sábado, 30 de maio de 2015

Tal como com os iogurtes

Tal como no supermercado, que tiro os iogurtes lá do fundo da prateleira, para escolher os que têm um prazo de validade mais alargado, também com os livros escolho sempre o último, o que está escondido por detrás de todos os outros. Aquele que ainda ninguém abriu. Como se esse guardasse uma história que ainda ninguém leu.



21 comentários:

  1. Eu faço isso com os Donuts. Os lá de trás são sempre os mais frescos.

    ResponderEliminar
  2. É, eu também faço isso. Com os iogurtes e os livros. Cá para mim ainda ficamos é com os piores, se o pessoal for tirando os da parte de trás e empurrando os da frente. :) Mas, lá está, o placebo tem muita força. Ficamos felizes na mesma!

    ResponderEliminar
  3. À procura do mais fresco, em ambos os casos. Porque a pessoa é a mesma.

    ResponderEliminar
  4. Esses são os melhores. Os que os livreiros refundem para seu uso secreto e exclusivo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E têm fins alternativos e muito mais espectaculares :D

      Eliminar
  5. E guarda, sim.
    É o menos manuseado, nunca uns olhos pousaram naquelas letras :)

    ResponderEliminar
  6. Eu faço isso com tudo, tiro sempre o exemplar mais para trás, não gosto das coisas que estão à frente e onde toda a gente já mexeu. :)

    ResponderEliminar
  7. Também tiro sempre o último livro da pilha de livros....aprendi com o meu pai

    ResponderEliminar
  8. Eu até tenho p mim q isso é a roçar o obsessivo-compulsivo, mas assumo-me :)
    Pego sp num p ver, e acabo a ir buscar outro mais atrás (no meu caso, q a coisa já assume patologia, faço isso com quase tudo)

    ResponderEliminar
  9. Faço o mesmo, não gosto de coisas "mexidas".

    ResponderEliminar
  10. Com os livros e com os iogurtes. E com as batatas fritas. ;)

    ResponderEliminar
  11. Tenho o mesmo vicio !
    Mas no outro dia tramei-me. Na verdade acho que me tramaram !
    Comprei um livro e tirei-o da banca com bandeirola francesa ( tenho a certeza ) ao chegar a casa a tradução era em italiano .. ele hà gente muito mà ! Lol

    ResponderEliminar