quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Por que razão as pessoas do meu trabalho são mais fixes do que as pessoas dos vossos trabalhos?

Porque (perante esta reparação dos mosaicos do chão) arranjaram de imediato um animal para guardar dentro da cerca.

28 comentários:

  1. Assim de repente, o que me ocorre é: toda a gente no teu trabalho agora sabe que és a Palmier!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que, se as pessoas do meu trabalho seguissem este blog, já me teriam identificado há bué :))))

      Eliminar
    2. Palmier, por mim esteja à vontade, se eu ainda conhecesse algum advogado, podia ser que a processasse, mas assim não.

      Eliminar
    3. Oh Deuses, Dona Teresina?! Agora deu-lhe para estas coisas das internetes, foi?! E agora...?! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Eu queria era essas paletes!

    ResponderEliminar
  3. Eu só vinha para ler o comentário daquele teu Comentador, O Mais Inteligente, mas é com muita pena que verifico que hoje não nos deixou qualquer maná, paciência, volto amanhã. (pá, merda de posts, estás mesmo chata, já pareces a outra, dass)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Disputado só vem mais tarde! Francamente, Kina, já devias conhecer-lhe os horários!

      (pá, eu ri-me de lágrimas com este animal! Tu já viste que houve mesmo alguém que o esteve a fazer para o pôr dentro da cerca?!)

      Eliminar
    2. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      (afinal há mais gente doida, não és só tu)

      Eliminar
  4. Deu trabalho mas ficou muito engraçado.

    ResponderEliminar
  5. Ohhhhh que colegas tão fixes e queridos. Só não entendi que animal é ;)

    ResponderEliminar
  6. Magnífico pormenor da amarração das paletes com a fita de segurança e um dummy-tiger a guardar o pavimento, possível arrebatadora paixão, a promover através de um blind date, da princesa Cutxi - certamente ainda em recuperação afectiva do falhado flirt com aquela coisa verde que se fez passar por planta de interior, o patife. Mal damos por eles e logo estão metidos dentro de casa. Tal e qual um futuro genro. Felizmente, para a sobrevivência da espécie, há livros muito bons e bonitos para alimentar lareiras.

    Será transtorno de personalidade, esta obsessão livro-lareira? Ou são só as outras coisas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahhahahhahahahhahhahahahhahahahahhahahahhahhahhahaha
      tal qual um futuro genro
      ahahhahahhahahahhahahahhahahahahhahahhahahahahahhahahahhahhahaahhaahahah

      Kinaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, já aqui está o Onónimo!

      (Onónimo, temos de combinar o horário do comentário! A Kina, passa o dia à espera, a suspirar, e depois fica nervosíssima e vai-se a ver e eu é que apanho por tabela! E não pode ser, Onónimo -não pode ser!- eu não aguento esta pressão, fico consternada!)

      Eliminar
    2. Eu nem vou fazer comentários sobre o quanto me irrita o casinho desses dois aí...
      Grrrrrrr

      Eliminar
    3. Ahahhahahhahahhahahahhahahhahahhahahahhahahhaha
      É incrível, andam sempre por aí a exibir o seu love! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  7. Essa está boa. :D Adoro gente bem humorada!

    ResponderEliminar
  8. Falta a tabuleta "Cuidado com... o animal?"

    ResponderEliminar
  9. Olha que fixe! Isto quer dizer que trabalhar para Palmer deve ser fantástico e que que a proverbial e genial imaginação pode passar até por osmose !! Um rodeo de ETs canídeos!!! Fantástico !!!

    ResponderEliminar
  10. alguém anda a jogar minecraft confesse lá

    ResponderEliminar