sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Homo Malcriadus

É que há pessoas que nós já contamos que não primem pela educação, pessoas que não tiveram as mesmas oportunidades, uma família capaz de lhes ensinar as regras básicas de convivência em sociedade, pessoas com as quais estamos preparados para lidar, depois há as outras, as que têm a aparência de uma pessoa bem-educada, que têm mesmo a obrigação de ser bem-educadas e que fazem gala em ser verdadeiramente mal-educadas. Uns verdadeiros cretinos. E esses são de longe os piores. 



(a bem da minha saúde mental decidi deixar de comparecer às reuniões de condomínio. Não fosse dar-se o caso de me envolver em cenas de pugilato com o representante de um dos condóminos)


48 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, Palmier, era assim mais um desabafo, não queria trazer estas coisas para o seu blogue, que muito estimo. Mas aquela senhora... aquela senhora revolve-me as entranhas.

      Desculpe lá isto, vamos passar à frente.

      Eliminar
  2. boa tarde, Palmier! Eu tenho muitas alegrias nas minhas reuniões de condomínio. Só fui a duas, e ambas plenas de graça. Graça no conteúdo e na forma: melhor que o programa da BBC "Toda a Verdade"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As minhas até eram bastante civilizadas... até à chegada deste senhor...

      Eliminar
  3. Só fui a uma à 20 anos. Jurei para nunca mais e também jurei que assim que pudesse saia daquele predio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é como dizia em cima... as reuniões no meu prédio eram super civilizadas, bebíamos chazinho com biscoitos e assim... até que chegou este ser sinistro...

      Eliminar
    2. Ui...chazinho...isso era muito perigoso porque é uma bebida quente...

      Eliminar
    3. Ahhahahhahahhahahahahahahahahhaahahhahahahahahahhahahhaha
      Ou então não... se fosse eu a entornar... :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  4. Palmier...não terá sido o Arrumadinho que o enviou?!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será?! Hum... acho que ele não me ia fazer uma maldade destas! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  5. Vou contar-te. Durante 5 anos fui sócia-gerente de uma empresa de Gestão de Condomínios.
    Depois? Olha, depois internaram-me.
    NUNCA MAIS!!!!
    Já estou melhorzinha, obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. C'orror! Isso não era trabalho, só podia ser tortura! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. Não fiques triste, é perfeitamente normal. No meu prédio anterior, havia um ser igualmente irritante, assim para o pequeno, mesmo short, mas que tinha a mania de crescer para nós e se armar em carapau de corrida. Houve um dia que juro, juro, esteve por um triz eu partir para a ignorância e atirar-me a ele à paulada, literalmente. Neste prédio, bom, neste prédio, fui a duas reuniões e temendo repetições, contratei um advogado. E era lindo as coisas que ele me contava que diziam na reunião. Depois de achar que tinha gasto dinheiro suficiente com os "anormais", deixei simplesmente de aparecer. Nem eu nem advogado, nunca mais. Agora falamos geralmente por mail e mantemos assim uma "paz podre", por fora muito educados, por dentro ódio de morte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve fazer parte do regulamento de condomínio...

      "todos os condomínios devem ser possuidores do seu próprio estafermo..." :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  7. Eu não suporto os meus vizinhos, era cada lambada no focinho se eu pudesse...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas este nem é meu vizinho... é um mero representante...

      Eliminar
    2. Ui ui.... eu não sei porquê mas criou-se-me uma imagem aqui na minha cabeça...
      Alto, barriga por cima das calças (mas todo combinadinho - as cores das calças vão buscar exactamente uma das tonalidades do quadriculado da camisa). Cabelo escuro, careca em cima, com melenas compridas a ir aos ombros, óculos demasiado pequenos para a carantonha do bicho. Quando não está a falar está com convulsões, a fazer barulhos de cão a puxar a trela. Transpirante... daqueles que toma banho de perfume, mas só fica uma camada de cheiro perfumado por cima do cheiro a naftalina entranhado na roupa....
      Está a ver no que dá, não haver mais pormenores? The mind wonders...
      Deve dar-se o caso, de que é um idiota, armado em chico-esperto, novinho, que mal tem barba, que usa daqueles sapatos bicudos de matar baratas ao canto, de fato esterlicadinho da zara homem e do perfume mais reconhecível e basic possível, tipo Boss, com todas a dicas do livro "How to be man, for dummies"
      Eu nunca fui a uma reunião de condóminos, mas a administradora do prédio é uma chaaaattaaa, controla a vida de toda a gente e põe bilhetes por todo o lado e vem bater à porta a fazer perguntas acusatórias... I try to kill her with kindness, até agora não resultou.

      Eliminar
    3. É pior... por fora é mesmo uma pessoa normal, com bom ar e um bom fato... dá-se o caso de representar o dono de um dos apartamentos, que por acaso é milionário, e o cretino acha não só que é milionário por osmose, como deve pensar que qualquer milionário que se preze trata mal todos aqueles com quem se cruza...

      (acho que é das pessoas mais execráveis com que me cruzei...)

      Eliminar
    4. Ó Palmier. Agora, confesso, espantei-me a valer.
      Então as pessoas com bom ar e bem vestidas não são de fiar?
      Ao que nós chegámos! Mas olhe que há gente que anda por cá enganada como eu!
      :D
      Por outro lado. Agora já é mais fácil não ir às reuniões do condomínio. A filhota já está maiorzinha e já compreende melhor que deve ficar caladinha para não comprometer a mãe que quer que pensem estar a casa vazia.
      :D:D.

      Eliminar
    5. É verdade! Incrível, não é? :D

      (referia-me mais à falta de educação... é que há pessoas que têm obrigação de ser bem educadas porque receberam, de facto, educação. Mas que fazem questão em não a usar... agora, podem ser educadas e ao mesmo tempo uns verdadeiros escroques, disso não há a menor dúvida)

      Eliminar
    6. E, porventura, a Palmier conhece algum escroque que não seja educado, - ou tenha recebido educação, - e não use fato e gravata?

      Eliminar
    7. Yap... conheço escroques de vários tipos...

      Eliminar
  8. Não percebi, dear, o que quer dizer com reunião de condóminos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai pah... agora até fiquei baralhada...
      A reunião é de condomínio e o Homo Malcriadus é representante de um dos condóminos.

      Eliminar

    2. É que de repente já estava a ver que tinha escrito "condónimo", como diz a minha porteira! :DDDDDDD

      Eliminar
    3. Errrr... Moras num...errrrg....prédio?!

      Eliminar
    4. É humilhante, eu sei... :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  9. HAHAHA, eu até passei a ir às reuniões de condomínio para assistir na plateia ao espectáculo circense, e nem sou proprietária, sou inquilina, mas as histórias que me contavam faziam valer a pena a ida. Há de tudo, Domadores, Palhaços, Bailarinas, hahaha.
    Na última houve, inclusive, ameaças de processos em tribunal, insultos do piorio...enfim...uma vergonha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qualquer dia também cobro bilhetes! É que um espécime daqueles é raríssimo! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  10. E estavas tão ocupada com a reunião de condóminos que nem reparaste que o arrumadinho apareceu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas assim não vale... tem de ser no blogue dele! :D

      Eliminar
  11. Demais!
    Este tema dá pano para mangas! Na minha estreia nisto das reuniões, um vizinho mais velhote apelidou-me, de forma elogiosa acho eu( :P), de "fresquinha".
    É que também tínhamos por cá um "homo malcriadus" que levantava o tom, exaltava-se e usava linguagem que incomodava particularmente as senhoras de mais idade. Mas eu, que tenho mau feitio para dar e vender, perguntei-lhe se ele, com aqueles modos tinha a intenção de intimidar, que comigo não se safava porque eu com um par de calças era duas vezes mais homem que ele, que ainda estava para nascer homem que me metesse medo, e que fosse à rua espairecer e voltasse mais calmo e com bons modos.
    Obedeceu. A partir desse momento, manso como um cordeiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá estou à espera que se resolva um negócio que está em curso para regressar às reuniões e dizer-lhe umas duas ou três coisinhas... não posso ir antes que arruinava a coisa a todas as pessoas do prédio... :DDDDDDDD

      Eliminar
    2. Ai que isto é melhor que não sei o quê!!!
      Um homem horrível, um milionário, um prédio com condóminos todos com interesse comum, uma porteira, a Palmier, a Pequena cutxi (que por acaso acho que é da mesma raça do personagem George do crime novel The Dumb Witness!!!)
      Só eu é que estou a ver que aqui há de tudo para um plot da Agatha Christie, e o Poirot ter que resolver???

      Hahahaahha, aklgo tipo, The Orient Express!!! Hahahaahha!!!

      Eliminar
    3. Aahhahahahhahahhahahhahhahahahahahhahahhahhahahahahahahahhahahhahahhahahhahaha

      Posta assim a coisa, estou a ver todo um potencial! Caramba, isto pode mesmo dar um livro! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Um só livro não! Junte-se as aventuras de muitos neste contexto, e teremos mais volumes que a "Uma Aventura" de Isabel Alçada.

      Eliminar
  12. Face às saudades que aqui vi estampadas achei que já ficavas contente só com um arzinho da sua graça na blogosfera. Mas prontossss...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDD

      Queria mesmo um daqueles textos de opinião... ;D

      Eliminar
  13. A minha última reunião foi extremamente "interessante"!
    Era uma da manhã e ainda discutíamos onde a vizinha do terceiro andar podia ou não enfiar os tapetes de arraiolos, que teima em “armazenar” nas áreas comuns do prédio. Ah … e o mau cheiro dos mesmo também foi abordado lá por volta das 2h. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que horror! Até às duas da manhã?! As minhas duram uma horinha, se tanto! :DDDDDDDD

      Eliminar
  14. As minhas são muito calminhas. Há um senhor extraordinariamente aborrecido, fala imenso, leva dez minutos a dizer o que poderia ser dito em um, mas é tudo gente civilizada. Temos dois ou três caloteiros que nunca lá põem os pés, é todos os anos a mesma coisa, mandamos penhorar a casa e eles pagam, juro que não percebo a lógica...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As minhas também eram óptimas (apesar de totalmente inúteis), até que, tcharan!, apareceu este ser execrável...

      Eliminar
  15. Eu, com educação, dava-lhe a entender que o dinheiro não faz das pessoas nem melhores nem superiores aos outros!!E quem faz isso só mostra o pequenino que é !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa, acho que ele está tão cheio de si que nunca iria compreender...

      Eliminar
  16. Já lá vão muitos anos, tantos que nem me lembro...Era o meu marido que tinha a tarefa de representar a nossa família nas reuniões de condomínio. Na última vez, estavam-lhe a passar a pasta de administrador e, ao mesmo tempo, havia uns tantos que estavam presentes que quase se mataram com picardias. Meu marido recebeu a pasta de administrador e, tão rápido como lhe deram, ele devolveu. Disse que não estava ali para aturar aquelas cenas e que no dia seguinte o nosso apartamento seria colocado a venda e assim foi. Em menos de um mês fomos embora para nunca mais regressar. De notar que em algumas situações (daquilo que me recordo) até a polícia teve de intervir. Apenas como nota de rodapé a localização era na Parede com gente muito armada em vedeta e com ares de Senhores do Mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem... isso era mesmo grave! Aqui é só um malcriado... até ver dá para aguentar :)))))

      Eliminar