sexta-feira, 19 de junho de 2015

A Grande Obra

Desde que assinámos o contrato de empreitada e apesar de saber que organizar o estaleiro, tratar do levantamento da licença, da comunicação à ACT e mais outras coisas que desconheço, demora algum tempo, que, à tarde, a caminho de casa, passei a fazer um desvio para passar à porta da grande obra, na esperança de ver alguma movimentação, uma grua, um guindaste, um camião, ou até um martelo, um escopo, qualquer coisa me servia. Mas todos os dias lá passava e todos os dias o grande cadeado que prende a porta, lá estava, intocado. Até ontem. Ontem a porta estava aberta e, parados à sua frente, estavam dois homens com uma lancheira. Dois homens da grande obra. E eu nunca gostei tanto de ver dois homens das obras. Contra as ordens da pessoa que nos vai fiscalizar a construção, que me proibiu expressamente de falar directamente com o empreiteiro, encarregado ou serventes, que me avisou dos mal-entendidos que as conversas mais inócuas podem ter e dos atrasos que podem provocar, atirei o carro para o primeiro buraco que encontrei e, antes que eles se fossem embora, corri para a grande obra e entrei à socapa. Entrei na grande obra, respirei fundo, com um formigueiro, um nervoso miudinho, e subi até lá acima para olhar pela minha futura janela. Ainda não se passa nada, os homens limitaram-se a arrancar o matagal que devorou aquilo que um dia há-de ser um jardim e que em breve será um estaleiro, mas posso finalmente dizer que sim, que a Grande Obra começou.









88 comentários:

  1. Quero ir viver contigo quando a Grande Obra acabar!!!!!
    Só de pensar que entretanto havia de pintar a casa outra vez (sala e corredores) dá-me um nó no estômago.

    ResponderEliminar
  2. Se a inveja matasse, já estaria a esta hora a entregar a alma ao criador, logo a seguir a essa última foto! Resmas de pessoas que poderiam ter uma vista dessas e logo havia de te calhar a ti! ...
    Pensando melhor, olha, bela porcaria de casa! Bons são os apartamentos! Exibicionista!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o tempo que eu demorei a encontrar uma casa com uma vista assim? Ah pois... é preciso palmilhar muitoooooooooooo :)

      Eliminar
    2. Ou não te chamasses tu Palmilher...

      Eliminar
  3. Jesus. Se eu me metia numa coisa dessas. Olha... boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como é que se pode dizer uma coisa dessas?! Não há coisa melhor que um obra!

      Eliminar
    2. Para se ter uma casa assim vale muito a pena.

      Eliminar
    3. Já se sabe que a Picante só gosta de casas novas, porque só essas podem ser confortáveis e luxuosas. Cof cof água benta

      Eliminar
    4. Eu já fiz uma obra. Nunca mais. Os acabamentos já são dor de cabeça suficiente.

      Eliminar
    5. Anónimo. Qualquer idiota percebe que depois de uma obra destas o resultado é uma casa completamente nova. Calado era um poeta, pois sim?

      Eliminar
  4. Adoro obras. Vou seguir com atenção a tua. Tens uma vista belíssima. Se tivesse inveja era o que sentia. Mas não. Força nisso.

    ResponderEliminar
  5. Doce Palmier,
    Começar obras é mesmo um formigueiro, como diz. Uma ânsia, uma expetativa, uma pressa. A vontade de ver o que se idealiza. E, acompanhar a evolução com visitas frequentes faz parte. Pelo menos, para quem gosta. Desde que não tente aterrar no telhado, certamente não haverá problema. Boa sorte.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Aterrar no telhado só no fim. No heliporto que está previsto para o telhado :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. Que maravilha, Palmier.
    Que vista deliciosa.

    Muitas felicidades :)

    ResponderEliminar
  7. Queremos o making of da obra e fotos da Grande Inauguração.

    ResponderEliminar
  8. Não quero parecer abelhuda, mas esses andares todos do prédio são todos para vós?

    Tivesse eu mais tostões e era exactamente o que fazia.
    Muitas felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O projecto altera radicalmente o espaço.

      Obrigada :)

      Eliminar
  9. Há 2 anos passei um fim-de-semana em Sesimbra e também me apaixonei por alguns prédios velhos. Fachadas lindas, prédios que apodrecem a cada ano que passa sem que ninguém lhes pegue.
    A 1 minuto da praia, com vista directa para o mar, com peixinho fresco logo ali ao pé.

    Mas sei a profundidade dos meus bolsos, e limitei-me a sonhar.
    Fico muito satisfeita por si, não podia ter acontecido a melhor pessoa :)

    ResponderEliminar
  10. "(...) e subi até lá acima para olhar pela minha futura janela." Se calhar querias subir até lá abaixo, não?
    Boa sorte! E saudinha. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podia ter subido só até ao primeiro andar... mas não... subi mesmo até lá acima, ao sótão.

      Eliminar
  11. Por favor, mantém a escadaria! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para fazer fotos para o blog? Eu a descer, com os meus outfits, yipo Scarlett O'hara? :D

      (não dá mesmo... se há um tremor de terra o prédio vem abaixo... este edifício foi em tempos um serviço público e, para que se adequasse ao atendimento, foram-lhe retirando paredes e acrescentando vigas e aquilo não tem qualquer resistência em termos de estrutura. Tem mesmo de ser reconstruído)

      Eliminar
    2. Não sou a mesma pessoa que escreveu o comentário sobre a escadaria, mas talvez possa aproveitar para fazer alguma coisa gira e fora do vulgar. Já sei que pinta (disse em resposta a um comentário no post da filha e da linda Cutxi), é criativa e pode usar em qualquer coisa.

      Que sejam imensamente felizes.

      (Sim, a escadaria seria perfeita para uma Palmier O'Hara, ou quiçá para uma Cuti O'Hara)

      Eliminar
    3. Eu acho que o projecto está muito giro... mas eu sou suspeita, claro :)

      Obrigada :)))

      Eliminar
    4. Mas pode fazer isso agora enquanto há escadas. Uma espécie de trash the dress mas sem noiva e com trolhas

      Eliminar
    5. Tu diz ao fiscal da obra que queres ficar com o corrimão ! Ele que mande guardar que seguramente vai servir para 1000 coisas.

      Eliminar
    6. Epá... é um bocadinho grande para se guardar assim num cantinho qualquer... :/

      Eliminar
    7. O corrimão é feito de peças, e o varões também se guardam. Espaço não te falta....

      Eliminar
    8. Sim... estava a imaginar uma coisa inteira :D

      Eliminar
  12. Vai haver antes e depois? Assim um Querido mudei a Casa, mas em grande estilo?

    Adoro obras, alterações, projetos! Também quero um para mim. Quando remodelaram a casa dos meus avós, andava lá sempre tipo empreiteira. Só me faltava o capacete e as botas de biqueira de aço ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que vai haver mesmo um "durante" :D

      Eliminar
    2. Ora, neste capítulo eu também pertenço ao clube que aprecia os "durantes" destas coisas! Agora sim, sinto que posso sair do armário e afirmar que tenho uma fraquinho por materiais e métodos de construção. :P
      Tudo de bom nesta empreitada! :)

      Eliminar
  13. Querida Palmier,
    por experiência te desejo boa sorte! No fim tudo vai valer a pena ... ;)

    ResponderEliminar
  14. Fantástico Palmier, é pena a escadaria, mas tenho a certeza que pensaste em algo que não lhe vai ficar atrás. Boa sorte :)

    ResponderEliminar
  15. Os meus pais fizeram o mesmo há 3 anos. Também num prédio assim, a casa ficou absolutamente fantástica. A vista e o jardim são maravilhosos. Não há casa nova que se lhe compare.

    A minha mãe adora obras, se forem a partir do zero melhor. Durante as obras dizia-me que ficaria com imensas rugas por tanto rir de felicidade, mas que isso não importava nada. Não teve rugas, só muita felicidade.
    Que sejam muito felizes

    ResponderEliminar
  16. Palmier, pudesse eu e faria o mesmo.
    Gosto muito de uma grande obra

    ResponderEliminar
  17. Vai manter a sanita no corredor, vai??!
    Estou curiosa, boa sorte!!
    E sim, vá publicando que aqui a cusca gosta de obras também... na casa dos outros!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! É o ex libris (ou, como em tempos vi por aí escrito, o "excilibris" :D)

      Eliminar
    2. Por que não um Marcel Duchamp no feminino?

      Eliminar
    3. :DDDDDDDDDDDDD
      Vou guardá-la para a pôr no hall, dentro de uma montra de vidro :D

      Eliminar
  18. De repente fez-me lembrar a minha grande obra, até a janela que talvez tenha sido a minha principal motivação. Desejo muita sorte e que a paciência não lhe falte . Já vi que a empreitada é de monta mas vai valer a pena.

    ResponderEliminar
  19. Não ligue ao Fiscal, os encarregados são quem estarão mais dentro do assunto se bem que uns vivaços e que por vezes tentam dar a volta, mas eles mais que ninguém estão dentro da obra e por norma são "seres" castiços, recomendo.
    Boa obra e sem acidentes nem incidentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não ligue ao fiscal? Vê-se que não sabe a importância que ele tem e como pode ser o garante da concretização da vontade de quem o contrata. O fiscal é a voz de quem pagará aquilo tudo. É quem exigirá dos empreiteiros o cumprimento do estabelecido.

      Eliminar
    2. Bastou a fase de orçamentos para perceber a importância que o fiscal tem na execução da obra. É mesmo absolutamente fundamental :)

      Eliminar
    3. "Não ligue ao fiscal": pior conselho de sempre. O fiscal é o garante que os donos da obra têm de que esta se processa no prazo e de acordo com o projecto, sem invenções, trocas e baldrocas. Falar com os encarregados para saber como estão as coisas? Para quê? O fiscal é que tem esse trabalho, e está em melhores condições de transmitir aos donos da obra o que se passa, com isenção, sem desculpas. O fiscal é o melhor "amigo" dos donos da obra, é contratado por estes e só a estes deve explicações; não vai em cantigas porque sabe da "poda".
      E isso de falar directamente com os encarregados, só dá asneira, o fiscal tem toda a razão. Até aposto que no contrato de empreitada (se estiver bem feito...) existe uma cláusula de que quaisquer alterações ao projecto/caderno de encargos terão de ser feitas por escrito, em aditamento ao contrato. E os donos da obra, se forem inteligentes, só aceitam alterações com conselho prévio do projectista e do fiscal. Ora, se houver muita "conversa" com quem executa a obra, basta o dono da mesma dar um bitaite, até pode ser uma coisa pequena, para depois o empreiteiro se vir defender que recebeu ordens directas para alterar isto e aquilo, ou seja, confusão. E depois acaba tudo em tribunal. Qualquer obra de vulto precisa de um fiscal, e se o fiscal diz "jump", os donos da obra só têm de dizer "how high". E se os donos da obra perguntam aos empreiteiros como está a correr a coisa, a seguir têm é de falar com o fiscal, antes de se meterem a dizer que sim, afinal aquele cano estava melhor por além em vez dali, ou a janela ficava melhor de esguelha em vez de frente.
      Boa sorte. E continência ao fiscal.

      Eliminar
    4. Referia-me a isto:
      "Contra as ordens da pessoa que nos vai fiscalizar a construção, que me proibiu expressamente de falar directamente com o empreiteiro, encarregado ou serventes, que me avisou dos mal-entendidos que as conversas mais inócuas podem ter e dos atrasos que podem provocar"
      E mantenho, não ligue ao fiscal, em relação ao resto, sim é a pessoa que mais estará do seu lado para a ajudar a obra a andar certinha, mas proibir de falar com as pessoas, está tudo dito ;)
      Passar bem.

      Eliminar
    5. Urso Misha, ele não me proibiu de dirigir a palavra ao encarregado ou a ninguém... no fundo explicou-me os inúmeros problemas que muitas vezes têm origem nessas conversas informais e pediu-me que falasse com as pessoas do empreiteiro sempre na sua presença, para que não se gerassem mal-entendidos :)

      E, pelo que tenho visto até agora, o fiscal é, de facto, uma figura-chave em qualquer obra :)

      Eliminar
    6. Como é óbvio e concordo com isso, só não em aquilo que me referia, mas sem dúvida que será o seu melhor "amigo" no campo.

      PS: Em relação à fiscalização tenho muito respeito pelo trabalho e função, mas também já vi grandes "arranjinhos" pelo que não vale a pena dizer mais nada, boa obra Palmier!

      Eliminar
  20. Aquelas escadas! Até me fazem respirar fundo.

    CM

    ResponderEliminar
  21. Vai ser uma obra que é obra! Uma epopeia. A vista da janela inspira odisseias de estuque!
    Aproveite, pegue numa marreta e rebente a sanita . Acho que toda a gente devia rebentar sanitários à marretada uma vez na vida. É altamente zen. :) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhaahhahahhahhahahahhahhahahhahahahhaahhahahahahahahahahahahahahaha
      Até a estou a imaginar... :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  22. Fixe fixe era irmos todos (os comentadores) na camioneta da carreira fazer um excursão à casa nova! Isso é que era de valor!

    ResponderEliminar
  23. Visto eu anda estar na fase de palmilhar, de andar na rua sem olhar para à frente e de olhos ao alto a ver tudo o que é prédio, de ver tudo o que é site de casas, espero conseguir encontrar a perfeita para mim. Ao pé da pesquisa que se faz até encontrar uma casa, as obras são a parte boa :)

    ResponderEliminar
  24. Tenho uma cozinha a implorar que a remodele, o projecto na gaveta, e a cabeça em água só de pensar que vou ficar 15 dias a 3 semanas com trolhas em casa. Ainda se fossem como aqueles dos anúncios! :P :P
    É uma magnífica base para um também magnífica casa! Que corra tudo muito bem e possamos ver o resultado final. A inveja boa não faz mossa! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter obras dentro de casa é um bocadinho diferente... :)
      Obrigada :)

      Eliminar
  25. Ena Palmier, confesso que o meu coração parou um bocadinho, até recomeçar a bater mesmo rápido. Fiquei ofegante com as fotografias!!!
    Consigo mesmo "ouvir" a sua felicidade. Isto vai ser mesmo, mesmo giro.
    Por mim está à vontade em abordar temas que podem parecer enfadonhos, como lajes, alvenarias, estruturas metálicas, betão armado, caixilharias, opções de revestimento para a cobertura... yeah, tenho pancada. E "ouvi" bem? Vai ter um jardim? Niiiicceee.
    Olhe, muito ânimo (sei que não lhe falta, mas se faltar saiba que muitos de nós estamos cá e podemos sempre dar uma pep talk) e que tudo corra bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :D acho que me vai dar mesmo para isso :D

      Eliminar
  26. E que tal organizar uma maratona por essa escadaria acima? Não precisa de a limpar nem preocupar-se com a segurança, mantenha o ar "squatter-boho-chic". ;)
    O dinheiro das incrições será aplicado no walk-in-closet com vista para o Tejo. :D
    #runningruins

    ResponderEliminar
  27. Gostei muito do teu blog!
    Se puderes vista o meu e se gostares segue...se seguires deixa comentário :)
    Beijinhos

    http://beautifullsecrets.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  28. Visto assim de relance, parece-me mto, mto bem :)
    As obras têm tanto de maçador como de bestial. Ando tudo à volta do potencial da coisa. E essa parece-me ter um potencial extraordinário :)
    Eu, singela, remodelei apenas o meu apartamento e adorei. Já n podia ver cozinhas e azulejos e o diabo a 4, mas no final...tudo a meu gosto, uma maravilha :)

    ResponderEliminar
  29. :)

    Mérito! Já conseguiram reparar a vista para o rio.
    Nós, gente das obras, somos umas máquinas.

    ResponderEliminar