segunda-feira, 29 de maio de 2017

A discórdia abateu-se sobre o meu lar e eu preciso da vossa ajuda!

O tema, bastante profundo, é a disposição dos móveis na futura sala. Ou seja, cônjuge 1 considera que a sala deve estar virada para a vista, que o sofá onde nos sentaremos todos os dias deve estar de frente para o rio, porque o rio é belo e quando nos sentamos devemos vê-lo. Isso implica ter a televisão num móvel baixinho junto à janela que dá acesso à varanda. Claro que a luz que vem de fora, impede que, durante o dia se consiga efectivamente ver televisão. No entanto, durante o dia, é raríssimo vermos televisão e se quisermos mesmo, mesmo ver, para além de haver mais do que uma televisão em casa, estão planeados blinds  e umas cortinas que podem ser puxadas para o centro, para minimizar o efeito contra-luz. Assim:





Já o cônjuge 2 entende que a televisão não pode estar à frente do vidro porque bloqueia a contemplação da vista quando um qualquer habitante deste lar está de pé no meio da sala -aparentemente é uma coisa bastante comum, isto de estarmos de pé no meio da sala a ver a vista- e deve ser colocada na parede da direita, para que se possa ver em qualquer altura do dia -apesar de nunca vermos televisão durante o dia, e até à noite, enfim, é cada vez mais raro -. Cônjuge 2 acha que a sala deve estar dividida em dois espaços, o espaço da televisão e um outro espaço que o cônjuge 1 não sabe para que serve. Talvez um espaço de contemplação de rio em modo sentado. Assim:




Cônjuge 1 está muito zangado com esta situação porque acha ridículo dividir a sala em dois espaços. Cônjuge 1 sabe muito bem que as pessoas ocupam um determinado espaço nas casas, normalmente em frente à televisão, e nunca usam outro, ficam fixas, pelo que não entende por que raio em vez de ter uma sala grande, vai ter duas pequenas e em vez de estar de frente para o rio vai estar a contemplar uma parede. 

E vocês, de que lado do Grande Cisma da Decoração se encontram, do lado do cônjuge 1 ou do lado do cônjuge 2? Contem-me tudo!


139 comentários:

  1. Parece-me que és o cônjuge 1. Como passo semanas sem ver televisão estou do lado do cônjuge 1.Gostaria mais de ver o rio.

    ResponderEliminar
  2. gosto das duas (sorry...) e que tal duas zonas mas com mesa de snooker ou jogos no outro lado (ups...)?
    Ok. Eu acabaria por escolher só uma zona grande, para aproveitar o espaço, a amplitude e a vista. De facto não faz sentido ter uma sala grande e fazê-la pequena.
    AMC

    ResponderEliminar
  3. 1, claro!!! Mas algum dia ia deixar de ter uma sala ampla, com vista, por causa de uma...televisao?...nunca!! E uma televisao a descer do tecto quando fosse precisa? Em todo o caso, 1!! Sara

    ResponderEliminar
  4. eu gosto de salas amplas e por isso a tendência seria acompanhar a posição do cônjuge 1. Por outro lado penso que diferentes zonas dão mais intimidade, desneira que percebo a opinião do cônjuge dois.
    Proponho:
    A) decoração intimista no inverno e ampla no verão.
    B) respeitar as tomadas, ou seja, colocar a TV na saída do cabo e onde implique o menor número de cabos à vista. (Isto vale para a iluminação pontual, e tudo o que implique cabos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá... e o que fazia aos móveis no Verão?!

      (Há tomadas de TV nas duas paredes laterais e em frente à varanda...)

      Eliminar
    2. Acho que tu, claramente cônjuge 1, perdeste a fé a tua arte quando algures referes qualquer coisa como o cônjuge 3 está a trocar a vista de rio pela contemplação de uma parede. Que quadros tencionas pendurar nessa parede, hein?

      Eliminar
    3. Ahahahhahahahahahhahahhahahahhahahahahahahahahahahahahahahahahaha
      A vingança da artista! :DDDDDDDDDDDDDD

      (cônjuge... 3?!?!)

      Eliminar
    4. Cônjuge 2* (contudo, introduzir um terceiro cônjuge parece-me a solução perfeita:DDDDDDDD)

      Eliminar
    5. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Temos de arranjar mais um cônjuge para o desempate :DDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    6. Acho que o cônjuge 2 teme que com uma sala ampla se sinta muito distante da sua família e que a certa altura esteja a gritar de uma ponta da sala para a outra se quiser conversar (a ideia de estar aos gritos causa náuseas profundas a cônjuge 2).

      Eliminar
    7. Pronto, já tens post para amanhã: vais abrir um concurso público internacional para preenchimento de um lugar de cônjuge 3.

      Eliminar
    8. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  5. Bom,eu diria para experimentarem durante um mês uma disposição e noutro mês a segunda. Podem sempre mudar os móveis de sítio. Também pode chegar o móvel da TV mais para dentro e espetar com um sofá nas costas deste. Solved! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, podemos sempre andar com os sofás às voltas. Isso implica levar os nossos velhos sofás até acertarmos com a disposição, e só depois avançar com os definitivos... é mais a complicação de andar com os sofás escada a cima, escada abaixo...

      Eliminar
  6. Se calhar estou a ver mal a coisa, mas se a televisão ficar de costas para a janela como parece ser o caso da disposição 1, a luz não impede nada que se veja televisão! É até o sítio onde menos vai interferir. A luz só impede que se veja televisão se estiver a incidir sobre o ecrã e não nas suas costas! Portanto(s): Conjunge 1, claro! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando a luz de fora é muito forte a iluminação da televisão não é suficiente e não se consegue ver. É como tentar ver um telemóvel com a iluminação intermédia quando se está na praia.

      Eliminar
  7. sinceramente a luz vai bater na televisão se estiver na parede lateral e vai dificultar muito mais a visualização de conteúdos. Deduzo que a janela seja grande e a TV não vá ocupar tanto espaço que estando em pé não consiga vislumbrar o Rio... Se puxar as cortinas de facto fica sem ver nada... A maioria das pessoas quando vê tv não liga ao que a rodeia ou pelo menos não em pormenor, se quiser ver a vista vai para a varanda/janela contemplar.
    Mas eu tenho a certeza que vão encontrar uma solução que agrade a ambos... Eu voto cônjuge 1 :D

    ResponderEliminar
  8. A televisão nunca deve determinar a disposição dos móveis, nunca deve ser o centro das atenções. Menos ainda numa sala com janela grande e vista bonita. Sugiro que invistam numa televisão com projector e painel a descer do tecto. TV e móvel de TV é feio numa sala tão bonita... Qual é a área da sala?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei porquê, sempre tive um bocado de aversão a essa ideia do "telão" a sair do tecto... e portanto nunca olhei sequer para essa possibilidade. Eu sei que não é bonita, mas uma televisão é uma televisão, não sendo um lindo objecto também não chateia. É o que é.

      (60m2)

      Eliminar
  9. a inquilina manda dizer que nenhum dos dois está no caminho correcto. a sala será um espaço único, aberto, sem móveis impeditivos ao deslumbramento (e preciosidade) que é olhar o rio de tão perto. se querem ver novelas e bonecada, vão prá cozinha, pró escritório ou coloquem um projector com tela recolhida. nem sonhem em encher-me a sala - a minha maravilhosa sala! - com tarecos!
    e nas paredes, apenas a arte da patroa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou para a garagem, já que, sendo subterrânea, não tem problema de luminosidade! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. ora nem mais, sala de cinema na garagem!!!

      mas que ideia a vossa de ter tv na sala, vós, que devíeis ser gente culta!

      Eliminar
    3. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      (eu praticamente não vejo televisão, mas está sempre ligada na SicNotícias, não sei porquê mas gosto muito daquele barulho de fundo! :DDDDDDDDDD)

      Eliminar
  10. Uau! Com 60 m2 faria a opção 1 com uma TV móvel (veja os suportes da Bang & Olufsen).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi no outro dia uma coluna maravilhosa na B&O, redonda, com os pés em madeira, era uma peça de arte! :D Mas são estupidamente caras...

      Eliminar
    2. Comece a vender os seus quadros ;)

      Eliminar
    3. Apoiado, Anónimo! Só de ler Bang & Olufsen fico a babar, tipo reacção pavloviana.
      Eu ajudo à aquisição se a Palmier aceitar a comissão de um retrato de família com Jack Russel. ;)

      Eliminar
  11. Estou do lado do cônjuge 1. Quem quiser ver televisão que vá para a cozinha :)

    Para sessão de cinema é baixar as cortinas.

    Isa

    ResponderEliminar
  12. Eu como sou muito grande (cof cof cof), gosto de open spaces, quanto menos tralha pelo meio melhor. Já estou a imaginar essa sala, com a sua vista maravilhosa a apanhar sol no Inverno. Façam boicote à televisão! :p
    #opcao1rules #powertoopcao1 #opcao1opcaopalmi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. #opcao1rules #powertoopcao1 #opcao1opcaopalmi

      :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  13. A resposta a essa questão depende da análise de tantos pormenores! Por exemplo, se há mais salas ou saletas, ou é esta a única e por isso existe a obrigatoriedade de ser polivalente. No caso de haver mais salas, esta em questão é considerada a mais formal, ou um espaço mais laid back somente pensado para o usufruto da família?
    Se houver um segundo espaço, a tal saleta mais descontraída, onde a tv possa ocupar um lugar de maior relevância sem constrangimentos para ninguém, voto no plano 1. Se não, voto no plano 2.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haver há, há uma sala para as PlayStation/estudo/amigos e brincadeiras, mas a sala com a melhor vista é esta da planta, é a sala onde quero estar no dia a dia, e para lá estar quero uma televisão! :D

      Eliminar
    2. O resultado vai ficar fantástico qualquer que seja a opção!
      A coisa maravilhosa da decoração e da disposição dos móveis é exactamente a mobilidade, o poder de transformar sempre que der na veneta.
      Estamos nesta casa há pouco mais de uma década, e praticamente de dois em dois anos a nossa sala, (minúscula a comparar com a da Grande Obra! :D), sofre uma reviravolta total.

      Eliminar
  14. Bom, com uma sala quase do tamanho da minha casa, a distância entre sofás da opção 1 não é exagerada? Não fica pouco aconchegante?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta sala é praticamente igual à minha sala actual, que está com a disposição da primeira planta, e é bem confortável... no fundo a vida faz-se naquele núcleo central e as laterais ficam para circulação (e às vezes para o meu filho jogar à bola Grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!). Acho que o conforto passa sobretudo pelo tecidos e tapetes :)

      Eliminar
  15. E uma solução destas não dá para implementar ? Não se perde a vista e continua a ter a televisão.
    https://www.youtube.com/watch?v=GvEoCVAQSsQ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, isto é super hi-tech! :DDDDDDDDDDDD

      (na verdade, a mim, a televisão não me incomoda nada. É uma televisão e pronto. :D)

      Eliminar
  16. Voto também na opção 1 com TV móvel. Ser estupidamente caro ou não não nos demove, Palmier. Não seja desmancha prazeres, afinal trata se da Grande Obra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDDD
      Mas o que é a televisão móvel? É uma televisão com rodinhas?

      Eliminar
    2. Num carril por exemplo. Hahaha
      Por um lado partilho da preocupação em relação ao tamanho da sala, não ficará demasiado fria se for um só espaço? Por outro a ideia de a virar para a vista faz todo o sentido. E se fosse um móvel daqueles como o leitor Ricardo sugeriu? Já dei uma volta pelo Pinterest e a verdade é que não há ideias com a TV na parede das janelas, talvez se crie aqui um movimento novo. 😊

      Eliminar
    3. Há suportes de TV que dispensam móvel, muito giros. Não são baratos mas fica muito mais giro do que plantar um móvel para pôr uma TV por cima.

      Eliminar
    4. O problema normalmente são os apetrechos que estão ligados à televisão, nomeadamente a box...

      Eliminar
    5. Numa casa em construção nada mais fácil! Basta fazer um pequeno recorte no chão com tampa onde esconde isso tudo e sai um tubo de aço que já faz parte do suporte da TV. Por exemplo.
      Eu escavei numa parede um quadrado onde ficou a box e as ligações e pendurei a TV. Só se vê parede e TV, sem cabos ou boxes à vista.

      Eliminar
    6. Mas isso precisa de uma determinada profundidade... eu não posso escavar para o andar de baixo! :D

      Eliminar
    7. Não mais do que 15 cm.

      Eliminar
    8. E quando quer mudar de canal tem de ir abrir a tampa para a box responder ao comando?

      Eliminar
    9. Eu tenho a box no tal buraco da parede (é um nicho pequeno que só tem a box e as ligações) e a televisão à frente e mudo de canal normalmente.

      Eliminar
  17. Há suportes de tecto espectaculares.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um mundo que desconheço em absoluto! Tenho de ir investigar! :D

      Eliminar
  18. Cônjuge 1 - apoiando também a televisão de tecto

    OU

    Cônjuge 2 - televisão normal, 2 salas. Assim, quem quiser verba Vista, ler, etc, está na sua sala e quem quer ver televisão está na outra :)

    ResponderEliminar
  19. Eu sou aquela que, quando alguém lhe mostra uma planta, desvia o assunto porque não consegue visualizar porra nenhuma, por isso olha, - e não dá para ter vistas de mar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá, claro! Podemos pôr um National Geographic marítimo na televisão! :DDDDDDDDDDDDDD

      (é esse o problema do cônjuge 2! Já o cônjuge 1, quando vê uma planta, consegue passá-la imediatamente para 3D! :DDDDDDDDDDDDD)

      Eliminar
  20. Sabe que existem mais que duas opções, não sabe?
    Sabe que existem mil modelos de sofás, inclusivamente que podem ser "sentados" ora de um lado ora de outro, chamados sofás modelares. Que até é coisa que me parece sensata para essa família em crescimento e em que as ideias podem mudar com alguma facilidade.
    Quanto à televisão, ainda que seja o pior dos objetos de decoração, deixemo-nos de pensar que somos melhores do que somos: as pessoas gostam de ver televisão. Portanto, convém estar num sítio cómodo e, já agora, esteticamente aceitável. Eu jamais poria no lugar de excelência que é a vista sobre o Tejo. Mas isso sou eu. Numa das paredes laterais digo, por experiência própria, que se quiser manter as telas/cortinas/o que for, recolhidas, vai ter muita dificuldade em ver a imagem. Pode contornar a coisa ensombrando essa área da sala com uma planta de grande dimensão (uma yucca já desenvolvida fica bonito, uns bamboos...). Para ocultar a televisão durante o dia, nada como desenhar todo o móvel da sala já a pensar nisso. Aquela coisa de uma parede que não é parede e quando se toca aqui e ali, voilá, temos painéis que abrem, sobrem, deslizam e guardam coisas lá dentro.
    Fartei-me de baralhar não foi?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade o objecto televisão não me incomoda por aí além. Temos de a assumir :D para além disso, se ficar junto às janelas da varanda não impede a vista! Fica ali a tapar um bocadinho, mas nada de dramático. A verdade é que já ponderámos uma série de opções e ficaram estas duas. A sala não é nada fácil... quanto aos sofás modulares... lá está, acho que, no fim, acabam por ficar fixos numa determinada disposição, que as pessoas são animais de hábitos :)

      Entretanto estou à espera que as minhas figueiras Lira cresçam, para fazer da sala uma selva! :DDDDDDDDD

      Eliminar
    2. (para além disso levo os meus móveis atrás e tenho de arranjar sítio para eles, o que diminui muito o leque de opções. Os sofás vão ser novos mas o resto não :)

      Eliminar
    3. Essa agora!? Levar os móveis antigos atrás? Não esperava... Já estava a ver um Gustavo Santos a espalhar magia por toda a casa :)
      Pense bem nisso.

      Eliminar
    4. Ahahhahahahahahahhahahahahahahahahhahahahaahahahahaha
      (É que ainda é muita tralha ! :DDDDDDDDDD)

      Eliminar
  21. Olá! Eu estou um pouco dividida, se acho que o sofá a ver a vista fica melhor, o facto de ter a tv de costas para a janela...hum...não me agrada. E não é muito calor para a tv?. Depois abre os janelões e fica lá a tv a obstruir.
    Mas na divisão, acho que meio/meio perde-se a sala :(
    Eu faria um cantinho de leitura e aproveitava mais espaço para a Sala de estar.

    ResponderEliminar
  22. Palmier, para quando uma parceria com uma conceituada decoradora da nossa praça?

    ResponderEliminar
  23. Depende se quer criar espaços ou a sala funcionar como um todo , um grande espaço familiar.
    Se quer criar um espaço para reflexão , para ler, escrever o blogue, etc, onde a TV não incomode, faça duas áreas. Acredite que, seja qual for o layout que decidir, a sala vai ser sempre a vista para o rio. Assim que entra, mesmo com os sofás de costas, a primeira cosa que faz é ir à janela respirar fundo.

    ResponderEliminar
  24. O que diz maman? :)

    ( eu voto pelas vistas...e por ti)

    ResponderEliminar
  25. Como aficionada de decoração, aqui vai a minha laracha... 60m 2 é realmente uma área muito generosa. Eu, se não tivesse outra divisão familiar (em inglês a family room), dividiria o espaço em 2, sem a menor dúvida. Claro que não optava por esse conjunto de sofás... Quer dizer, sofá com chaise longue para a zona de tv, sim, para a outra, outro sofá de 2 ou 3 lugares e 2 cadeirões, mais para convívio. Fica uma óptima área social, mas ao mesmo tempo fica com um recanto muito confortável para a família. Tapar uma janela com uma TV? Nunca numa sala com esse tamanho! A melhor característica da sala não pode ser ofuscada por nenhum aparelhómetro! Nem há necessidade disso tendo em conta o tamanho da divisão... espero ter ajudado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a janela não fica tapada! A parede é toda de vidro e a televisão ocupa uma área super diminuta! Bem sei que, num primeiro aproach a tendência é dizer que a televisão ali, jamais, mas se pensarmos no uso do dia a dia, é o que faz mais sentido! Vê-se televisão e a vista, tudo ao mesmo tempo! Eu quero estar naquela sala, não quero ter uma sala impecável e passar o tempo enfiada na salinha da TV! :D

      Eliminar
    2. A grande obra não pode ter uma "sala do Padre"!!!!!
      Em casa da minha avó havia uma "sala do padre". A minha avó só lhe chamava sala mas como aquela sala só era usada praticamente no domingo de Páscoa para receber o Padre eu chamava-lhe sala do padre.
      No resto do ano usava-se a Saleta, que era uma sala mais pequena contígua à sala, com Mesa de refeições, sofá e móvel de televisão.

      Eliminar
    3. Eu sei! Em casa da minha avó também havia uma! era a sala do milagre, porque a Nossa Senhora escapou do tremor de terra dos anos sessenta apenas com a cabeça partida! E isso foi considerado um milagre! :DDDDDDDDDDDDD Também não quero ter uma sala assim!

      Eliminar
    4. Os meninos jogam SIMS? Além de um jogo, é uma excelente ferramenta para testar opções de decoração, já que se podem obter casas de todos os tipos, decoração, etc.

      Se cônjuge 2 não consegue visualizar o "real", o jogo permite uma simulação bastante próxima:).

      Eliminar
    5. Já jogaram... há muito tempo que não os vejo a usar esse jogo, hei-de perguntar :)

      Eliminar
    6. A mim parece-me que já decidiu... deita abaixo tudo aquilo que vai contra o que quer mesmo fazer :) que é por a TV contra a janela...

      Eliminar
    7. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Já ando há meses a pensar nisto e acho mesmo que é como fica melhor :D

      Eliminar
  26. Cônjuge 1! Mas quem é que ainda vê televisão?! Livrem-se do mono!

    ResponderEliminar
  27. Eu tou com o Cônjuge número 2.

    E queria saber se seria possível falar com o senhor que te está a construir a casa. Em breve irei construir uma também e preciso de orçamentos.

    Muito obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posso dar o contacto de alguns empreiteiros que sei que têm feito bons trabalhos :)

      Eliminar
    2. (se bem que é sempre um risco... às vezes estão muito bem e de um dia para o outro...)

      Eliminar
    3. Isso! A única restrição é que façam serviços chave na mão. Pegam no terreno e entregam a casa pronta :)

      Eliminar
  28. Gosto de salas amplas, por isso gosto da opção 1. No entanto, não consigo imaginar um janelão desses a ser tapado por um móvel de Tv. As vidraças querem-se livres. Queremos uma opção 3.

    ResponderEliminar
  29. Cônjuge n.º2, sem dúvida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palmy...este anónimo parece-me suspeito (não será cônjuge nº 2?)

      Eliminar
    2. Ahahhaahhaahahahahahahhahahhahahahhahahhahahhaha
      De certeza! :DDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  30. Eu tenho uma sala enorme, alinhei tudo de forma a ficar sempre com vista para as janelonas, que dão para o pinhal relvado, com caminhos de pedra. Ninguém precisa de televisão. Já nem a tenho. Olx serve é para estas coisas.
    Quando faz sol é lindo, quando chove é ainda mais lindo, ao nascer do sol, so pôr-do-sol, ao meio-dia, ao nascer da Lua. Melhor programa de entretenimento: a vista da minha sala, aproveitada ao máximo pela disposição dos móveis. Cônjuge n.1 tem TODA a razão. TODINHA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pronto, lá está! Eu fazia isso tudo mas sem deitar fora a TV! :D

      Eliminar
    2. Então, Palmier, é o costume, o de sempre: Fazer como queremos e esperar pacientemente o "Tinhas razão."

      Eliminar
  31. Palmy eu concordo em quase tudo consigo mas desta vez não vai puder ser . Colocar a TV em frente á janela é péssimo . Não não não . mais vale a tela , é assim que temos no quarto .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas como é que é a tela? É que já fui à procura na net e só vejo aquelas telas de retro projecção! Cadê o link? :D

      Eliminar
  32. Querida Palmier, jamais pondere abdicar de uma vista assim na sua integra. Cônjuge 1!!!!!!

    ResponderEliminar
  33. As do tecto não precisam de uma caixa muito grande mas não são tão práticas. Envolve ter caixa, calha de electricidade, etc.
    https://www.youtube.com/watch?v=gAoiyv52Iqo
    https://www.youtube.com/watch?v=HB5f03ZyiIM

    Um outra hipótese é ver se há o equivalente a isto mas como mesinhas daquelas que se colocam à frente do sofá (é ao 30 segundos):
    https://www.youtube.com/watch?v=oLAEfJ8gKYU

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira já tinha visto, mas imaginar um recorte no tecto de pladour - que ainda por cima é esconso... brrrrrr!

      E o segundo... uma televisão é uma televisão. Há que assumir os nossos guilty pleasures! :D

      Eliminar
  34. Estou com o cônjuge 1. Para quê fazer duas salas pequenas, em vez de uma grande?? Outra questão: de dia, é difícil ver tv, esteja ela onde estiver...
    Esta casa deve ser um sonho! :) Parabéns!

    ResponderEliminar
  35. A televisão fica mesmo á frente da janela? Ou as janelas são dos dois lados?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parede é toda ela de vidro. É um mega-janelão! :D

      Eliminar
    2. Ok. Então se fosse eu usava ou a 11ª opção ou punha a TV num dos cantos da sala e punha um sofá longo de frente para a janela e dois cadeirões virados para a parede/TV.

      Eliminar
  36. Se vai ter outra divisão com TV, uma sugestão é comprar um transmissor áudio/vídeo wireless. Desta forma pode pôr a TV na sala onde quiser, numa base fina e livra-se da box e dos cabos. Há na Worten, na Fnac...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yap. É uma boa sugestão. Dá para mudar o canal com o comando em todas as televisões (e podem estar a ver canais diferentes?). Em casa do meu pai houve uma altura que tínhamos o cabo wirless mas era um agoiro, tínhamos de ver todos o mesmo canal :D

      Eliminar
  37. Ponha a disposição que mais gosta! O outro cônjuge que se adapte! :-)

    ResponderEliminar
  38. https://m.youtube.com/watch?v=fNjaezYVHRU

    ResponderEliminar
  39. https://m.youtube.com/watch?v=1IZvej7O0AQ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhecia mas é uma bela solução. Não vou mostrar ao meu marido....
      ANM

      Eliminar
    2. É espectacular. Vou ponderar isto, detesto ver televisões na sala e salas onde tudo está virado para a televisão.

      Eliminar
  40. Uma pessoa distrai-se umas horas e quando chega aqui tem o cismó-problema do século. Eu voto conjuge#1 e vista rio, claramente.

    ResponderEliminar
  41. Está visto que a sua prioridade é ver televisão! Bloqueie parte da vista magnífica com esse aparelho horripilante em cima de uma mesa onde guarda as tralhas das boxes, cabos, etc e tem o assunto resolvido :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso dito assim " a prioridade é ver televisão " é um bocado assustador! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  42. esta cisma é hilariante . já passei por uma coisa parecida. pela minha experiência posso dizer: a vista ganha sempre. mesmo depois de anos a ver a vista , a vista continua a hipnotizar toda a gente, mesmo os habitantes locais ( os visitantes ocasionais então nem se fala...) a televisão já mal se liga, e quando se liga é sempre à noite ( mas a vista à noite também é deslumbrante :). O meu conselho: da dúvida dê prioridade à vista

    ResponderEliminar
  43. A minha sala actual tem 40m2 e eu estou desejosa de por a casa à venda para me ver livre dela. Gosto de espaços mais pequenos e mais confortáveis.
    Também não gosto do sofá de costas para a porta da sala.
    Por isso, apesar de não saber para que serve o espaço nº 2 e de não gostar de divisões com pouca ou nenhuma utilização, voto na sala com dois espaços.

    ResponderEliminar
  44. Sugiro a opção 1 com as seguintes modificações:
    - Tirava os 2 cadeirões dali e movia tudo para a direita.
    - Punha o tal móvel da TV na parede da direita.
    - Do lado esquerdo fazia uma parte de leitura com os dois cadeirões.

    ResponderEliminar
  45. E que tal a disposição dos sofás do cônjuge 1 com a televisão no sítio do cônjuge 2? Só ficavam 2 cadeirões de costas para a TV, o que não me parece gravoso, uma vez que, se for como aqui em minha casa, todos preferimos estar à vontade nos sofás maiores :) E também não havia mal nenhum, uma vez por outra, virar esses cadeirões ao contrário se quisessem muito ver TV :)

    AC

    ResponderEliminar
  46. Obviamente o marido é a opção 2... ahah... mas eu concordo com ele. Televisão em frente a uma janela parece-me uma coisa estranha e que não é nada cómoda... não vêem televisão durante o dia, ok... mas e ao fim-de-semana ou nos feriados? Além de que eu adoro recantos e acho que dividir a sala em dois fica mais acolhedor. :D

    ResponderEliminar
  47. Não percebo porque é que a disposição da opção 2 perde as vistas.
    Na opção 1 para ver televisão vai perder as vistas logo vai ter exatamente o mesmo dilema da opção 2 ou vê televisão ou vê as vistas.
    A opção 2 tem a grande vantagem de ter um espaço em que a televisão não é o centro das atenções, ligada ou desligada, e a vista está lá sempre.
    Claramente a opção 2

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parede é toda de vidro, são janelas de cima a baixo, uma televisão -que deve ter para aí um metro quadrado- não tapa a vista.

      Eliminar
    2. Se quando estiver a ver televisão tiver de correr as cortinas fica com a vista tapada. Com as cortinas abertas os olhos irão sofrer muito com a mudança permanente de foco (vistas/televisão).

      Eliminar
    3. Sim, isso é verdade, mas raramente vemos televisão de dia. E à noite podemos ver televisão e a vista sem esse problema:)

      Eliminar
  48. num, Pau-Mier "nheirmá!
    1., sem tv, claramente.
    a razão não é o rio. por experiência, todos ficamos deslumbrados com a paisagem, na primeira semana. depois restam os breves períodos contemplativos. a paisagem torna-se memória sempre presente.
    a tv é redundante. cada qual está no seu enorme e sofisticado tablet a ver programação à medida.
    no entanto, a solução 2. fragmenta o espaço, por causa de uma tv!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pronto, lá está, independentemente da razão, a minha opção é a melhor! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  49. O cônjuge dois está cheio de razão. Lamento. Antes abdicar da televisão do que estragar a vista com tal objeto hediondo.
    Não há outra solução de compromisso? Há sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grrrrrrrrr! Tu sabes lá a minha vida, ele está a agarrar-se aos comentários que lhe são favoráveis com unhas e dentes! :DDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Negoceia. Exige em troca um canto da sala só teu!

      Eliminar
    3. Um canto?! como assim?! Eu quero a sala toda para mim! :DDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  50. Põe a televisão na biblioteca e uma mesa de snooker na sala. Muito mais divertido. Podem ver a vista enquanto dão umas tacadas.
    (eu gosto da ideia dos dois espaços)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois passava o tempo enfiada no escritório... Nã, a televisão tem de estar na sala!

      Eliminar
  51. Uma cez que essas paredes vão escorrer humidade por causa daquilo dos maus tijolos, a solução é afastar os aparelhos eléctricos da parede.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso já está tudo pensado, Pipoco. Por que razão andaria eu a pintar tantos quadros? São para tapar as manchas de humidade!

      Eliminar
    2. Ah, os tijolos Correio da Manhã :) :) :)

      Eliminar
  52. Só vai decidir quando a casa estiver pronta e colocar os móveis. Às vezes queremos adiantar decisões que não funcionam na prática como pensámos. Relaxe, vai ter uma sala linda.

    ResponderEliminar
  53. Cônjuge 2, blink, blink, estou aqui a piscar-lhe o olho.

    Confie que tudo se resolverá a seu gosto, se cônjuge 1 abriu o assunto a discussões é porque não está segura da solução que propõe. Não obstante o número de comentários que a apoiam ser superior aos que assinam a solução do cônjuge 2, acredito que se se focar na situação de terem de estar a gritar de uma ponta da sala para a outra para conversarem vai fazê-la abandonar a ideia de ter uma zona única. Cônjuge um já percebeu que mesmo com duas zonas não tem de abdicar da vista e têm a vantagem de toda a família poder estar reunida na sala mas em atividades distintas.
    E diga-lhe que com uma zona única vai ter de arranjar um tapete de dimensões bíblicas, que vai tapar o chão lindão de tábua corrida, um pecado! Uma zona única de 60 m2 é uma loucura...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só vai ter noção disso quando colocar lá as coisas. Eu gosto de salas sem muita tralha mas 60 m2 é um espaço grande e não acredito que os móveis estejam à escala correcta no boneco ali de cima.

      Eliminar
  54. Há vantagens e desvantagens em ambas as soluções, como é óbvio e como em tudo na vida, pelo que A solução é alternar: de Verão a sala pede disposição virada ao rio, de Inverno pede disposição aconchegante (há lareira? Onde é a lareira? No Inverno, a disposição da sala é virada para a lareira). Logo, este problema está resolvido, passamos ao que verdadeiramente interessa: o que são aquelas duas mesinhas à direita? São mesas de jogos? Vai haver zona de jogos? Bridge e coisas dessas finesses?
    (lamento, e até me custa dizer isto, mas concordo [em parte] com a Picante: uma sala desse tamanho dá para tudo, até para ter (e deve ter) snooker - mas sem abdicar da televisão, não necessariamente para ser vista, mas para fazer companhia, sintonizada na Sic Notícias).

    ResponderEliminar
  55. Atirem a TV pela janela!
    Já ninguém usa disso. E fim às discussões.

    ResponderEliminar
  56. Quando comecei a planear a deco da minha própria sala percebi que o melhor era não ter televisão. :)
    O conjugue 1, ou seja, tu(?) tem razão.

    ResponderEliminar
  57. A televisão em frente à janela é um crime.
    A sala dividida em subregiões é muito bom para fazerem corridas de obstáculos, ou alugar como filial para exposição de uma loja de móveis fina.
    Claro que as perguntas iniciais são: para que serve essa sala? quantas pessoas vêem televisão ao mesmo tempo nessa sala? qual é o tamanho da televisão? pode-se ver bem se estiver a 5 m do sofá?

    Para ficarem todos satisfeitos, mais vale dispor os sofás como na opção 1, e a tv (grande) como na opção 2. Se os cadeirões da opção 1 forem leves, ou tiverem rodinhas, quando quiserem ver tv chegam os cadeirões para o lado.

    Outra opção é fazer o cantinho televisão num lado da sala (opção 2), e pôr um piano de cauda no outro lado. Ou um snooker. Ou uma paisagem de comboios Märklin. Ou um atelier de pintura.

    ResponderEliminar
  58. Sem dúvida conj 1 !! Ainda por cima se vão pôr cortinas, as cortinas tapam a vista muito mais do que uma televisão ....se estas ficarem por detrás da televisão está o problema resolvido!

    ResponderEliminar