quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Oh vocês, que sabem tudo!

Derivado daquela situação de eu ser uma criatura que maltrata livros, sobretudo os volumosos, super-irritantes, que não abrem como deve ser, e que, para quem, como eu, gosta de ler deitada de barriga para baixo, se tornam num suplício, que ou a pessoa está permanentemente a segurar as páginas ou então elas ganham vida própria e mal uma pessoa se distrai, lá estão elas, a bailar de um lado para o outro, uma pessoa resolve aplicar-lhe aquele golpe certeiro, mas excede-se na força e em vez de um suave gancho, aplica-lhes um upercut de tal forma violento que... glup... lhes parte a lombada, pergunto: Onde é que se encadernam livros...?



43 comentários:

  1. Nos sapateiros do antigamente, aqueles que têm aquela cola que parece mel. Há alfarrabistas que também o fazem, mas não sei nenhum em específico.

    Boa sorte :)

    ResponderEliminar
  2. De encadernações não sei mas vinha aqui perguntar se também é preciso fazer greve para a NM voltar. Começo a ficar preocupada, desde a manifestação no Marquês que nunca mais deu sinal de vida. Às tantas ainda está lá às voltas sem conseguir sair da rotunda...

    ResponderEliminar
  3. Pipocante Irrelevante Delirante28 de janeiro de 2016 às 10:43

    Há casas especializadas, alfarrabistas.

    http://encadernacaooliveiraduarte.pai.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Este em Campo de Ourique lembro-me perfeitamente! O meu marido mandou encadernar lá montes de livros! Mas, não sei porquê, achei que tinha fechado...

      Eliminar
    2. (hum... não é o mesmo... o outro de que falava é junto à Rua Silva Carvalho :)

      Eliminar
  4. Sei que no estabelecimento prisional encadernam livros. Com aquelas lombadas douradas, como manda a lei :-)
    Parece estranho, mas é verdade. Os reclusos trabalham em várias valências, nomeadamente essa.
    Bom trabalho com o XILRE!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim resulta perfeitamente terá o livro pronto lá para 2030

      Eliminar
  5. Ahahahahah ahahahaha não vim ajudar porque não sei onde se encadernam livros, mas acho isto lindo... Ahahahahah abrir um livro assim à chapada... Pronto, desculpe...

    ResponderEliminar
  6. Vai a bom alfarrabista e ele indica-te uma daquelas gráficas que fazem encadernações comme il faut.

    ResponderEliminar
  7. Ahahahahah ahahahaha não vim ajudar porque não sei onde se encadernam livros, mas acho isto lindo... Ahahahahah abrir um livro assim à chapada... Pronto, desculpe...

    ResponderEliminar
  8. Eu ponho tudo alinhadinho preso num torno improvisado e passo-lhes cola branca com vinil na lombada. Funciona!

    ResponderEliminar
  9. Normalmente nas cadeias há esse serviço e a bom preço. Os reclusos de Coimbra fazem encadernações óptimas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante28 de janeiro de 2016 às 13:18

      E boas mobílias.
      Admira como nunca fazem umas foto shotes.

      Eliminar
  10. http://encadernacaooliveiraduarte.pai.pt/
    Não sei se é bom, mas uma amiga tem o mesmo problema.

    E Guerra e Paz? Eu ando nesta saga há uma boa centena de anos (quase milénio). Mas a Anna Karenina li num ápice.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a Anna Karenina é muitíssimo mais fácil de ler... é que a parte da Paz lê-se bastante bem, ao mesmo ritmo da Karenina, agora a da Guerra... :)

      (tem a vantagem de, por vir dividido em 4 Vol., não ter de se partir a lombada :)

      Eliminar
    2. É humor certo? A parte da Paz lê-se bem? Nunca me tinha acontecido tal coisa com um livro, todos os anos recomeço e todos os anos paro... Juntando a quantidade de vezes que já comecei e parei, se calhar já tinha lido o livro todo.

      Eliminar
    3. Eu achei a parte da paz muito semelhante à Anna Karenina... a da guerra é que, digamos assim, me deu mais dores de cabeça... :)

      Eliminar
  11. Doce Palmier,
    Costumo mandar encadernar no Estabelecimento Prisional de Coimbra. Mas, só de olhar para o seu livro, talvez quem devesse estar na prisão fosse... Ai, dores. Não é da idade, não.
    Bom dia,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim?! Então até vai ficar mais bonito e tudo! Com um outfit todo bonito! Na verdade até lhe fiz um favor! :D

      (Coimbra fica um bocadinho fora de mão para o efeito...)

      Eliminar
  12. Modo rápido de resolução:
    Comprar uma pasta de arquivo à medida
    Furar as páginas e arquivá-las

    Que maravilha de leitura, as páginas ficam exactamente onde as deixámos
    Espero ter ajudado
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui... cuidado que se os livro-religiosos leêm isto, têm uma apoplexia! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Furar? Páginas? Arquivar livros? Alguém que me segure, caneco! Nem vou mencionar a lombada partida Palmier, acaso não tem um clipe para ir segurando às anteriores? N

      Eliminar
  13. Palmier, tente perguntar na livraria Sá da Costa. Eles especializaram-se em livros antigos, normalmente a precisar de arranjos.

    A Férin poderá ser outra opção.

    E lolol! Isso é que foi encarnar o espírito de Bruce Lee :D.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :D

      (eu costumo fazer isto mas o resultado geralmente não é tão catastrófico :D)

      Eliminar
  14. Sorry Palmy, não tem nada a ver, mas cruzei-me com isto e pensei logo em ti:
    http://9gag.com/gag/arKRmvy?ref=fsidebar
    Ahahahaha

    Luciana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD
      Alguém que partilha o meu amor pelas betoneiras!

      Eliminar
  15. Não à violência contra livros!

    http://organizesemfrescuras.com.br/wp-content/uploads/2012/12/81.jpg

    :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que boa ideia!!!
      Claro que para estar a passar páginas não dá muito jeito, mas se se prender a lombada de uma lado e de outro, as páginas do meio não devem ficar tão selvagens! Vou já experimentar! :D

      Eliminar
  16. Minha cara Palmier, pode encadernar o seu livro na travessa do sequeiro o nº não sei mas é fácil pois a rua toda terá cinco metros, a travessa fica no bairro da bica; faz assim ao cima da calçado do Combro vira para a R. Marechal Saldanha que vai dar ao Adamastor esse mesmo ao pé do museu da farmácia que outrora era o palacete do António da silva antes de acontecer aquela coisa que se chamou de verão quente, bem ao entrar na rua há uma bifurcação para a R. do Almada, desce essa rua e é a 1ª à esquerda, vai olhando e quando vir um buraco aberto com um srº de baixa estatura e com uns óculos sentado com muitos livros é aí, pode ir de carro mas vai ter uma guerra com o srº da emel para lhe abrir a cancela, as ruas são apertadas e estacionar só mesmo no meio da rua (cuidado com a curva que é apertada e não quero inquilinos a queixarem-se para além da CML que me vai exigir que tudo tem que ser feito como se fazia no sec XVIII) ou então deixe o carro no parque e vá a pé, pelo caminho não ligue aos simpáticos vendedores de droga e se, sentir aflita grite que a Bica é Linda e pronto é tudo, depois faça um post a contar!

    ResponderEliminar