segunda-feira, 4 de maio de 2015

Nós tentámos... mas isto está a tornar-se demasiadamente complicado...

Entrámos com o nosso veículo especial para a recolha de víveres directamente para uma selva de frutas e legumes, todos arrumados em belos e esquemáticos canteiros de pvc, à cautela, e antes que outros se apoderassem dos nossos alimentos, agarrámos logo numa caixa de uvas sem grainhas e outra de morangos, mas logo vieram as adeptas da vida fit, de barriga à mostra, tops e calças coleantes em padrão de ramagens tropicais e ténis de running, dizer-nos que estávamos loucos, que as uvas eram geneticamente modificadas e que os morangos eram de estufa, que não senhora, se queríamos frutas que levássemos antes uma caixinha de frutos vermelhos que, esses sim, estavam carregadinhos de radicais livres, uma coisa em bom. De seguida tentámos uma abóbora e umas batatas, mas os polícias da alimentação saudável, devidamente fardados com um colar de brócolos e um capacete de couve portuguesa substituíram tudo por quatro limões e dois abacates, com insistentes recomendações para os comermos logo de manhã, ao pequeno-almoço. Já desanimados, seguimos com todo o cuidado pelo corredor dos enlatados, mas não nos atrevemos a tocar-lhes, os enlatados eram muitos, de toda a espécie, assustadores, pareciam um exército pronto a atacar, todos perfilados, muito direitos nas suas prateleiras. Desembocámos então nas carnes e, quando nos preparávamos para recolher uma embalagem de bifes do lombo, disparou o alarme, com uma sirene medonha, acompanhada de uma voz assustadora num altifalante "alerta na secção de carnes vermelhas" e nós, encostados às vitrines frigoríficas, aterrorizados, deixámos tudo para trás e fugimos a refugiar-nos na secção dos chocolates e das bolachas. No entanto foi impossível passar, um exército de bloggers armado de bastões que usavam para bater ritmadamente na palma da mão oposta, tap, tap, tap discursavam sobre os malefícios do açúcar e nós, aproveitando o facto de eles estarem para ali distraídos, ainda tentámos apoderar-nos de um saquinho de Areias de Sintra, mas fomos imediatamente afastados com uma bastonada nos nós dos dedos e violentamente empurrados para a secção das granolas, aveia e de iogurte grego, light, desnatado, 0% de gordura e sem probióticos, que esses sim, é que eram bons. Já munidos daqueles incríveis iogurtes, pegámos num pack de pacotes de leite, mas logo vieram os adeptos do healthy lifestyle, que nos perguntaram se éramos doidos, se sabíamos os malefícios da lactose, se queríamos leite havíamos de levar o de amêndoas, ou de avelãs, e os rótulos, teríamos lido os rótulos de tudo quanto tínhamos no nosso carrinho, saberíamos o que estávamos a comer ou seríamos nós uns ignorantes, uns fundamentalistas da alimentação equilibrada, esse logro da primeira década do século XXI, que toda a gente sabia que agora a alimentação tinha de ser saudável ou, caso contrário, seria uma má alimentação . E aí desistimos, abandonámos o nosso carrinho especial de recolha de víveres e corremos pelos longos corredores até à rua, aclamados pelos maratonistas que viram naquela fuga um  sinal claro da nossa vontade em abraçar um novo estilo de vida, gritando vivas e "força" e "vão conseguir". Por fim optámos por vir para casa passar fome. Parece que é mais seguro.

45 comentários:

  1. Toca de plantar couves no quintal, estrumadas sem químicos, sff!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No quintal, nas varandas, nos vasos das plantas da sala e até, quem sabe, na banheira! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  2. Mas isso é porque não foste no dia 1 de maio. Nesses dias o que interessa é encher o carrinho até cima, para aproveitar os descontos, ninguém pensa na alimentação saudável. Eu bem os vi da minha janela, a sair do supermercado com carros a abarrotar de fritos, doces, salgados, transgénicos e carnes vermelhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O quê?! E não foram espancados pelos bloggers?!

      Eliminar
    2. Eram os bloggers. Tinham deixado as roupas de lycra e tenis de corrida em casa para não serem reconhecidos, mas blogger que é blogger não desperdiça uma "borla" e havia ali descontos que eram verdadeiras borlas.

      Eliminar
  3. E então, Palmier, o que foi feito dos super-alimentos? Foram arrebatados pelos maratonistas?!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai caramba... quais são os super-alimentos?! Há mais?

      Eliminar
    2. Ora bem, então temos spirulina, clorela, matcha, cacau cru, óleo de coco, quinoa...e sementes, muitas sementes. Há mais de certeza, é todo um novo mundo.

      Eliminar
    3. Fogo... vou-me suicidar... não conheço nada disso! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  4. Têm que mandar esses esquadrões fits e coiso ao consultório do senil do meu nutricionista. Imagine-se que ele me manda comer OVOS ao pequeno-almoço, CARNE VERMELHA, sopa com BATATA, LEITE, PÃO e tudo. E diz para fugir dos iogurtes gregos e granolas como o diabo foge da cruz. O homem só pode estar doido e a precisar que lhe invadam o consultório...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cruz credo! Vade retro Satanás! O homem está possuído pelo Demo! :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  5. E pior! Ri-se dos sumos verdes e do leite de soja! Pfff.

    ResponderEliminar
  6. Ontem, quando cheguei a casa, tinha um saco da Hussel à minha espera. Não fui eu quem comprou o que continha, foram as minhas queridas filhas que sabem como fazer uma mãe feliz e obviamente como furar piquetes nutricionais :) :) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhhhh... e onde é que elas conseguiram isso...? No mercado negro, de certeza! :DDDDDDDD

      Eliminar
  7. Estás a dar-me ideias. Precisas contratar um personal shopper!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDDDDDDD
      Oh pah...! Agora é que percebi tudo! Esta coisa toda é para nos criar essa nova necessidade, não é? A do personal shopper de supermercado, não é?

      Eliminar
  8. Fiquei cheia de vontade de comer uma Francesinha na hora de almoço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Go for it! (mas leva guarda-costas!) :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Safei-me!! Deviam estar todas na hora da maratona!!

      Eliminar
  9. Pipocante Irrelevante Delirante4 de maio de 2015 às 14:51

    Há uns milhões de anos atrás um camelo qualquer lembrou-se de colocar a perna de mamute que caçara em cima das brasas. Que imbecil. Provavelmente era um australopiteco sem lifestyle, que passava os dias na sua caverna a olhar as paredes, enquanto os runners perseguiam os dinossauros.
    Assim se desperdiçou toda uma civilização assente na raw food.
    Não fosse esse atraso tecnológico, e estaríamos hoje a viajar para a Lua com a força do pensamento.


    PS: almocinho de domingo... pato com laranja, arroz de miúdos no forno. Também havia salada. E tinto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahhahahhahahhahhahahhahhahahhahahhaahhahahhaha
      Um australopiteco sem lifestyle
      Ahahahhahahahahhahhahahhahhahahhaahhahhahahahahahahhahahahh

      Eliminar
  10. Ó meu Deus! E a água? Podemos beber água?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha... não sei... é melhor não arriscar... :D

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante4 de maio de 2015 às 22:18

      Luso
      Com sabores

      Eliminar
    3. Ahahhahahhahhahahhahhahahhahahhahhaahhah
      a coisa mais nojenta à face da terra! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Ia mais pela Vidago sem gás... :DDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  11. Palmier, julgo que tens matéria para seguir para tribunal. Os radicais livres são uns selvagens do pior. Se essa gente anda a dizer que deves consumi-los, o que é um enorme perigo para a saúde pública, então é porque planeiam um ataque à Humanidade. Se quiseres posso rever o articulado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uva, Uva.............ai, ai. Os radicais livres são para combater não para consumir, Tá?
      Palmiieeeeeeeeeeerrrrr, os radicais livres são tóxicos para as células.

      Eliminar
    2. Vês... estou absolutamente condenada...

      Eliminar
    3. Foi precisamente o que eu disse. São uns selvagens do pior. Inimigos para as saúde pública. Right?

      Eliminar
    4. No limite, vais para a forca ou fazer workshops de alimentação "saudável".
      Meu Deus, que coisa tão extremista. O que é preciso é ter "tento" na boca e abdicar de comida processada. Só.
      Acabei de beber um cafezinho acompanhado de uma bela fatia de bolo de coco.

      Eliminar
  12. Eu dou por mim a ouvir dicas (que não pedi) vindas de todas as direcções. No outro dia estava a comer uma banana (uma banana!!!!) e disseram "sabes que a banana engorda?!". É uma ditadura autêntica. :P

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Palmier, a tal bananinha que se come de manhã a correr quando não há tempo de tomar o pequeno almoço (onde é que eu já li isto?)

      Eliminar
    2. É ao que chegámos! Eu larguei a banana e agarrei-me a um chocolate :D

      Eliminar
  13. Minha querida... Explicaram-lhe mal...
    Não é a banana que engorda, é você!!! :D
    Coma, mas é o que lhe apeteça, e o que a faz feliz...
    Maria

    ResponderEliminar