sexta-feira, 24 de junho de 2016

Brexit

Hoje, quando o meu consorte me acordou com a frase "já se sabe o resultado do referendo...", tive a mesma sensação daquela noite em que ele chegou às duas da manhã, dormia eu a sono solto, e me disse baixinho "não te assustes mas o prédio do lado está a arder".

18 comentários:

  1. Acordei cedissimo só para ver o resultado. O meu lado sádico torcia pela saída (uk sempre foi privilegiado dentro da UE), o meu lado racional pedia que votassem para a permanência. Tenho medo do que aí vem mas neste momento gostava que todos os imigrantes qualificados saissem de lá e que a Escócia e a Irlanda do Norte saissem e se juntassem à EU. Quem votou sim foram os velhos. Os jovens votaram maioritariamente para ficar... é triste que mais uma vez sejam os velhos a decidir o futuro dos jovens :( pior quem votou para sair foi pelos argumentos da imigração... enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bocado estupido: "é triste que mais uma vez sejam os velhos a decidir o futuro dos jovens". Então mas não foram os velhos que criaram os jovens?

      Eliminar
    2. São os novos que vão viver com a herança que os velhos deixaram. Claramente os jovens mostraram que queriam ficar... :) só acho esta maneira de democracia um pouco tonta. mas pronto... quem sou eu.

      Eliminar
    3. A partir do momento em que as pessoas demonstram não ter condições para votar não creio que o deveriam poder fazer.

      Por exemplo, uma pessoa com uma deficiencia cognitiva severa pode votar (pode? Votar pode mas decidir?). Nenhuma pessoa deveria poder votar caso demonstrasse não saber o que os partidos apoiam e quais as guidelines principais dos partidos A ou B.
      A meu ver enquanto se conseguir comprar votos em massa com bonés e enquanto houver fanatismo (maioritariamente pelos mais velhos) como se fossem clubes de futebol, nós estamos todos tramados. Sim, nós os jovens ou os de idade média. Afinal uma democracia não dá só direitos, também dá deveres, e além do dever de votar, a meu ver deveria haver a exigência de comprovar que se conhece aquilo para que se vota.

      Aqui está o resultado de uma campanha muito enviesada e de pessoas pouco instruídas. Não pela decisão em si mas pelos argumentos utilizados por essas pessoas.

      Eliminar
    4. Realmente o fanatismo dos mais velhos assusta. É vê los a arrastar os seus andarilhos na fila da frente dos concertos dos One Direction. Please. ... tanto vale o voto de uns como de outros. Pode é não concordar com a democracia, é a sua opinião, mas pelo menos argumente com menos preconceito.

      Eliminar
  2. "The roof, the roof, the roof is on fire,
    The roof, the roof, the roof is on fire,
    We don't need no water
    Let the motherfucker burn,
    Burn, motherfucker, burn!"

    Pois é, agora é que o telhado está a arder!
    Vamos ver até onde queima!

    :)

    ResponderEliminar
  3. O David Cameron, já resignou. Isto parece-me que vai sempre a cair.

    ResponderEliminar
  4. Eu também estou meio atordoada. (para já vejo com apreensão a desvalorização da libra, que já está a produzir efeitos).

    ResponderEliminar
  5. O pior é que agora a Holanda, França e a Irlanda também querem sair...

    ResponderEliminar
  6. Palmier pelo que percebi em alguma comunicação social a referendo não é vinculativo, a saida tem que ser aprovada no parlamento....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, acredito, mas tendo uma ideia de como os ingleses funcionam, tenho dúvidas que fossem contra o decidido no referendo. Mas tudo é possível...

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Se calhar já precisamos de passaporte em Agosto :D

      Eliminar