sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Mercadito Bom, Mercadito Mau

No mundo real temos a Guerra dos Mercados, no mundo dos blogs a Guerra dos Mercaditos.


(Eu cá acho que não podia ser mais coerente!)




76 comentários:

  1. (além de que a guerra em causa é um exemplo crasso de só se lembrarem de Santa Bárbara quando troveja: contratassem um advogado antes, e não agora, por exemplo um que perceba de propriedade inteléquetual e registo de marcas, não sei, estou só a atirar ao ar a ideia)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que, a este ponto, a coisa já só se resolve chamado o Governador do Banco de Portugal! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Aquilo cheira a esturro. 1.º tinham-lhe roubado a página, agora afinal a página já era de gestão partilhada. 1.º roubaram e imitaram-lhe o conceito, mas afinal os "ladrões" eram os organizadores do outro tb. Quanto mais se mexe na merda pior ela cheira

      Eliminar
    3. Usando um termo de titi Izzie, 250 pastéis de bacalhau por marca é o que recebem as Fifis, Fáfás, Fófós dos mercadinhosblogóféxionchic....

      Eliminar
    4. O Governador do Banco de Portugal, Palmier? Hum, não me parece. As opiniões divergem e há quem defenda que ele não realizou um bom trabalho de regulação, como lhe competia. Por mim, sugiro e acho muito mais eficaz chamar-se já, já, a Entidade Reguladora da Saia da Neuza.

      Eliminar
  2. O Mercadito Mau fica com as marcas farsolas, roupas com defeito, clientes sem estilo, e o Mercadito Bom fica com as marcas boas, as roupas giras, as mães e crianças com estilo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhahaahhahahhahahahhahahahahahahahahhahaahhahahahhahahaahahhahahhahahhahaahhahahahhahahahahahahahahahhahahahahahahahhahahahahahahahahahahhahahahhahahahahahahahhahahahahahahahhahahahhahahahha


      É isso mesmo! Afinal já não é preciso chamar o Governador do Banco de Portugal! Basta chamar a Mirone! :DDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Mirone, não seja mazinha. O Mercadito Mau é o outlet, só isso.

      E não são mães e crianças com estilo, é com pinta, TOP!

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Lulu... a apanhar papéis desde 1598... :DDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Roubaram o Lisbon Kids Market! :p

      Eliminar
    3. Sério? :O e levaram-no para onde?

      Eliminar
    4. Olha... sabe-se lá! Se calhar foi feito refém nalguma cavalariça... :DDDDDDDD

      Eliminar
    5. Lulu,

      Abre a Pestana!!... :DDDD

      Eliminar
    6. Give me a break, não tenho férias à mais de um ano....

      Eliminar
  4. Ohhh Sô D.Presidenta! Estou prá'qui a nadar na maionese.
    Elucide lá os seus eleitores.

    Se não for a Sô.D.Presidenta pode ser um das centenas de assessores que sua exma. tem.

    Agradecida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh pah... vocês têm de fazer o vosso próprio trabalho de investigação! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Acho mal!! Para que servem os assessores? Não é para elucidarem as massas?? Só conheço a Fe e a Fi e em nenhum desses "spots" aparece lá algo. Seja generosa? Eu até a deixo dar um beijo na criança!

      (e um subornozinho? 5 Palmiers e não se fala mais nisso! Vá, não insista... 10 Palmiers)

      Eliminar
  5. Aiiii c'aborrecida que você está hoje! :p
    Isto era mto mais interessante se o "próbrema" fosse entre as duas arqui inimigas... Para quem quer elucidações vá ao FB e percebem parte da histórinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! Isso seria o equivalente à crise de 29 dos Mercaditos! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. Eu gostava muito de saber onde é que se fazem madeixas jeitosas em Mem Martins.
    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah... vens finalmente pedir-me conselhos...
      Eu sabia que havias de admitir que o meu cabelo é melhor que o teu.

      Eliminar
    2. Heeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeey.
      Não abuses.

      Eliminar
    3. Estás a querer voltar com a palavra atrás, é?

      Eliminar
    4. Nem sequer falei directamente contigo, imagina a presunção.
      Falei para o teu auditório, alguém podia conhecer e juntávamos o saber à necessidade.

      Eliminar
    5. Eu percebo, Filipa... é difícil admitir estas verdades...

      Eliminar
    6. Vê lá se queres um concurso de hairs.

      Eliminar
    7. Tens orientação sexual preferida? Diz que faz toda a diferença.

      Eliminar
    8. Filipa... não queiras submeter-te a essa humilhação... :DDDDDDDDDDDDDD

      Mirone...hã?!

      Eliminar
    9. Ali perto do terminal de camionetas Filipa.
      Na zona dos camiões.

      Eliminar
    10. Não, podem ser lésbicas, gays, heteros, qualquer coisa que eu já estou por tudo.

      Eliminar
    11. Sim, parece que a orientação sexual do profissional é de tal forma relevante que deve ser referida quando falamos na qualidade dos resultados obtidos.

      Eliminar
    12. A peixeira onde vou buscar o peixinho para o meu João é traveca. Não tens noção da qualidade do filete que de lá trago. Por isso, sim, estou de acordo; a orinetação sexual influencia, e muito, a qualidade do serviço prestado.

      Eliminar
    13. Eva Gina dos Prazeres e Morais3 de outubro de 2014 às 12:54

      Moderadamente lésbica, doce Filipa.
      Dos encantadores caracóis e dos doces olhos castanhos.
      beijo doce.

      Eliminar
    14. Ahahhahahahhahahhahahahahahahahhahahahahahahahhahahahhahahahhahahahahahahhahahahhahahahahahahahahahahahhahahhahahhahahahhahahahhahahahhahahahhahahahhahahahahahahahahhahahahhahahhahahahahahahahhahahahahahahahhahah

      Eva Gina dos Prazeres e Morais?!

      Ahahhahahhahahahhahahahahhahahahhahahahahhahahahahahhahahahahhahahahhahahahahahhahahahahahahahhahahahhahahhahahahhahahahahahahahahahhahahahahahahahahhahahahahahhahahahahahhahah

      Eliminar
    15. Ó Eva Gina, eu não tenho olhos castanhos, valha-te Deus.

      Moderadamente lésbica é quase tão bom como moderadamente inteligente. Já me ri duas vezes hoje :D

      Eliminar
    16. Andas na lua há demasiado tempo, criatura.

      Eliminar
    17. Eva Gina dos Prazeres e Morais3 de outubro de 2014 às 13:19

      São igualmente doces e belos, doce Filipa.
      Fiz-te sorrir, rir? Abre-se-me a esperança ao coração.
      Doce beijo para ti.

      Eliminar
    18. Há sempre esperança num coração bom.

      Eliminar
    19. Hem?! Qual sugere o livro que lhe deterá o poder?
      :)
      Corvo.

      Eliminar
  7. Então as coisas estão a tomar um tom sério? Com folhos, lacinhos, beijinhos, tótós, matchy-matchy, mas sério? É no que dá, pôr um tom açucarado no que é um negócio, depois saem as garras.
    Acertei em alguma coisa? Ou foi muito ao lado? (Pena para mim, que não estou por dentro dessa guerra dos mercaditos, não tenho facebook)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ´´E mais ou menos isso... à mistura com uma qualquer história de traição, do tipo Costa-Seguro :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  8. Mas o facto é que as pessoas que lá têm o like, não puseram like naquela página, mas numa outra. E há gente que vai lá e ainda nem percebeu! Outros nem sabem tirar o like! OMG, isto está entregue aos bichos, como se diz por cá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas as pessoas vão aos Mercados para comprar roupas de que gostam, de qualidade, etc (calha ate que as marcas são as mesmas em todos os mercaditos) ou vão para ver e ser vistas? Pois, se calhar é mais o ver e ser visto. E as marcas que vão estar presentes, deixaram de ser boas, do melhor que se faz em Portugal, assim de um dia para o outro?
      Eu sei que há "likes" que rendem dinheiro, mas caramba, discutir likes? Clicar num botão é do mais inóquo que há. E se eu fizer like no FB da Porsche, sendo certo que, que me lembre. nunca andei num, não tenho um, não me parece que vá ter, isso muda alguma coisa? E se não sabe tirar o like, bom, se não sabe isso, de que vale o like que pôs?

      Eliminar
  9. Cada vez melhor. Agora vai-se a ver e afinal a amiga só dava a cara e a chancela, o resto, o trabalhinho, fazer contratos, faturar etc eram os "ladrões" que faziam.

    O verdadeiro problema disto tudo é que a amiga agora não dá a cara e como tal isto passou a ser o cócó e aposto assim o meu bracinho em como daqui a uns mesinhos vimos nascer um filipa/polo kids market.

    ResponderEliminar
  10. Estava a ver que a bolha nunca mais rebentava! Com aqueles dois mercaditos, claro que ia dar asneira.
    São dois eventos que vendem a mesma ideia, as mesmas coisas, a diferença está no dinheiro que se tira disto.
    E está muito relacionado com a popularidade.Quem faz dinheiro com isto, quem vende as suas coisas nos mercados só quer saber de estar com a pessoas que lhes vai dar mais projecção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema não está entre esses dois mercaditos... está num, que, aparentemente, se desmultiplicou...

      Eliminar
    2. Ohhh pahhh,... mas o problema então não era o uso da imagem de um, noutro? Não era um parecer o outro? Isto é cá uma conspiração que fica mesmo confuso páh!

      Eliminar
  11. Porque não fazem antes uma "feira"?

    ResponderEliminar
  12. Quem deve estar a rir com esta história toda é a Fernanda do Mercadito da Carlota...

    ResponderEliminar
  13. Palmier, não percebo nada deste post nem tão pouco dos comentários.
    Vê lá se escreves qualquer coisa que a minha faixa etária perceba. Sabes que tens uma leitora nesta faixa etária e tens que publicar coisas compreensíveis para todas as idades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palmier, já são duas. Penso que sou da mesma faixa etária de Maman. Isto dos mercaditos é só em Lisboa, não é? Mas também não sei qual é a polémica.
      Pê.

      Eliminar
  14. Oh pá, mas alguém me explica o que se passa? Estou a leste e não gosto. :p
    Paula

    ResponderEliminar
  15. Oh porra, também não estou a perceber nada ;(

    ResponderEliminar
  16. Porra pá! Tantos pruridos! Palmier posso? É público! Se as próprias não se interessam!

    https://www.facebook.com/filipacortezfariakidsdesign/photos/a.454963391205249.108250.454530587915196/848531605181757/?type=1&theater

    ResponderEliminar
  17. Ah pronto. Obrigadinha pelo serviço público. Atão mas é esta parenta zangou-se com quem? So leio a palmier e depois não sei nada da vida...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahhahhaahhahhahahhahahhahahhahhahahhahhahahaahahahhahahhahahhahhahahahha
      Como assim?! A vida está toda aqui! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Oh palmier recheada, diz la quem se aproveitou da mocinha do mercado. Uma dica, vá...

      Eliminar
    3. Ahahahhahhahahhahahhahahhahahhahahahahhahahahahahahahahhahahaha
      Mocinha do mercado é óptimo! :DDDDDDDDDDD
      Não faço mesmo ideia... só percebi que há alguém que vai fazer um mercadito no mesmo sítio e com um nome que gera confusão com o mercadito da mocinha... depois há quem a defenda e outros que a atacam... mais que isso é, para mim, um enigma... :DDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Hhmmm, deves me tar enganando. Eu até sou uma moça esperta e ando aqui a cuscuvilhar toda a gente, e não encontro essa novela!! Oh porra.

      Eliminar
  18. Pronto. Já descobri. Nem conhecia estás duas parentas. Bem que eu digo que só conheço a dra palmier. Depois não consigo ter perna para acompanhar estes raciocínios de gente rápida.

    ResponderEliminar
  19. Fui a esse mercadito hoje,... achei a estrabaria muito bonita e bem arranjada. Já o arraial de fatiotas a preços absolutamente irreais para a qualidades e acabamentos... Ui! Crianças a chorar, fartas de experimentar roupa. Não se saber bem a prioridade de passagens, visto que ou se está grávida, muito grávida ou com bébés pequenos... Jovens pais com o olhar perdido ao longe. As vendedoras (deve haver um outro termo para isso, mas não me ocorre) e flirtar com os pequenitos de modo a garantir uma compra no seu estaminé. Yeah,... um circo dos horrores, mas a branco cor-de-rosa e azul.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao deixo de ter curiosidade em saber porque motivo terá ido, e não é mesmo um mau comentário, é só curiosidade. Não foi ao engano, creio. Sabia o que lá se vendia, os preços que se praticam em média e o publico target destes mercados. Eu fui uma vez, ao quase "homonimo" na primeira ediçao nesse mesmo sitio. Fui porque queria comprar, e comprei, uma pecinha pirosa para cada um dos miudos para um ocasiao certa, que já tinha em mente por ter visto nas paginas das marcas. Cheguei antes de abrir, para evitar confusao, mas algo que reparei é que eu parecia uma outsider ali, e nao era outsider no sentido de me achar diferente, não é nada disso. É que efetivamente eu parecia ser a unica pessoa ali que não conhecia ninguém nem que não era conhecida por ninguém. Parecia uma agrupamento de amigos e amigas, quem ia comprar conhecia todos as comerciantes, os comerciantes conheciam toda a gente que ia lá comprar, as pessoas que iam lá comprar conheciam-se entre si. A certa altura dá-me ideia que são uma espécie de seita onde todas andaram juntas na mesma secundaria de Cascais ou Restelo, cujos filhos são todos primos e todas são tias dos outros filhos e que volta e meia aparece alguém a tentar infiltrar-se no meio por esses blogs fora. Mas pronto, fui lá com um motivo, porque embora nao esperasse tal seita, sabia em parte ao que ia.

      Eliminar
    2. Aahhahhahahhahhahahhahhahhhahahhahhahahahhaahhahahhahahahaahhahahhahahaha
      Uma seita é excelente! No altar têm um laçarote para adoração! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    3. Anónima das 18h26, fui a esse "market" porque tenho uma amiga grávida e não tive coragem de lhe negar o pedido. E para ser absolutamente franca, não fazia a mais pequena ideia dos preços que se praticavam por coisas que, a meu ver são básicas, coisas que sei que amigas prendadas, avós, tias fazem num tirinho.
      Não estava a estranhar o público alvo, fiquei baralhada com tantas grávidas no mesmo sítio, temi pelo conforto das mesmas, sei lá, poderia ter havido algum azar. Quando fui não estava particularmente cheio e deu para ver tudo, mas fez-me mesmo pena tudo que que escrevi acima. Crianças pequenitas a chorar porque não querem experimentar roupa, porque estão desconfortáveis. Até vi um bébé de colo (com, não vou jurar, 1 mês) e os pais aflitos porque começou a chorar e não sabiam bem o que fazer, se um voltava para o carro com o bébé, se iam os dois... enfim.
      Por isso Anónima, em parte sabia o que esperava, uma feira é uma feira (por muito que chamem de market) por outro, tive algumas surpresas. Olhe que também fui à Expo 98 e não foi menos cansativa por isso.

      P.S. Não achei o seu comentário mau, de modo algum. No meu caso, foi um pedido na hora que acedi e não me arrependo, porque não imagina os olhinhos a brilhar da minha amiga a olhar para casaquinhos minúsculos para o/a seu/sua bébé. :)

      Anónima das 21:25

      Eliminar
    4. Oh Anónima, está visto que esteve no Mercadito Mau. No Mercadito Bom não acontecem nada dessas coisas.

      Eliminar
  20. Obrigada pela resposta e acredite que foi mesmo pergunta de curiosidade. Eu ainda me escapei da maior confusão por ir logo no início, mas pelo que dizem este onde esteve tem muito mais espaço que outros "mercaditos", imagine o que assistiu mas exponenciado em gente por metro quadrado. Achei piada ao que referiu das avós, tias, etc, porque um dos motivos pelo que fui foi para tirar ideias (mesmo as piroseiras que comprei serviram tambem de moldes para fazer igual em outros tecidos), porque gosto de costurar e sempre que estou com aquelas coisas na mao fico com essa sensaçao de que muitas são acessiveis (sei que me pediam 40 euros, ou 36, ja nem lembro, por um avental de amamentaçao que era um tecido do IKEA costurado em retangulo e que me ficou 3 euros fazer em casa, com o gosto especial de ter sido feito por mim). Mas pronto, além da tal sensaçao de seita (adorei imaginar o laço gigante num altar ahahahah), também me deu a sensaçao que as tais pessoas têm uma condição monetária bem acima da minha, vi crianças lá que da cabeça (do laço) aos pés (às carneiras) sem exagero que deveriam comportar um total de 200 euros no outfit, estou bem certa disto. É assustador.

    ResponderEliminar