domingo, 17 de maio de 2015

Sinto-me obrigada, até como forma de pressão, a fazer esta denúncia

Depois de uma limpeza nas estantes dos meus filhos, sobraram estes livros. O meu consorte, muito prestável, afirmou, cheio de boa-vontade, que os entregaria num centro de acolhimento de crianças. Os livros foram então colocados na estante do corredor, onde se encontram.


Tudo isto seria muito bonito. Se não se tivesse passado em Dezembro.


15 comentários:

  1. Doce Palmier,
    Está bom de ver que, com o tempo que passa de volta dos vidros, não sobra oportunidade para outros afazeres. Além disso, o Natal é quando o homem/senhor/seu marido quiser.
    Boa tarde,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhaahhhhhaahahahahahhahahahahahahahahhahahahahahhah
      De facto, a nossa mansão de cristal toma-lhe muito tempo! :DDDDDDDDD

      Eliminar
  2. E Dezembro não foi ontem? O tempo passa a correr!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! Que disparate! Foi há cinco minutos! :DDDDDDDD

      Eliminar
  3. Cá em casa vivemos situação semelhante. Mas é uma caixa e acumula pó desde Agosto de 2014.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E esta pilha?! Com aquele papel a dizer "não mexer"?! ;DDDDDDDDD

      Eliminar
  4. Não percebo! Então não diz "não mexer"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi ele que lá pôs o papel! Se calhar é isso... é para garantir que fica ali para a eternidade! :D

      Eliminar
  5. Ahahahaahahahhaha!!!!! Pois......já estamos em Maio!!

    ResponderEliminar
  6. Eu ainda aguardo que o meu vá tratar do arranjo de uma máquina de lavar roupa (um arranjo que não será pago por nós, mas pela EDP) desde abril... de 2013.

    ResponderEliminar