terça-feira, 27 de dezembro de 2016

E tu, Palmier, o que tens a dizer sobre o Hotspot?

Que desde que descobri que tem rodas o levo para todo o lado, seja para o campo, para a cidade ou para a praia, para onde eu vou o Hotspot vai comigo! Nunca imaginei que tivesse o poder de aquecimento que tem, a pessoa nem dá pelas temperaturas negativas. Enfim, foi uma enorme surpresa!


(vejam bem como aquela pessoa desconhecida, atrás, à direita, vive uma vida gélida e inclemente por ainda não ter descoberto o Hotspot)


40 comentários:

  1. Ahahahahahahahahahah Ahahahahahahahahahah tenho de arranjar o meu próprio hotspot, está visto...

    (E que tal estás a achar o Stoner?)

    ResponderEliminar
  2. Eu adoro o Hotspot! Descobri que, como tem rodinhas, o posso levar para a neve, desço as pistas em grande estilo e ele vem atrás de mim, aquecer-me os calcanhares.
    É um must-have desta estação!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDDDD
      É imprescindível, minha boa amiga!

      Eliminar
  3. Há quem ainda viva na idade das trevas, Palmier!
    (Que belo livro o seu)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivem, não. Quanto muito sobrevivem na idade das trevas! :D

      (é muito bom :)

      Eliminar
    2. Adorei o livro! :-)
      Pode , por favor, dar mais sugestões para ler ainda este ano, uma espécie de "resoluções literárias" para 2017? :-)

      Eliminar
  4. Este post está top! Só te esqueceste de dizer com quem fazes parceria. :D

    ResponderEliminar
  5. Tão bom Palmy!!!
    Só de olhar fiquei com calor :D

    ResponderEliminar
  6. Pensei que conseguisse aquecer toda a praia. Se é assim como mostras já não quero.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente... acho que para o próximo ano fazem um upgrade. :D

      Eliminar
  7. Eu gostei demais foi do Stoner do John Williams.... o hotspot, nem me aqueceu, nem arrefeceu.........

    ResponderEliminar
  8. Pipocante Irrelevante Delirante27 de dezembro de 2016 às 16:31

    Hotspot, the sequel?

    Pingo Doce - a new hope
    The Hotspot strikes back
    Return of the Epic Sana

    The Matchy Matchy Menace
    Attack of the Runners
    Revenge of the Mummy Bloggers

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhahahhahahhahhahahhahahhahahhahahahhahhahahhahhahahah
      Já aqui tenho títulos para todos os posts do próximo ano! :DDDDDDDDD

      Eliminar
  9. Uma pergunta: foste para a praia tirar a foto ou é do Verão e meteste lá a tua filha?
    :DDDDDDDDDDDDDDDDD

    Um Feliz Ano Novo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que fomos à praia! Foi tirada hoje de manhã! :)

      Eliminar
  10. Há muito que não me ria tanto. Nem queria acreditar quando olhei a foto pequena no telemóvel. Abri-a...e era mesmo real.
    Tu não existes...e o/s teu/s cúmplice/s também não. 😂😂😂

    ResponderEliminar
  11. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

    (é uma chatice não podermos ser como os malucos e dizermos tudo o que nos ocorre)

    ResponderEliminar
  12. Ando sempre com o meu às costas, mochila must have de 2016/17

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mochila, o que é isso?! Vamos ser rigorosos e chamar-lhe Backpack! :DDDDDDDDD

      Eliminar
  13. Possa, quando li o título, pensei que fosse aquilo para se ter net em todo o lado ;)

    ResponderEliminar
  14. Isto fez-me lembrar um "Mata bicho" do Bruno Nogueira que falava da relação das pessoas com o aquecimento artificial, lareiras, aquecedores a óleo e afins e o porquê das pessoas virarem sempre o rabo para o calor.
    Pela foto confere.

    ResponderEliminar
  15. Respostas
    1. Com jeitinho, com dois hotspots, conseguimos fazer um par de brincos!

      Eliminar
    2. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  16. Isto é uma dúvida que me assiste.
    Para quem tem crianças pequeninas isto não é perigoso?
    Aquecedores a gás já existem ha muitos anos e nunca associo a histórias positivas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante28 de dezembro de 2016 às 11:55

      Não
      É simples (ligar a mangueira e carregar no botão) e seguro.
      Acha que uma mummy blogger ia publicitar um produto que não fosse 101% seguro?

      Eliminar
  17. Oh caríssima Palmier,
    fale-nos do stoner por favor... queria tanto ter, mas não sei se vale meeesmo a pena.
    beijinhos,
    Nídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem, comecei a lê-lo há uns bons meses, fiquei encalhada nas primeiras quarenta páginas porque o achei um bocado lento. Depois vi imensas pessoas a dizer que o livro era óptimo e achei estranho eu não ter gostado, por fim vi a NM a dizer a mesma coisa e achei que era impossível ela estar a gostar e eu não ter gostado, então fui buscá-lo outra vez, recomecei de onde tinha parado e percebi que tinha parado no exacto momento em que o livro se revelava. Estou quase a acabar. Estou a gostar muitíssimo :)

      Eliminar
  18. Um dos livros que mais gostei de ler este ano (compartilha o pódio com Mário Vargas Llosa - Travessuras da Menina Má e Cinco Esquinas e Sommerset Maughaum - Servidão Humana e No Fio da Navalha. Vá, o meu pódio é grande!).
    Terminei-o com um sentimento de tristeza que me acompanhou por dias. Achei a vida dele injusta, uma sucessão de pequenas vitórias desvanecidas numa mediocridade maior. Entretanto, refleti melhor e cheguei à conclusão que não; afinal, ele trabalhou no que quis, realizou-se no seu trabalho onde acreditava fazer a diferença. E, isso, sendo tão raro, é em si uma grande vitória.
    Boas leituras em 2017!

    ResponderEliminar
  19. Reparei logo no Stoner...o tal de hot não conheço... :) O Stoner é óptimo!

    ResponderEliminar