh... e eu gosto tanto de ter os teus comentários!)

      adorei o ralhete, mesmo assim todo cravadinho de vírgulas e tudo! :-)

      Eliminar
    3. Ah, pronto, então aquele post foi só um repente e já passou tudo?! Devias ter avisado, que a pessoa depois fica com os nervos! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. Parabéns!! E hoje, há fotos de vestidinho? Pranta aí, faxavor. :D

    ResponderEliminar
  7. Parabéns, Palmier! Que nunca te canses de escrever com todas as cores de Maio, como tão bem fazes, faça chuva ou sol.

    ResponderEliminar
  8. minha querida taurina, cá abracinho a mim :)
    és a minha terapeuta, sabias?

    dia feliz (e não tens de quê, a chuve de hoje foi presente meu ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hei-de arranjar um divã confortável aqui para o blog! Só para ti! :D

      Obrigada:)))

      Eliminar
    2. tu vê lá o que prometes!!

      :))

      Eliminar
    3. (retoque?! espera lá que afinal sou eu que me vou deitar no divã! :DDDDDDDDDDDD)

      Eliminar
    4. :))))

      (coisa pouca :) aposto que era no cabelo!)

      Eliminar
    5. Ainda assim... um cabelo tão perfeito... :D

      Eliminar
  9. Muitos parabens! Obrigado pela partilha de tantas e tao boas histórias!

    ResponderEliminar
  10. Parabéns, Palmier, com ou sem vestido branco esvoaçante. Afinal o que é uma chuva e ventos fortes quando se tem um vestido assim, hein? :))

    ResponderEliminar
  11. Muitos parabéns Palmier, as maiores felicidades!

    ResponderEliminar
  12. Ui...olha, é touro. Isso explica tanta coisa... :p
    Beijinhos, que contes muitos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teimooooooooosa como tudo! :DDDDDDDDDD
      Obrigada :)

      Eliminar
  13. Grande beijinho querida Palmier. E olhe, a vida está cheia de lindos vestidos brancos com golas encarnadas. Basta vesti-los por baixo da roupa dos crescidos. E cá a mim cheira-me que a Palmier o faz todos os dias. Sorte a nossa ;-)

    ResponderEliminar
  14. Ainda a tempo, um beijinho de parabéns. Conta muitos, sempre com vestidos leves :)

    ResponderEliminar
  15. A mais bonita PresidentA! Feliz aniversário Palmy, que tenha sido um lindo dia, cheio de risos e humor, como o que por aqui espalha. Um beijinho

    ResponderEliminar
  16. Com atraso, mas que todos os seus 8 de Maio sejam muito felizes.
    Muitos Parabéns, Palmier :)

    ResponderEliminar
  17. Muitos parabéns! (Não fosse esse terrível dia de chuva e não teríamos uma história sobre tal dia 8 de Maio.)

    ResponderEliminar
  18. Ligeiramente atrasados mas muito sentidos, muitos parabéns. Em Maio fazem anos muitas das minhas pessoas preferidas, os touros não são bem a fama que têm. Que seja um ano feliz!

    ResponderEliminar
  19. Muitos parabéns!
    Eu tenho o mesmo problema com os aniversários e a chuva. É o problema de fazer anos agora no princípio do mês. Lembro-me de no 5º ano a minha mãe me ter feito um vestido com mangas de balão que eu achava lindíssimo, e no dia do meu aniversário ter que vestir um casaco que não deixava ver as maravilhosas mangas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)))

      (é sempre um totoloto. Ainda assim há mais dias de bom tempo que dias de mau tempo :))))

      Eliminar
  20. Mesmo atrasados, aqui ficam os meus votos de Parabéns. Que o frio nunca te tolde esse jeitinho especial que tens para escrever :) Beijinhos e as maiores felicidades.

    ResponderEliminar
  21. Muitos Parabéns Palmy! És a maior!

    Essa história faz-me lembrar a minha mãe também tinha roupas muitos lindas que tinha de tirar no segundo que entrasse em casa depois da missa. Não iam à escola aquelas roupas tão boas... E depois deixavam de servir e eram dadas aos pobrezinhos...
    Por isso a minha mãe sempre me deixou vestir tudo e mais alguma coisa!

    Luciana

    ResponderEliminar
  22. Parabéns (mesmo que atrasados) para a rainha do humor, desconcertante que só ela! ;)
    Fizeste 10 anos, não foi?! :D É que com a tua maluquice ninguém te dá mais que isso! :D

    Beijinhos da Carla

    ResponderEliminar