terça-feira, 15 de julho de 2014

Não consigo explicar bem porquê…

Mas há um ingrediente qualquer nesta derrocada da família Espírito Santo que me suscita o mesmo tipo de curiosidade mórbida que os últimos dias dos Romanov na casa de Ipatiev. 



26 comentários:

  1. Respostas
    1. Não sei... há aqui muitos pontos de contacto... tenho de organizar ideias...

      Eliminar
  2. Palmier! Está a sugerir que o "extermínio" pode dar-se já na noite de 16 para 17 próximas? Na cave da casa da Comporta? :)

    ResponderEliminar
  3. Por acaso, tem um toque de intriga russa. :)

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Ah... óptimo! Julgava que estava a ficar maluquinha! :DDDDDDD

      Eliminar
  5. Tomaramos nós que els tivessem um fim igual aos Romanov!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou assim tão radical... mas que era bom que se apurassem responsabilidades, isso sim...

      Eliminar
  6. Um final radical, sem dúvida . A infeliz comparação leva-nos ao cruel massacre , não desejo isso. A mim não me inspiram qualquer curiosidade (conheço o qb) mas necessidade urgente de justiça. E não branda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não desejo tal coisa, atenção! Quando digo que há um ingrediente que me suscita o mesmo tipo de curiosidade mórbida não por desejar que o fim seja o mesmo (que horror!)! A ver se me consigo explicar... é mais porque em ambas as situações há uma implosão descontrolada de uma "dinastia"... acho que é isso...

      Eliminar
    2. Não há grande explicação porque as situações são incomparáveis.
      Mas se estamos a pensar numa revolução que extermine certos poderes , estou a favor.

      Eliminar
    3. Mas há um ingrediente comum... ainda não consegui identificar qual, mas que há, há. :)

      (e não sou lá muito revolucionária. apesar de também não estar lá muito crente na justiça...)

      Eliminar
    4. Eu digo-lhe dois ingredientes comuns : Exploração ! Abuso !

      Eliminar
    5. Hum... eu refiro-me ao pós-queda. É assim como um desastre de automóvel...

      Eliminar
  7. A "queda dos poderosos" suscita sempre curiosidade. Às vezes acompanhada de uma sensação de justiça karmica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é mais:
      Ahhhhhhhhhhhhhh... como é que isto é (foi) possível...?!

      Eliminar
    2. Nisto estou absolutamente de acordo consigo. ( que não é o caso dos Romanov, ou dos Távoras, que são massacres em função de dados políticos novos )
      ....Dear Palmier, e não quer ter os cabelos em pé ? E responsabiliza o carro ... ?
      (Anonima 16.12;18.13)

      Eliminar
    3. :DDDDDDDD
      de facto são ambos de pôr os cabelos em pé!

      Eliminar
  8. É o ingrediente religioso, seguramente. O Czar era ungido pela graça de Deus, o outro, pela do Espírito Santo... Onde é que os salgados têm a Anastásia escondida , não se, mas esqueletos no armário, guess they have a few...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahaahhahahhahhahhahahhahhahahhahahahahahahahahahhahahahahha
      Deve ser isso, deve! :DDDDDDDDD

      Eliminar
  9. E aquilo da Oi/PT? Ainda estou a "bater mal".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles é que devem estar todos a "bater mal"... :D

      Eliminar
  10. Nem sangue azul, nem o mesmo gosto para jóias, nem sequer duas linhas no Gotha. Apanhou muito sol este fim-de-semana, só lhe digo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :DDDDDDDDD
      Eu não disse que as histórias eram iguais! Disse só que me suscitavam o mesmo tipo de curiosidade mórbida! Não consigo explicar por que razão me interesso tanto pela Revolução de 17 e pelo fim dos Czares... e agora pelos Espíritos...

      (o que lhes falta em sangue, têm em pose! :DDDDDDDDDDDDD)

      Eliminar