domingo, 27 de julho de 2014

Chegaram as estantes novas

E agora, que estou cheia de pó até às pontas do cabelo de andar a mudar livros de um lado para o outro, sobrou-me esta pilha.


A questão que coloco é: o que é que faço aos livros que li, mas tenho vergonha de ter lido?





50 comentários:

  1. Mas que mal orientada que anda, isso não é normal. Ou , em outra abordagem : desde há quanto tempo acumula aquilo ?
    Deixe-os em locais próprios nas ruas, Lisboa está cheia de livros pelos bancos ( bancos dos jardins, e de jardins não gonçalves. Que difícil se tornou comunicar !) e em esplanadas, em cima de contentores. Acho a melhor opção para esses montinhos. Mas comece a orientar as leituras......estou às ordens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um horror querido Anónimo... um horror...

      (acho que vou ter de fazer um raid por Lisboa pela calada da noite)

      Eliminar
  2. Mas não se descuide de rasgar a folha da dedicatória aos que lhe foram oferecidos, se é como parce ser, uma mulher previdente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum... acho que não se dá o caso... é que fui mesmo eu que os comprei... :DDD
      (o que piora a situação para o meu lado...)

      Eliminar
    2. Falei a sério da primeira vez. Já despachei livros que me foram oferecidos sem ter esse cuidado e seria muito desagradável que por um acaso quem teve a ammabilidade de mos oferecer viesse a tomar conhecimento.
      A sugestão do primeiro anónimo parece-me muito boa. Deixá-los por diversos lados porque, como seguramente não ignora, há quem goste de livros e não tenha possibilidades financeiras para os adquirir.
      Eu, por exemplo, se encontrasse um Ulisses por aí ia abençoar a generosa pessoa que me facilitasse o ensejo.
      Boas dispersões literárias, e os interessados já sabem. Muita atenção e olho vivo num contentor perto de si.

      Eliminar
    3. O problema é que são livros que não recomendo a NINGUÉM... mas, enfim... pode ser que alguém goste... :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. Isso não tem importância, desde que não sejam os exercícios escolares....
      Já pus com êxito (e já levantei também) livros em lugares de passagem ou mesmo em cafés. Está a ser cada vez mais natural essa prática, pelo menos em Lisboa . Na praia de Carcavelos há um bar de praia que já faz isso há anos. Nem nos veem levar ou trazer os livros, há uma biblioteca sempre em movimento. E aí até se encontram livros estrangeiros novíssimos, aqueles que se compram antes do embarque e se acabam na praia.
      Quem não quer , deixa estar, e a menina desfaz-se das pilhas. Dar a instituições é muito mais complicado, aí já temos responsabilidades maiores .

      Eliminar
    5. Tenho de me informar... e ir lá disfarçada! :DDDDDDDDD

      Eliminar
    6. O problema é esse : é que não precisa de ir disfarçada. É tudo gente boa, boa gente. Tudo natural.

      Eliminar
  3. Para melhor poder aconselhar, tenho que ver do que se trata... :D Vá, mostra lá que andaste a ler os livros do arrumadinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahahhahhahahhahahhahahhahahhaahahahhahahahahahahhahhahahahhahahahaha
      Querias, não! Arruinar a minha imagem assim, sem mais! :DDDDDDDDDDDDDD

      (mas garanto que não está aqui nenhum do Arrumadinho! Esses estão na estante principal! Em lugar de destaque! :DDDDDDDDDDDDDDD)

      Eliminar
    2. Entretanto lembrei-me que o Banco Alimentar faz recolha de papel para reciclagem. Não sei quantas toneladas equivalem a determinada quantidade de comida. Já que os livros são assim tão maus e ninguém os quererá, pelo menos ainda terão alguma utilidade...

      http://bancoalimentar.pt/news/view/319

      Eliminar
  4. Pode enviá-los para mim! Envio a morada por e-mail? :)))))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para depois me desmascarar?! Nem pensar! :DDDDDDDDD

      Eliminar
  5. Podes doar. À Cabide Telefónica (Alvalade), ao pessoal de Timor, que gosta de ler em português, às prisões, aos centro de acolhimento para sem-abrigo, por exemplo, ou à Guiné Equatorial que também devem querer aprender português, digo eu. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arrematado à Guiné Equatorial! :DDDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  6. Eu acho que podíamos transformar isto num grupo de auto-ajuda. Já todos lemos leituras menos dignas. Como a casa é da Palmier, faça favor de começar: ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem pensar! Os meus convidados estão sempre em primeiro lugar! :DDDDDDDDDDD

      Eliminar
  7. Ora eu ( anonima das 17.40 e 20,12) que fiz uns comentários bem intencionados e sem a menor das curiosidades pelos livros em questão.....creio perceber que o objetivo do post era chamar a atenção para o lado de lá das leituras, tipo diz, diz , diz,mostra, mostra , mostra.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não era esse o objectivo... se bem que percebo a curiosidade :) foi um bocadinho a pensar que eu não era seguramente a única a ter um conjunto de livros que não têm lugar em estante nenhuma :)))))

      Eliminar
  8. Aquela lombada vermelha cheira-me a MRP... ;)
    Timor é um bom destino. É só ir aos CTT e enviar. E fazer alguém feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá... também não chego a tanto! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Eheheheheh!!!
      Epá! Eu li, dois ou três, qu'isto para se ter opinião é preciso ler primeiro ;D

      Eliminar
  9. Lareira com eles! (este meu maldito fetiche...)
    ... tal como faz o Professor Marcelo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada como um bom Bücherverbrennung! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. cara Palmier olhe que falar em línguas é sinal de possessão demoníaca!
      ;)

      Eliminar
    3. Ahahhahahhahhahahhahahhahhaahhahahahahahhahaahahahhahahhahhahahhahahhhahahahhah
      Chamam-me um padre! :DDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    4. E não deve ter sido nada agradável , e perderam-se livros de que não nos envergonharíamos. Ou talvez sim.

      Eliminar
  10. Eu tenho-os bem escondidos, por trás dos livros que ainda não li mas que os meus convidados acham que sim, o que me dá uma imagem de pessoa extremamente culta e inteligente. Estão todos atrás da seccção de filosofia ou de gestão financeira. Assim nem há o perigo de alguém tirar o livro da estante e dizer "emprestas-me?"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahahahahhahaahhahahhahahhahahhahahahahahahahahahahha
      Técnica perfeita! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  11. Pode enviar os ditos cujos para o Professor Marcelo os publicitar na TVI. Assim como assim também não os terá lá melhores...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim... digamos que os meus eram capazes de não destoar.. :DDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Ou então chame a brigada do Fahrenheit 451 que queima tudo o que é livros num instantinho xD

      Eliminar
  12. Doa à biblioteca do município é o que tenciono fazer com 5 ou 6 livros que não irei ler novamente ou que me envergonho também (gulp)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas pode-se abandonar os livros à porta? É que não quero ser vista! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
  13. Tem alguma lareira?
    Não, vá, não estou a incentivar a queimar os livros, que heresia!!! Mesmo que tenhamos vergonha, livros são livros e não lenha pra se queimar!
    Mas esta ideia parece-me gira.
    http://cdn.freshome.com/wp-content/uploads/2012/11/fireplaces-midcenturymodernlove1.jpg
    http://thesteenstyle.files.wordpress.com/2012/05/karoline-kable.jpg

    ResponderEliminar
  14. Ah, uma adenda ao meu comentário anterior... Com as lombadas devidamente viradas para dentro! :D E devidamente acondicionadinhos, bem espremidinhos, para o caso de alguma alminha querer ir mexer na "deco".

    ResponderEliminar
  15. Confesso que já deitei um ou dois no lixo de tua maus que eram!

    ResponderEliminar
  16. A vergonha é tanta que não arrisca a mostrar a lombada :) e são muitos os livros lidos :) Boas fériaa

    ResponderEliminar
  17. Palmier por acaso não anda a ler aqueles romances eróticos das bombas de serviço?
    Uma amiga minha era louca por aquilo e eu acabei por ler alguns. Ela nunca soube e eu sempre me envergonharei disso. Aquilo é tão mau mas olhe, eu gostava daquela coisa parva, machista, com visão atrofiada do mundo e das relações e só não li mais porque nos mudámos e eu tinha vergonha de os comprar. Agora não os relia nem que me pagassem.
    Já disse que me envergonho?! Pois...

    ResponderEliminar