terça-feira, 29 de novembro de 2016

Acho que não pensei nas consequências do meu acto...

Quando, no outro dia, olhei para o espelho e achei que o meu cabelo icónico estava demasiado comprido e lhe dei umas tesouradas à louca, não me ocorreu que teria de ter uma boa explicação para ostentar este corte eficaz porém algo assimétrico. Agora tenho vergonha de ir ao cabeleireiro.

29 comentários:

  1. Been ther, done that.


    (E quando não tens coragem de dizer que não gostaste do corte na hora em que ele é feito, vais para casa tentar corrigir a coisa, sem sucesso, é claro, e tens e lá voltar no dia seguinte?)


    (Diz que és uma fã incondicional do teu cabeleireiro, cujo trabalho segues atentamente, e que decidiste tu própria dar os primeiros passos na arte da "haute-coiffure", oferecendo-te para cobaia de ti mesma. :DDDDDDDD)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu problema é o próprio cabeleireiro (já pensei ir a um desconhecido mas o cenário ainda me pareceu pior)! Como é que lhe vou explicar este funesto acontecimento?! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Diz-lhe que és sua fã incondicional :DDD

      Eliminar
    3. E então como explico o facto de lhe ter roubado o trabalho? :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Palmy, repete comigo:
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    "Nunca mais voltarei a cortar o meu próprio cabelo."
    Etc...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas já cortei! E agora, como me livro da maldição?!

      Eliminar
  3. Culpe os filhos!! Que um deles, queria expressar a sua criatividade e que a Palmi, como boa mãe, não poderia dizer que não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que boa ideia! Para alguma coisa uma pessoa tem filhos! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Funciona! Há dias tive de escadear o cabelo todo porque enquanto fazia umas cenas no PC deixei a minha filha brincar com uma maquineta das bonecas no meu cabelo, resultado: rastas!

      Eliminar
  4. Tranquila! Diga que se colou uma pastilha no cabelo...cutxi verificando o sucedido socorreu sua amiga puxando pastiha....saiu um tugo de cabelo.....Palmier teve que fazer o possivel com uma tesoura...esperou pela manha seguinte para poder visitar cabeleireiro! Isto aconteceu ontem pelas 22.30 enquanto lia.....a pastilha foi trazida num sapatinho que visitou a grande obra....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Todo o drama da pastilha elástica em três actos! :D

      Eliminar
  5. uma carecada resolve. fica certinho certinho :-b

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não é preciso ir tão longe! Foram preciso anos para o deixar crescer!

      Eliminar
  6. Mais vale fazer que mandar. Aqui está uma situação em que a expressão não se aplica =P

    ResponderEliminar
  7. ora, assimetria intencional é pura arte.
    cara Palmier, assim como quem não quer parecer demasiado explícita, pode sempre soltar "oh, aquela terrível despedida de solteira de Neuza! e as tesouras?! malditas tesouras amarelo-limão!"

    ResponderEliminar
  8. Mr. Palmier não se ajeita com as tesouras só para ficar "passable" para o cabeleireiro?
    Depois pode-se sempre culpar - e com razão - o marido que só tinha que cortar aquela ponta que cresceu demais e puff, vamos a ver e não se pode mesmo confiar num homem com uma tesoura.

    (eu faço esta sugestão mas eu não confio em nenhum homem da minha família para cortar sequer uma etiqueta)

    ResponderEliminar
  9. Podes tingi-lo de amarelo Neuza de maneira a desviares as atenções do corte. Depois a justificação/conversa será a seguinte: Meu bom amigo, já viu bem o que me aconteceu? Pois que ao tentar demover o meu pai da sua ideia rocambolesca de pintar as jantes da viatura de amarelo Neusa, deu-se-me uma quebra de tensão e caí mesmo com a cabeça dentro do balde de tinta (assumindo que as jantes se pintam assim, a balde)!!
    De nada! :)))))))

    ResponderEliminar
  10. Quando me aconteciam coisas dessas - agora já aprendi a lição e não acontecem - invento sempre que estava fora de Portugal e tive de ir lá ao cabeleireiro porque não podia esperar e, mas que horror, fizeram-me isto! Costumava funcionar bem.

    ResponderEliminar
  11. ó Palmier, deixe-nos opinar... vai ver que não está tão mau como lhe parece...

    ResponderEliminar
  12. Querida Palmier,
    Digo já que tenho uma "cena" desde miúda, que é dar tesouradas ao meu cabelo. Tenho passado as maiores vergonhas nos cabeleireiros, eles acabam sempre por me dar um valente raspanete e o cabelo fica sempre muito mais curto que o previsto.
    Queira saber, que uma colega de trabalho começou cortar o próprio cabelo quando viu um vídeo no YouTube que ensinava algumas técnicas simples. Bem... Já não sei a quantidade de gente do meu trabalho que começou a fazer o mesmo, eu incluída.
    Aconselho a ver uns videos e dar um jeitinho só para ficar mais simétrico pk resulta mesmo.
    Boa sorte

    ResponderEliminar
  13. Nunca deixarás "a do mau cabelo" ser esquecida na bloga.

    ResponderEliminar
  14. Uma altura fui a um cabeleireiro em que uma amiga trabalhava - desses de renome - e o "especialista" em corte (que não era o dono que pelos vistos nem sequer sabia da arte) fez-me um corte tão desastrado (mas mesmo mal cortado, não era o caso de eu detestar o corte) que tive que ir cortar a outro sítio (só me lembro da cara da minha cabeleireira habitual a não querer dizer mal do colega, mas ao mesmo tempo e,timidamente, sem saber como remediar a situação - a verdade é que ainda tive que aguardar uns meses para o cabelo crescer mais um pouco e ficar com um corte perfeito!)... e eu só lhe dizia "é bem feita para mim que é para não a abandonar mais!"

    ResponderEliminar
  15. A história acima era para lhe dizer que sempre pode inventar uma história semelhante ;)

    ResponderEliminar
  16. Faço isso tantas vezes, mas tem corrido bem (ter cabelo ondulado ajuda a disfarçar se a coisa não correr tão bem). Só me arrependi no dia em que decidi que tinha que ter na hora a franja da moda e a cortei demasiado curta, ali a meio da testa, o que não me ficou nada bem...

    ResponderEliminar