sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Eu até sou pessoa que aprecia fazer umas comprinhas

Mas fico a perguntar-me o que raio levará um grupo de pessoas a ir dormir ao relento, para a porta de uma loja, e atenção que é uma loja que os tem em muito pouca conta, que os faz esperar horas por uma pulseira, como nos hospitais, e os deixa entrar em pequenos grupos, que já se sabe que esta gente das roupas é incontrolável, uma espécie de zombies on steroids, numa zona delimitada por grades (?) para, por entre uns safanões e uns empurrões vigorosos, uma espécie de luta da lama só que nos trapos, conseguirem escolher, em quinze minutos - it's the final countdown! até ao dlin-dlão da sineta, à boa maneira de um rebanho-, um número limitado de peças de roupa, por forma a alimentar a ideia de exclusividade, mas que, na verdade, só serve para evitar que esses clientes ingratos a quem a loja está a fazer um grande favor, esses zombies perigosos, esses sacanas desses especuladores, saiam da loja e revendam a dita roupa lá nas internetes.

A sério que uma etiqueta vale isso tudo? Gostava mesmo de perceber o que é que motiva uma pessoa a sujeitar-se a uma coisa destas. E para quê?!


72 comentários:

  1. Visto que foi tanta gente a fazer essas figurinhas gostava que viesse aqui alguém (há-de andar por aqui alguém que lá tenha estado...) que me explique as razões, porque eu também não entendo.
    E também eu gosto de ir às compras, mas não me vejo a andar à batatada por causa do caraças de um casaco que custa os olhos da cara.

    ResponderEliminar
  2. Fiquei de cara à banda com as imagens que vi. Eu vivia na inocência e pensava que isso só acontecia naquela coisa dos vestidos de noiva nos Estados Unidos. Afinal a estupidez a este nível também se globalizou.

    Bem...deixa-me estar calada que amanhã também vou aos brinquedos do Continente. Mas prometo não lutar pela caravana da Barbie nem pelo Nenuco Papinhas, não entrar em manada assustada nem largar os que não me interessem pelo chão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahhahahhahaahhahahhahahahhahahhahahahahahahahahhahahahhahahhahahahahahahaahhahahahahahahahahhahahahahahahahahhahahhahahhahahahahahahahhahahahahahahahahhahaahhahahhahahahaahhaha
      Eu cá acho que amanhã vou para o Continente, levo um banquinho e sento-me num canto a estudar o fenómeno. Só numa de tentar compreender! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. Filma, pá.
      Olha, faz aquela cena, ai comé que se chama aquela cena muito em voga, agora, que a malta filma e o pessoal vê em directo e opina? Ai como é que se chama?

      Eliminar
    3. Ah... o meu Periscope adorado... nunca mais ninguém falou de tal coisa... terá sido só publicidade? Nã... não acredito...

      Eliminar
  3. Ontem recorri a um dito popular. Parece-me que algumas pessoas têm a parte de médico menos desenvolvida que a outra. :))))

    ResponderEliminar
  4. Então? Chama-se "Lutar por aquilo que se quer", é um dos lemas mais prementes da vida! :b :b :b

    ResponderEliminar
  5. Há um estudo cientifico que afirma que o impacto que as marcas têm no cérebro humano é exactamente igual ao impacto dos símbolos religiosos!
    A ser verdade (e aparentemente foi um estudo credível e já relatado em vários locais) não me surpreende!
    Uns vão passar noites a fátima em procissões de velas e os outros à porta de lojas! Mal comparado é a mesma coisa, pelo menos para essas pessoas (que na volta nem são religiosas e ainda olham de lado para as pessoas que vão para locais de culto)! Mas se pensares um bocadinho, o paralelismo está lá...

    A cada um a sua religião!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah... já percebi tudo! Foram arrebanhar o Sudário da H&M! Assim sim, faz todo o sentido! :D

      Eliminar
  6. Uma coisa mental, que por respeito a si não escrevo!!!!Tristeza de Valores(not)!! E segundo li, vai a família inteira e gastam 10Mileuros????????!!!!!!!!!!!! É pena não serem estes " cérebros" a emigrar!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E segundo li, por iniciativa da MÃE! Sim, não foi a filha adolescente que, encantada com a indústria da moda, arrastou a mãe com ela! Foi a própria mãe que arrastou a família?! A sério... ultrapassa o meu entendimento...

      Eliminar
    2. Essa dos 10mil pode muito bem ter sido a título de "investimento", ou seja, comprou para vender mais caro (no olx já há peças à venda a um preço surreal).

      Eliminar
    3. Sim... também pode ter sido isso... mas pelo orgulho em dizer quanto tinha gasto, fico na dúvida...

      Eliminar
    4. Eu pá? Quem é que vai gastar 10000 euros? Escapou me completamente essa pérola!

      Eliminar
    5. Todo o enigma aqui :D:

      http://www.nit.pt/article/11-05-2015-a-loucura-instalou-se-na-handm-do-chiado

      Eliminar
    6. Os 10.000 podem não ser verdade, digo eu. Pode ser exagero da "jornalista", para dar mais impacto à peça, ou pode ser gabarolice da tal família. Achei estranho dizerem que "estimam" ter ali 10.000 €. Então compraram e não sabem quanto gastaram, apenas "estimam"?
      Mas, sim, podem ter comprado em secções diferentes, em "turnos" (esta dos turnos matou-me) diferentes e ainda não se tinham reunido para fazer a contabilidade dos gastos. Afinal já tinham passado a noite toda muito juntinhos, talvez já estivessem um pouco fartos uns dos outros, tanto ajuntamento também cansa.

      Eliminar
    7. sim, mas quem tem dinheiro para fazer um investimento de DEZ MIL EUROS para revender mais caro SEM TER CERTEZA DO RETORNO (pode não arranjar quem lhe compre)... não devia precisar realmente de se sujeitar a isto, certo? Quem tem DEZ MIL EUROS vai investir noutra coisa em que o seu retorno será garantido.. não em trapos da H&M !!

      Eliminar
    8. Concordo, daí eu pressupor que ou é exagero jornalístico ou é gabarolice pura e simples dos putativos compradores.

      Eliminar
    9. Acho mesmo que os €10,000 são exagero. A coleção não era barata mas para chegar aos €10,000 era preciso comprar uma quantidade substancial de roupa, o que pelas fotos não me pareceu ser o caso.

      Eliminar
  7. É o orgulho da mãe de família a dizer que até tinham uma estratégia, qual futebol, para conseguir as peças? Que valores, senhor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante6 de novembro de 2015 às 13:42

      Essa mãe devia ter acompanhado o JJ à Albânia

      Eliminar
    2. Ahhahahahahaahhahahhahaahhahhahahahahahhahahhahahhahahahahahah

      Eliminar
  8. Pô, Palmier, Cê mi deprimiu...A sério, isto aconteceu mesmo?Vivo mesmo neste país, onde isto é possível???MEDO! A estupidez devia ser criminalizada!A sério!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que isto se passa num universo paralelo! Só pode! :D

      Eliminar
  9. É absolutamente horripilante. Mas eu também sou uma fulana meio anti-social, basta um centro comercial estar cheio, como acontece no Natal, para eu perder toda e qualquer vontade de fazer compras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu... e mesmo em circunstâncias normais, tenho um tempo limite. Quando ultrapasso esse tempo entro em stress e tenho de fugir dali para fora...

      Eliminar
    2. Compras online. Cada vez mais apologista.

      Eliminar
    3. Também eu! O pior é quando o tamanho não fica bem... :/

      Eliminar
    4. Se pudesse comprava tudo online. Até me dá um nervoso miudinho quando penso que estamos quase a entrar na loucura do Natal. o que vale é que tenho poucas prendas para comprar mas talvez corra uns quantos a bolachinhas caseiras só para não andar em apertos. (Suspiro)

      Eliminar
  10. Aquilo só pode ser para (re)vender. Não há outra explicação.
    (ainda por cima as peças são feias, a única coisa gira que vi foram umas t-shirt de homem, aqueles blazers de brilho... cruzes!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem vi bem as peças... fiquei presa no drama em redor do acontecimento...

      Eliminar
  11. Ora, Palmier, se a abertura da Primark no Colombo criou filas até à Pontinha 2 dias antes, uma marca dita "de luxo" à venda numa espécie de loja do chinês, mas no Chiado, não podia gerar um buzz menor que este. Afinal é "haute couture "!
    É aqui que me lembro de todas as críticas feitas a quem fez o mesmo no Pingo Doce, há uns anos, mas por comida.
    Quando é que gastando 10mil euros em roupa se é pobre? Pois... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois que, eu cá, por comida ainda percebo (afinal as pessoas têm mesmo de comer)... agora por roupa?! Com milhares de lojas a vender roupa...?!

      Eliminar
    2. Palmier, agora fazem-se vigílias por tudo e por nada (aqui é mais por nada). Dorme-se ao relento por concertos da Violetta, por bilhetes para o futebol, para lançamentos de filmes e até pela H&M. Enfim, prioridades, não é?

      Eliminar
  12. 1. Coloquem lá a etiqueta que quiserem, mas continuamos a falar de uma loja H&M onde a qualidade da coisa enfim...
    2. As peças estavam disponíveis on-line!!
    3. Claro que, a falsa ideia de exclusividade que foi criada pela marca é que conduziu a este disparate todo...
    4. As pessoas mentem muuuito, mesmo muito quando são entrevistadas nas lojas. Os 10 mil são seguramente um desses pequenos detalhes ligeiramente exagerados.

    Olha Palmy, aqui é lorpa quem quer e não tem mais nada para fazer...

    ResponderEliminar
  13. Cá em casa quem faz as compras é macaco pai e como homem que é deixa tudo para o fim-de-semana para depois se poder queixar que aquilo estava uma confusão e tal... Vi na televisão a promoção dos brinquedos e desliguei-a no mesmo momento para que não visse também. Sábado ou domingo, quando ele chegar a casa das compras, vou estar à espera com uma toalha e um copo de água e provavelmente estojo de primeiros-socorros.
    No final, vou-lhe dizer "a culpa é tua que não estudaste bem as estratégias!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Be, não sejas assim. Só por ir fazer às compras por ti macaco pai já merece um prémio. Esta noite sentem-se com um catálogo é um mapa do hipermercado e tracem um plano. O que não invalida que o recebas com uma toalha e uma bebida fresca. Mima-o. Se te faz as compras ao fim de semana é, sem dúvida, "a keeper".

      Eliminar
    2. Os Conti da província não costumam ter confusões na Feira dos Brinquedos. E concordo com a Mirone homem que trata das compras "is a keeper" ;)

      Eliminar
    3. Pipocante Irrelevante Delirante6 de novembro de 2015 às 16:34

      A Mirone é mesmo básica
      Amanha e eu a familia vamos ao C____e. Fim de semana, início de mês, feira dos brinquedos, vai ser uma confusão.

      Como nada pode ser deixado ao acaso, e eu recuso-me a lutar pela última Elsa (porque não bato no sexo feminino*), já tenho num programa especial a planta do hiper, e desenhei 343 grafos dirigidos, com um algortimo que ficou a correr para determinar qual o mais eficiente.

      *se calhar este tipo de preconceito de não bater em mulheres é machismo... oh raio...

      Eliminar
    4. Ah ah ah Yes, it's a keeper mas não é só por causa disso (também sabe fazer comer, as sopas são sempre dele) Odeio supermercados e compras em geral, ele faz isso por mim.... quer dizer, por todos. Ou então passamos fome!!
      Mas não lhe vou facilitar a vida com mapas e estratégias, vou querer saber como foi disputar a última tartaruga ninja com uma qualquer dondoca.

      Eliminar

    5. Ó PID, o que é a Elsa? (Às tantas também preciso de uma e não sabia... )

      Eliminar
  14. Já vimos muito disto a propósito, por exemplo, de concertos. Tanto para comprar os bilhetes como para assistir lá bem à frente, na primeira fila junto ao palco. Noites passadas ao relento. Uma vez vi um grupo de cinquentonas à porta do Meo Arena numa noite geladíssima de Dezembro, que iam passar ali a noite e todo o dia seguinte para assistirem a um concerto do Tony Carreira...

    A mim o que me "revolta" (salvo seja) é que se forem a um hospital, lhes puserem uma pulseira e os fizerem esperar 2 horas para serem atendidos, fazem uma escandaleira porque é inadmissível e que horror e ai este país e...


    (pelo Tony Carreira...?!?!?!)


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso n acho comparável os concertos com a roupa. Qt ao tony...são gostos, pessoalmente nem ne levassem em colo de bilhete oferecido, mas pronto.

      Eliminar
    2. Concordo consigo. Num hospital queixam-se das horas de espera e dos preços praticados (quando é um verdadeiro privilégio termos um SNS como o nosso). Para esperar/gastar dinheiro em trapos e concertos, estão eles prontos!

      Eliminar
  15. Também gostava de perceber o fenómeno. é que ainda por cima, tendo eu 10.000,00€ para gastar de uma vez em roupa, não seria na HM (que pode ter Balmain associado, mas não deixa de ser HM). 1 peça da HM a custar 500€, mesmo? se é pela marca ia gastar noutra marca conceituada sem ter que correr, atropelar e puxar cabelos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente. Quem é que o seu perfeito juízo vai gastar 10k euros à H&M? Há lojas muito mais interessantes onde gastar essa quantia.

      Eliminar
  16. Melhor é ir ao OLX, pesquisar "balmain" e descobrir que há dezenas de pessoas a vender as peças que compraram ontem.

    Ao dobro do preço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OLX - O mercado negro da H&M! :DDDDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
    2. http://www.nit.pt/article/11-06-2015-precos-da-colecao-balmain-disparam-no-ebay

      Eliminar
    3. As calças de mortard, ou o raio que os parta, eram 299,00€ na loja e agora no Olx pedem 1000€!!!
      Pah... Não é por nada, mas era tão fixe que não conseguissem vender nadinhaaaaa.... Muahahaaaa

      Eliminar
  17. Isto resume-se numa coisa: sede de consumo. Lembram-se aqui há uns anos quando houve uma polémica qualquer com o açúcar, diziam até que o próprio podia acabar. Pois foi uma limpeza nos supermercados todos!! Não havia açúcar em lado nenhum! Enfim.

    www.pensamentoseepalavras.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. O que eu retive de toda esta peripécia é que, aparentemente, a NIT foi a única a dar pela coisa. Alguém mais viu o fenómeno referenciado noutro sitio?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que foi geral (e não só em Portugal)

      http://www.dailymail.co.uk/femail/article-3305110/It-s-Balmainia-Chaos-H-Ms-world-shoppers-queue-hands-glitzy-new-range-bouncer-duty-Regent-Street-control-crowds.html

      Eliminar
    2. A NiT tem mais pachorra para estes não-assuntos.

      Eliminar
    3. Por que será??? ;)

      Eliminar
  19. Que manada de... baratas tontas.
    Ridículo!

    (Que é isso da balmain?)

    ResponderEliminar
  20. Não percebo. Mas a H & M não é uma coisa com roupas de pobre?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhahahahahahhahaahhahahahhahahhahahhaahahahahahahahhaaahahah
      Agora parece que é de ricos! :DDDDDDDDDDDDD

      Eliminar
  21. Subir o ordenada minimo?? para quê? tá bom assim!! :)

    ResponderEliminar
  22. E as coisas à venda na olx? Eu até sou pessoa de comprar roupa se ocasião, que eu sou gente pobre, mas por norma pago MENOS que o preço da peça nova.
    Olha agora pagar mais por uma peça em 2a mão, a independência se fosse um haute couture vintage, poderia pensar duas vezes.

    (Sim eu compro roupa em 2a mão, principalmente tshirts, manga curta/comprida, por norma dou 0,50€/peça, na loucura das loucuras dou 1,00€, metade delas ainda trazem etiqueta e para as limpezas e estragar com lixívia já são caras demais. Abençoadas "brocantes" que me permitem poupar 3/4 euros por tshirt, porque à velocidade que as mando para o lixo era um absurdo gastar mais. Brocante - venda de usados/ocasião que ocorrem 3/5 X ao ano em qualquer "Ville" de França.)

    ResponderEliminar
  23. Eu vi a fila antes de abrir, impressionante. Acho notável a capacidade que certas pessoas têm de se sacrificar em nome de um bom negócio. não tenho a menor dúvida que foi isso que a família de estratégia apurada fez. Só gostava de saber qual foi o retorno do investimento, mas foi certamente grande. Isto não é muito diferente de jogar na bolsa, basta estar atento à conjuntura :D
    http://www.elle.com/fashion/news/g27248/balmain-pieces-that-are-cheaper-than-hm-balmain/

    ResponderEliminar
  24. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1207871925895732&substory_index=18&id=100000188078543

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahhahhahhahahhahahhahahhahahhahahhaahahhahhahahah
      Que horror! Está tudo maluco!

      Eliminar