terça-feira, 23 de junho de 2015

Lamento, mas agora têm de me aturar com as obras

Ontem lá fiz o meu desvio da praxe e, quando passei à porta do prédio, vi as janelas todas abertas e a porta encostada, sem o cadeado. Parei o carro e lá fui, disparada, pronta a entrar por ali dentro, para me inteirar de tudo. Acontece que cheguei à porta e pus-me a empurrar, a empurrar, e a porta nada, não se mexeu nem um milímetro, cheguei mesmo a aproveitar um momento em que as pessoas que passavam na rua não estavam a olhar, para a tentar arrombar com o ombro, como se faz nos filmes, mas, para além da nódoa negra com que fiquei no braço, não aconteceu mais nada. Os meus homens das obras devem ter posto um calço ou assim, com o fito de me manter fechada no exterior, de me enclausurar cá fora e de me impedir de controlar a situação e de entrar na minha própria obra. Fiquei portanto à porta, nuns nervos, para trás e para diante, a olhar lá para cima, a tentar ver lá para dentro, através das janelas, e a ponderar se os chamava aos gritos, cá de fora, do passeio. Não consegui ver nada, não sei bem o que estão a fazer, mas, ahhhh, pessoas, posso garantir que estavam à marretada. Ver não vi... mas ouvi! 


22 comentários:

  1. Hoje leva um escadote. Se não conseguires arrombar a porta trepas por uma janela. :D

    (daria um post lindo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahhahahahahhahahhahahahhahhahahahahahahhahahahhaahha
      Tu não me dês ideias! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Ahahahahahahahah se estavam à marretada está tudo a andar como se quer... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu queria VER! Com os meus olhinhos! Percebes? Estou refém no exterior da minha obra! Quão triste pode ser a minha situação?!

      Eliminar
    2. Arranja a tua própria marreta. E... Tau! Porta abaixo! :D

      Eliminar
    3. Ahahahahhahahahahahhahahahhahahhahahhahahhahahahhahahhahah
      Depois digo com um ar inocente "eu só queria ajudar..." :DDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Ahahahahahahahah "Ready for action, boys!!"

      Eliminar
  3. Os homens das obras são uns seres estranhíssimos. Às vezes, vê lá tu, desaparecem dias a fio. Dizem normalmente que é por falta de material, ou porque foram às pressas resolver um problema na outra obra.
    Prepara-te para o derrapanço nos prazos. Trigo limpo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu desculpa lá mas os meus são diferentes! Então tu não vês que eles estão barricados lá dentro?!

      Eliminar
    2. Ou então foi o Fiscal de obras q os prendeu lá, por isso é q n queria q lá fosses. :)

      Eliminar
  4. Eh pah, Eh pah ! Aposto que estavam a partir a sanita às escondidas... Que trastes....

    ResponderEliminar
  5. Se estavam à marretadas, tudo estava bem.

    Se bem que há uma pequena hipótese se se terem posto às marretadas para fingirem que não ouviam a patroa a bater à porta... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDD aposto que é um complot contra mim! :D

      Eliminar
  6. Um destes dias ainda vais tirar uma selfie num carro da polícia...ou numa ambulância...Estou mesmo a ver os senhores das obras a telefonarem para o INEM a dizer que têm um tresloucada a tentar entrar nas obras todos os dias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda me atiram com a marreta, é o que é! :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  7. Grite "CERVEJASSSSSSSSSSS!" pode ser que resulte....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahhahahahhahahahahahhahahhahahahhahahahhahahahahhahahahahhahahahahha
      Olhááááááá Mine! :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  8. Ou isso, ou ainda te metem um processo de assédio em cima. Dizem q andavas por lá com piropos :)

    ResponderEliminar